Skip to content

REPUBLIQUE-SE: O próximo passo é respeitar o Torcedor.

06/16/2010

Esse post foi publicado em 8 de setembro de 2009. Hoje, a nota da CBF foi definitiva: Morumbi fora da Copa por não conseguir o dinheiro público para a obra de R$ 600 milhões (parece óbvio que isso inclui a solução para os problemas estruturais que põem em risco o estádio. JORNALISTAS: INVESTIGUEM POR QUE DESSE CUSTO TÃO ALTO!).

Reforço, contudo, o absurdo que seria a construção de um estádio público para ser entregue ao Corinthians.

“Está na hora de o Brasil começar a trabalhar. Não há nada lá. Um estádio sequer em condições. Temos de aproveitar que ainda temos alguns anos pela frente. São Paulo deve apresentar um novo projeto, um outro estádio”, disse Valcke.

O que o secretário geral da FIFA está falando é o que todo mundo que vai aos estádios em São Paulo já sabe desde sempre. A verdade, verdadeira, é que o SPFC viu na Copa uma oportunidade para salvar o condenado estádio do Morumbi com recursos públicos – sempre eles. Note-se que, sucessivamente, a diretoria do SPFC tem substituído locais de numeradas, gerais e circulação no Morumbi por Academias de Ginástica, Bares, Churrascarias e os famigerados “camarotes” – curiosamente ações tomadas como de “boa gestão” pela mídia.

O porta-voz da diretoria tentou justificar o uso da grana do trabalhador brasileiro, mas a coisa não colou. Segundo o SPFC é (ou era?) só uma questão de “cobriu-tá-novo“.

Sem projeto viável, sem apoio da FIFA e sem, o mais importante de tudo, muito dinheiro, o SPFC  é responsável pela vergonha mundial de tirar Sampa do mapa da Copa.

Em 6 de maio, fizemos o primeiro alerta que talvez Sampa não tivesse Copa do Mundo (aqui você tem a lista completa de posts sobre a Copa em Sampa). Esse é dos posts mais visitados no blogue e dos primeiros a questionar o Morumbi enquanto estádio viável para o torcedor (verdade seja dita, o questionamento do Morumbi começou pelo Citadini).

Agora vamos ter de ler os juquinhas colocando a culpa na CBF ou no interesse, nunca revelado pela prefeitura, de bancar um novo estádio de R$ 400 milhões em Sampa (custo estimado do Engenhão*). Se esse interesse existe, por que a trinca Kassab-Caio-Feldman  bancou essa papagaiada do “Morumbi na Copa”? É a FPF quem quer? Então, por que ela permanece calada?

É sempre bom lembrar: esse blogue rejeita qualquer idéia de construção de um estádio público a ser entregue para um clube, como foi feito para o SPFC ou para o Botafogo. Ou como alguns malucos acham que deve ser feito para o Timão.

Dinheiro público é para estádio público.

EDIT: ouvindo o CBN Esporte Clube, pergunto: “decisão técnico-econômica” é investir no condenado Morumbi o valor equivalente a um novo estádio?

(*) existe um tremenda confusão quanto ao valor do Engenhão. O custo final foi de R$ 380 milhões. Claramente, esse é o valor de referência a ser considerado para um estádio parecido. O que houve lá, foi uma previsão completamente furada da FGV sobre o valor inicial: R$ 60 milhões. Um Engenhão em Sampa, feito pela iniciativa privada ou pelo Estado, terá esse custo final (talvez um pouco mais, se considerarmos um terreno mais central, como o meu sonho de um Estádio no inútil Campo de Marte).

Anúncios
11 Comentários leave one →
  1. marcius permalink
    06/17/2010 17:41

    Não estou em São Paulo, embora seja nascido aí, estou em Brasília.

    E não vejo problema nenhum, aliás uma obrigação, em fazer um estádio público (I said: público), com dinheiro público.

    E joguem nele São Paulo, Santos, Palmeiras, Lusa, Juventus.

    Deixemos de lado essa palhaçada de “estádio próprio”, não há como manter, aos custos atuais, uma arena decente só com verbas de futebol.

    Não seremos os únicos, Milan, Roma.

    Curtir

  2. Luís Fontes permalink
    06/17/2010 16:13

    Registrando que a bancada bambistica do nosso podre jornalismo esta indignada com o fato do privadãos ser excluido da copa e não menos indignada pelo fato do kassab ter contribuido para este veto…

    Claro que um traira assim como o kassab so poderia ser sãopaulino, afinal quem conhece um pouco que seja de como funciona o esquema de arrecadação de verba para campanha politica já poderia desconfiar que o prefeito traira e com a cara do spfc iria beneficiar quem gerasse mais boações para a campanha do DEM, no caso as grandes empreiteiras que vão levantar a nova arena… ou seja, o spfw que sempre se beneficiou da sua influencia politica para conseguir beneficios em seu favor (vide a constrção do panetone, a doação da praça publica e o roubo do canindé) provou agora do seu proprio veneno ao ser passado para traz por interesses particulares de empreiteiras e da cbf…

    CHUPA BAMBIZADA!!!!!!

    Curtir

  3. David Emmanuel permalink
    06/17/2010 4:07

    Impressionante. Agora nós Corinthianos somos culpados pela incompetência bambi.

    JK por ex., nunca questionou de onde viriam os fundos para a reforma do privadão, nem ao menos uma linha ou entrelinha como ele gosta de dizer que escreve, quando o SPFW armou a triangulação para poder pegar dinheiro do BNDES. Agora começa a propagar que é preciso ficar de olho de onde virá o dinheiro para a nova arena paulista, já colocou na dança, Ricardo Teixeira, J. Hawilla e até o demo (segundo ele) em pessoa , o Berezowski.

    O bambíssimo Quatarollo da bambíssima JP, esta inconsolado, diz não compreender como o “fantástico” estádio do Morumbi não foi aprovado pela FIFA e coloca a culpa em perseguição, que agora o povo paulista será assaltado para a construção do novo estádio.

    Citei apenas 2 exemplos, mas eles estão pipocando pela mídia pink. Hipocrisia como raramente vista, num passe de mágica dinheiro público virou caso sério pra essa gente.

    Tratam como se o SPFW não usaria um tostão do erário, como se uma praça pública não fosse virar estacionamento em prol de apenas um interessado privado, como se um desvio inútil de uma linha de metrô fosse apenas uma obrigação do estado, que o inicialmente calculado R$1 bilhão que seria gasto por prefeitura/estado para adequar o entorno do privadão, fosse dinheiro achado no meio do mato, apenas um “investimento” público que traria enormes retornos para a cidade, mas agora…

    Que medo que essa gente tem do Corinthians.

    Curtir

    • 06/17/2010 8:29

      Simples assim.

      O que eu não entendo é a falta de contraponto nesses caras. O morumbi precisa, com ou sem copa, de muito dinheiro para suas reformas estruturais.

      Curtir

  4. Cesar Augusto permalink
    06/17/2010 2:33

    O São Paulo FC, desde o início, apostou na inoperância dos seus rivais e no apoio, mais que explícito de Kassab, Feldman e Caio Carvalho e, obviamente, da mídia amiga, dos oficialistas e dos hipócritas. Apostou alto num projeto que não teria nenhuma viabilidade econômica. Apostou na inoperância de seus rivais da Capital. Apostou alto que, mais uma vez, seria beneficiado com uma reforma, praticamente, sem custos para o clube, ou seja, a título gratuito. E, quer saber, apostou certo, mas faltou combinar com o Ricardo Teixeira, o homem da caneta da Copa 2014.

    A vingança é um prato que se come frio e Ricardo Teixeira, o homem mais poderoso da Copa 2014, esperou o momento certo para colocar os pingos nos is e, até, nos js. O Morumbi não é interessante para o negócio Copa do Mundo. Esse é o ponto principal.

    Ademais, não temos os detalhes específicos, mas um clube que envia seis projetos para a Fifa e apenas um, o quinto, é aprovado, certamente, tem problemas. É muita coisa e a questão não é só política. É política, sim, o ponto principal, mas, além disso, o SPFC esbarrou em problemas técnicos irremediáveis, principalmente, para o recebimento de um jogo de abertura, que, verdade seja dita, nunca foi o real interesse do SPFC. Eles queriam, pura e simplesmente, inviabilizar qualquer tentativa de construção de um novo estádio. E, ainda, tentarão se esforçar para tal.

    O SPFC brigou com o Corinthians, com o Palmeiras, com a FPF, com a CBF, com o Flamengo, no episódio da Taça das Bolinhas, e foi deselegante nas vitórias, deselegante nas derrotas sempre mantendo uma soberba que irrita até são-paulinos mais conscientes. O SPFC, pelos títulos recentes, achou que estava acima do bem e do mal e errou.

    Quem manda, no que tange a Copa do Mundo, é o Ricardo Teixeira, que sempre aguentou calado as provocações tricolores.

    E, agora, quando as atenções estão voltadas para a Copa do Mundo, o xeque-mate de Ricardo Teixeira em Juvenal Juvêncio, outro arrogante, que garantiu que a abertura seria no sacrossanto Morumbi.

    Mentiram, desde o início, para, ao final, com a inviabilidade da construção de outra arena e com a inviabilidade econômica do Morumbi, serem socorridos com a grana do Poder Público para realizar as reformas irreformáveis em sua casa sacrossanta.

    Essa sempre foi a idéia.

    Porém, a mídia amiga já fala em complô, conspiração, jogo político e outras coisas que colocam o São Paulo, ora veja, como vítima da situação, o que é um atentado a inteligência das pessoas.

    Neste jogo, não há vítimas e todos querem se utilizar da famosa Lei de Gérson, certo?

    Desta vez, o São Paulo tomou um chapéu como nunca em sua história. O tricolor, o clube das 13 listras, desde de sua fundação, em 1930 ou 1935, como queiram, sempre fez excepcionais negócios e, em geral, sempre levou vantagem na maioria das negociações, mas tem aquele ditado que um dia é da caça e o outro do caçador. Hoje, Ricardo Teixeira, fez do São Paulo a caça.

    Perdeu o SPFC, mas a cidade de São Paulo, ainda, não pode se considerar vencedora.

    Não há que se falar na injeção de recursos públicos para a construção do tal Piritubão que, segundo dizem, posteriormente, seria repassado ao Corinthians. Não podemos cair nessa.

    Temos que construir um estádio, sim, mas com recursos da iniciativa privada e não, necessariamente, para a Copa do Mundo. Nunca na história deste país, parodiando o Presidente Lula, o Corinthians, o nosso amado e inestimável Corinthians, teve uma chance tão grande de dar um salto em sua história construindo a sua casa. Seria os nossos 50 anos em 5, um dos lemas do JK, o Juscelino Kubitschek e não o jornalista JK, que está triste demais com a exclusão do Morumbi. Nem disfarçou a tristeza.

    Mas é preciso calma para não nos afobarmos. O bonde já passou, faz tempo, mas esse bonde passará novamente e desta vez não podemos perdê-lo.

    É agora ou nunca.

    O momento é de união e pensar, pelo menos uma vez na vida, apenas no Corinthians, a instituição centenária que merece um estádio. Nada de interesses pessoais, corinthianos, com H mesmo.

    Se fizermos, desta vez, a coisa certa, o estádio sairá, para a Copa 2014 ou não, mas sairá e será, pode ter certeza, muito mais importante que qualquer título, que qualquer Libertadores.

    Nós merecemos, mas o caminho é arduo e os abutres lutarão com todas as suas garras para impedir o crescimento definitivo do time do povo que na questão estádio não pode ter ônus e, sim, bõnus, como nunca tivemos em 100 anos de história.

    Se for um estádio em Itaquera, melhor ainda, porque aquela região, em específico, merece mais do poder público, da iniciativa privada.

    Eu, em geral, sou cético, mas, desta vez, posso falar com todas as letras a simples frase:

    “Eu acredito”.

    Finalmente, chegou a nossa vez para delírio da fiel e o desespero dos antis, em especial, dos arrogantes tricolores, que mentem discaradamente ao dizerem que são vítimas de um complô que, de fato, não existe. Ao São Paulo, após 6 projetos, cá entre nós, faltou apenas uma palavrinha de 11 letras, uma paroxítona terminada em ditongo:

    Competência.

    O resto é balela e chororô de uma agremiação e de uma mídia, tendenciosa ao extremo, que, ontem, 16 de junho, ficou de luto.

    E, em respeito a ambos, mídia e SPFC, proponho que ouçam “Il Silenzio”, na voz de Nino Rosso.

    Curtir

  5. SERGIO SANTANA permalink
    09/09/2009 18:24

    Acho absurdo uma cidade do porte de São Paulo não ter um estádio de futebol moderno(bancado pela iniciativa privada) e nem um ginásio de esporte decente. Em qualquer paisico vc. tem coisa melhor que um ginásio do Ibirapuera e Estádio do Morumbí. Acho que é questão de mentalidade terceiromundista mesmo. E acho que o poder público tem que incentivar de alguma maneira, terreno , isenção de IPTU, etc. O resto é atraso !

    Curtir

  6. Marco Gavione Capello permalink
    09/09/2009 13:25

    nada impede a construção de um estádio público a ser arrendado a qualquer interessado posteriormente, mediante licitação, pois assim o bem público teria uma utilização e manutenção permanentes, evitando a deterioração … nesse caso, SCCP seria interessado no arrendamento, assim como outros eventuais clubes, ganharia a melhor proposta ao governo … não vejo nada demais nisso …

    Curtir

  7. Robert permalink
    09/09/2009 11:18

    Não sei o que é pior. Se construírem um estádio com dinheiro público depois a conta vai sobrar pros cofres públicos (ou o Pacaembu ou o novo estádio darão prejuízo, a cidade não comporta 2 estádios). Se um dos 2 for arrendado para o Corinthians, o outro vai virar mico.

    O certo seria destombar o Pacaembu (se é que isso é possível) e reformá-lo para a Copa, aí sim.

    Qualquer outra opção que não seja essa, vai sobrar prejuízo aos cofres públicos.

    Curtir

  8. David Emmanuel permalink
    09/08/2009 22:26

    Nossa Senhora! O Juquinha está vendo um complô mundial pra tirar o Morumbi da copa, por que o Juju, o maior lambe-saco da CBF, é segundo o Juca, desafeto do Ricardo Teixeira.

    Tem muita gente dizendo que se ataca o estádio do SPFW, pelo fato de que a prefeitura/estado construiriam uma nova arena e a dariam para o Corinthians.

    Não vejo dessa forma, se o poder público paulista vier a construir um novo estádio na cidade de São Paulo, é óbvio que vai querer explorar a publicidade e camarotes deixando ao clube que vier arrenda-lo os encargos de manutenção.

    Isso como é de conhecimento geral, é inviável para qualquer clube do Brasil. O próprio Andres já falou, que projetos como esse tem as dúzias em sua mesa e não interessa ao clube.

    O Corinthians deveria ter, é apoio da prefeitura e estado, para poder erguer seu estádio, independente até dessa frescura de abertura de Copa do Mundo. O Monumental do River foi palco de abertura e final de copa e nem por isso é mais famoso que La Bombonera do Boca.

    E quanto ao SPFW, deveria sim começar a pensar em andar com suas próprias pernas e esquecer que tem em seu DNA o estranho vício de viver mamando no erário.

    Curtir

  9. josuesbf permalink
    09/08/2009 21:51

    Olá Alvaro, é tão absurda essa história do Morumbi, que até o Pacaembu se não houvesse todo o impedimento juridico seria mais viavel, voce não acha????
    Coloquei um post sobre isto no meu humilde blog (http://arenadotimao.wordpress.com/) lembrando que sou TOTALMENTE CONTRA A CONCESSÃO DO PACAEMBU pro Timão, mas minha sugestão seria bem menos ridicula do que estão tentando fazer no momento. Não é verdade???
    ABRAÇO…

    Curtir

Trackbacks

  1. Tweets that mention REPUBLIQUE-SE: O próximo passo é respeitar o Torcedor. « Não pára de lutar! -- Topsy.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: