Skip to content

Mesa da Lua

11/22/2010
  • Tite viajou na coletiva: foi penalti claro do Ralf. Foi aquele ato-reflexo que todo mundo já fez alguma vez na vida: aparou a bola com a mão para chutar melhor (ou, ao abrir a geladeira, tentou matar a garrafa de coca-cola com o pé). Simon errou ao não expulsar.
  • Tudo para desviar a atenção do seu maior erro em Salvador: foi para o jogo sem um plano. Por que Iarlei? Paulinho? Ele tinha se preparado para a situação do empate? Essas perguntas ficaram sem explicação. Melhor: essas perguntas NEM FORAM FEITAS!
  • Conclusão: na hora do vamo vê, Tite foi o Tite da Copa Brasil-09. O maior temor previsto pelo boteco, prevaleceu.
  • Com a abertura do LACRE, o modelo de pontos corridos ficou mais injusto do que já era. É como se o Flu tivesse direito a 6 pontos bônus. Cruzeiro teve 3 ontem e o Corinthians terá 3 no próximo domingo. O bom senso manda voltar ao modelo de playoffs com 8 finalistas, dos melhores sistemas do mundo.
  • Celso Roth já disse tudo.
  • Só para ficar claro: se por hipótese, uma vitória corinthiana por goleada num jogo que não nos vale nada, significasse a classificação dos Rivales ou do S4n7os para as finais, torceria pela goleada até o fim. Coisa desse meu Orgulho Amargo.
  • E sabe qual é a nossa única chance? Se um certo time resgata um pouco do que lhe resta de honradez:
  • Nas minhas contas (que mandei muito bem, diga-se), ainda está em aberto é melhor para o Flu:
    • Flu: 6 pontos garantidos (Palmeiras, Guarani), 3 em aberto (SP)
    • Cruzeiro: 3 pts garantidos (Vasco, Palmeiras), 3 em aberto (Fla)
    • Timão: 3 garantidos (Vasco), 6 3 em aberto (Vitória, Goiás)
  • Corinthians perdeu o campeonato em outubro quando tínhamos a tabela mais favorável. Ao menos 6 pontos eram possíveis e estaríamos na pinta para os 73 pts dos melhores campeões. Pois eu concluo: a culpa de tudo é dar excessivo poder para os técnicos, que são, quase sempre, meramente profissionais intuitivos.
Anúncios
25 Comentários leave one →
  1. Alexandre permalink
    11/24/2010 3:14

    Não dá para comparar – nem justificar – a indecência ocorrida nesse SPFC x Fluminense com aquele Corinthians x Flamengo de 2009.

    Sobre aquele jogo, deixando as meia-verdades e as insinuações de lado, de uma vez por todas, e colocando os pingos nos “i”s:

    1° – O Corinthians, até pela onda que fizeram antes da partida sobre uma possível entrega, jogou contra o Flamengo como se fosse uma decisão.

    2° – O jogo teve uma pegada acima da média, foi tenso e violento (foram dados 7 cartões amarelos e um vermelho para o Corinthians, e 4 cartões amarelos para o Flamengo).

    3° – A maior prova do empenho do Corinthians: o melhor jogador da partida foi o goleiro assassino Bruno do Flamengo.

    4º – A arbitragem de Evandro Rogério Roman foi descaradamente tendenciosa pró-Flamengo, provocando a revolta dos jogadores corinthianos. Revolta que atingiu o seu ápice com o pênalti que resultou nos 2×0 para o time carioca, aos 48 min. do 2º tempo, quando o goleiro Felipe, irritado, “deu relaxo” e não tentou defender a cobrança (FRISE-SE: isso aconteceu aos 48 min. do 2° tempo, quando o Flamengo já vencia por 1×0; portanto, não foi a atitude de protesto de Felipe que deu a vitória para os cariocas).

    5° – A torcida do Corinthians lotou o Brinco de Ouro de Campinas: mais de 25 mil pagantes. É inconcebível uma torcida lotar o estádio para torcer contra o seu time (ainda mais quando a torcida em questão é a Fiel). Os torcedores ficaram tão inconformados com a arbitragem quanto os jogadores corinthianos, chegando a ocorrer invasão de campo por causa da revolta.

    6° – O SPFC não deixou de ser campeão brasileirão de 2009 porque o Flamengo ganhou do Corinthians, pois o SPFC foi o 3º colocado do campeonato. Ou seja: se o Flamengo não tivesse (com a participação decisiva da arbitragem) ganho do Corinthians, o SPFC teria sido apenas vice-campeão…

    7º – Se houve algum pecado corinthiano relacionado àquela partida foi o dos patetas responsáveis pelo jornal oficial do clube, que, no dia seguinte ao da derrota, ao invés de destacarem a sacanagem da qual o Corinthians foi vítima, preferiram fazer aquela manchete “engraçadinha” – que está servindo até hoje como munição para os anticorinthianos. A incompetência da equipe do jornal corinthiano veio, aliás, a se materializar: conseguiram ir à falência, e desperdiçaram o privilégio de editar um jornal que tinha como público alvo a maior e mais fanática torcida da maior cidade do Brasil, uma torcida que faz do Corinthians o campeão brasileiro de vendas de produtos licenciados.

    8º – Por último, um pequeno detalhe: houve que colocasse em questão a contusão sofrida por Ronaldo naquele jogo. Pois, nesse último domingo, o Fenômeno sofreu uma lesão praticamente idêntica, também no 1° tempo e fora de disputa da bola, no jogo decisivo contra o Vitória…

    Curtir

  2. mucio rodolfo permalink
    11/23/2010 23:34

    Prezados amigos do blog. Alguém poderia me responder se naquela famigerada tarde de Campinas do ano passado, havia alguma faixa pedindo que o time entregasse o jogo para o Flamengo? Algum corinthiano comemorou os gols do Flamengo pelo simples prazer de ver a desgraça do SPFW? Eu fico até meio sem graça de fazer este tipo de pergunta pelo aquilo que sei da nossa torcida. Eu imagino que se algum infeliz ousou comemorar um gol do Flamengo, deve ter levado uns tapas na orelha. Uma vez no Pacaembu um torcedor, irritado com uma derrota do Corinthians, botou fogo em sua bandeira. Imediatamente foi agredido por ter desrespeitado o sagrado pavilhão. Vibrar com um derrota do Corinthians é, para um corinthiano, um ato tão ou mais deplorável que queimar uma bandeira do time.

    Curtir

  3. Mario Santiago permalink
    11/23/2010 20:08

    Não consigo entender, até hoje, porquê a bambizada ficou revoltada com a derrota do Corinthians para o Flamengo no ano passado, se no mesmo dia e horário os bambis levaram de 4 do Goiás e foram ultrapassados na tabela pelo Internacional, que terminou como vice-campeão. A bambizada surtou porque ficou sem o vice-campeonato?

    Aliás o Internacional é o principal protagonista de entregadas do futebol brasileiro:

    2006: O Internacional veio à São Paulo enfrentar os bambis. O então técnico do São Paulo, Muricy Ramalho, balançava no cargo devido aos maus resultados e pela perda da Libertadores para o mesmo Internacional. O jogo terminou 2 a 0 para o São Paulo. Até aí tudo normal, não fosse a declaração de Abel Braga, técnico do Inter, ao final da partida: “O Muricy precisava muito dessa vitória”. E ele disse essa frase umas três vezes. Achei muito estranho, na época, ninguém ter se pronunciado a respeito disso.

    2007: O Internacional foi a Goiânia enfrentar o Goiás, que precisava da vitória para se livrar do rebaixamento, além de torcer para que o Corinthians não vencesse o Grêmio em Porto Alegre. O Inter sai na frente do placar, mas cede a virada após estranha substituição de dois de seus principais jogadores por dois juvenis, e, como o Corinthians não venceu o Grêmio, acabou rebaixado para a série B. Todo mundo sabia que o Goiás não tinha time para virar uma partida contra o Internacional.

    2008: O Internacional veio a São Paulo enfrentar os bambis (mais uma vez) e trouxe o time de fraldinhas para perder o jogo e acabou perdendo por 3 a 0 e prejudicou o rival Grêmio que lutava pelo título, que acabou inda para a Bambinêra.

    Foi por isso que em 2009 ao ver o Grêmio entregar o jogo para o Flamengo no Maracanã, a torcida e a diretoria do Internacional não tiveram coragem de reclamar da marmelada. Afinal de contas, foram ele que deram início à palhaçada.

    A volta do mata-mata se faz necessária para que se resgate a tradição das grandes decisões entre grandes clubes.

    Curtir

  4. Daniel CMS permalink
    11/23/2010 18:02

    Concordo com quem disse que culpar o sistema de pontos corridos e’ errado. O problema nao me parece o sistema mas a atitude de quem o usa.

    Curtir

  5. 11/23/2010 15:57

    Dessa vez discordo totalmente do amigo!

    – Não vi penalti do Ralf, vi a bola bater na mão… se for pra marcar depois da choradeira das mariazinhas azuis que fosse o do JC (que também não marcaria)

    – O Corinthians em 2009 vivia melhor momento que o Inter… aliás jogamos muito mais que eles os dois jogos… colocar toda culpa no Tite não condiz com o ocorrido na minha opinião.

    – Voltar a chatíssima (e ultrapassada!) discussão que além de 339 campeonatos no Brasil com mata-mata… o Brasileirão também tem que ser, a regularidade nunca pode ser premiada no futebol brasileiro… e não vem com a história de que não tem desinteresse no mata-mata e possibilidade de entrega porque nas últimas da 1º fase sempre aconteciam a mesma coisa.

    – Só concordo em uma coisa: nunca, em hipótese alguma, torceria por uma derrota do Corinthians!!!

    Curtir

  6. LHPosasco permalink
    11/23/2010 12:57

    3 pts em aberto contra SPFW, haha
    mata-mata já, põe quem está disputando o título para jogar entre si e deixa arder.

    Ps. e realmente, chegamos bem longe e foi no lombo do R9

    Curtir

  7. J.C.CAMARGO permalink
    11/23/2010 10:49

    ACampos: por favor, procure URGENTE um Oftalmologista! Como foi pena-
    lidade máxima, se a bola bateu nas costas da mão direita do Ralph, com
    êle ainda no ar -quando êle sentiu o toque da bola na sua mão, êle a /
    recolheu instintivamente, e êsse gesto provocou talvez a marcação da
    falta máxima! A propósito, você não percebeu, ainda, o ar de alivio e
    tranquilidade na Imprensa Esportiva, principalmente na TV? Tôdos ALI-
    VIADOS com o TIMÃO fóra do título! Vocês blogueiros corinthianos pre-
    cisam se organizar -a coisa está brava e a Turma Anti-Corinthiana é a-
    inda mais!!! Saudações AlviNegras do PSJ.

    Curtir

  8. Luís Fontes permalink
    11/23/2010 10:47

    A unica chace que vejo é pagarmos 11 milhões de mala branca (1milhão pra cada jogador do guarani) para ele tentar um empate em 0 X 0 diante do flumined no rio… ou seja, praticamente impossivel…

    Massssss, como já dizia o “velho deitado” futebol é uma caixinha de surpresas!

    Curtir

    • ANDRE.T permalink
      11/23/2010 12:59

      Nao acho tao impossivel, facil nao sera… mas o campeonato será decidido na mala branca, não tenho duvida. Mas antes disso o corinthians que tem que fazer a parte dele, vencendo os 2 jogos.

      Curtir

  9. Emboava permalink
    11/23/2010 10:28

    Eu acho que a entrega existe mesmo, mas por falta de caráter mesmo… pois teoricamente eles recebem pra ganhar jogos… e fazer o melhor possivel… não para entregar jogos…

    Outra… só estamos falando sobre um time entrgar os jogos por culpa nossa mesmo, pois se tivévemos ganhado do Vitória e daqueles outros timécos para os quais perdemos pontos importantes estariamos na frente sem necesidade dos outros…

    SE PERDE um campeonato porque não ser capaz de ganhar os jogos fáceis… e não porque o adversário entrega…

    O Corinthians é a prova disso…

    Curtir

  10. Emboava permalink
    11/23/2010 10:19

    Engraçado que aqui o Barça e o Madrid mandam os seus times reservas jogarem e ninguém fala em entrega…

    Curtir

  11. Alessandro permalink
    11/23/2010 9:47

    Está muito complicado mas não perdemos o título ainda! Vou esperar até o dia 05 às 19h. Concordo que o Tite errou na última partida, mas acertou nas vitórias sobre os porcos e bambis. Há algumas rodadas estávamos realmente fora com 5 pontos pra tirar. Sua análise foi perfeita em vários pontos. Eu queria ser mais racional mas não consigo.
    Só vou jogar a toalha quando o juiz apitar.

    Curtir

  12. EDDIE/SCCP1910 permalink
    11/23/2010 8:15

    Até o Brasileirão 2009 eu era favoravel aos pontos corridos, argumentando que era mais racional para os clubes se planejarem sabendo quantos jogos farão durante o ano, não entrar de ferias em outubro, que o melhor fatalmente seria campeão e etc. Porem ver o campeão brasileiro sendo decidido desta maneira, com torcidas de times menores comemorando uma goleada contra o seu time é um crime contra o futebol. Meu sentimento é de vergonha alheia. Que volte o mata-mata!
    Esse questão foi colocada a algumas semanas e eu dizia que não respeito o São Paulo como um time digno. Ao contrario do Palmeiras. Fluminense é favoritissimo para o jogo de domingo contra eles, mas não acredito em entragada

    Penalti CLARO do Ralf eu acho exagero. Um outro juiz, em outra situação poderia deixar o lance seguir. E pra tirar um jogador de campo ainda no 1º tempo é preciso mais do que aquilo. O Simon teve bom senso.

    O pior é que o Tite avisou. Ganhar em casa e empatar fora. Ta seguindo seu plano a risca, custe o que custar.
    Sou favoravel a permanencia do Tite para 2011. Na condição de funcionario do clube e subordinado a um diretor de futebol. Preferencialmente Parreira.
    Perdemos o Campeonato naquela sequencia de outubro. Mas tambem perdemos em janeiro, com contratações ridiculas e planejamento pra 6 meses. Chega a ser sobrenatural o Corinthians ainda lutar pelo titulo brasileiro sem reservas para as laterais, primeiro volante, meia esquerda e centroavante.

    Curtir

  13. Cesar Augusto permalink
    11/22/2010 23:14

    O campeonato não foi perdido ontem. Foi perdido na sequência, após a derrota para o Internacional, que incluía Botafogo, Ceará, Atlético-MG, Atlético-GO e Guarani, ou seja, 4 partidas no Estado de São Paulo e uma saída contra um time que lutava desesperadamente para escapar do rebaixamento e que não jogava nada. Aliás o Galo reagiu no campeonato graças a virada sobre o Corinthians numa tétrica atuação de TH e de AB.

    Ontem, foi mero detalhe de um título que estava perdido e, por incompetência de Cruzeiro e Fluminense, voltou a ser viável após a vitória da semana passada.

    E não adianta reclamar que as meninas entregaram, porque entregaram mesmo, mas, por outro lado, também não fizemos a nossa parte.

    Jogamos de modo covarde e medroso e o Tite, ninguém me tira isso da cabeça, jogou para empatar porque apostava num empate, em Barueri. Um erro de cálculo. Aliás, um absurdo erro de cálculo, porque no futebol, como na vida, tem o dia da caça e o outro do caçador.

    É claro que não podemos colocar a culpa no Tite, até porque todos que frequentam o boteco já esperavam uma rateada desta natureza, especialmente nos momentos decisivos. É assim, desde que ele virou técnico. O time do Tite, assim como a maioria dos treinadores, joga, primeiro para não perder, e se der, depois de analisar que a derrota é impossível, ele coloca o time, só um pouquinho, na frente.

    E ontem esta característica “titiana” nos matou. Assim como, a parafernália tática de AB foi muito mais devastadora que o medo do Tite.

    O Tite, até serviu para o momento, estamos na Libertadores 2011, mas tenho dúvidas, muitas dúvidas, se seria o Treinador ideal para 2011, um ano que precisaremos vencer, caso contrário a paciência do torcedor corintiano poderá explodir.

    >>>

    O sistema de pontos corridos, dizem ser o mais justo e tal, mas nos últimos anos mostrou fragilidade.

    O Inter, por coincidência do Tite, entregou para o SP, em 2008, e deu a liderança de presente para o clube do Morumbi para prejudicar o Grêmio.

    No ano passado o Grêmio deu o troco, na última rodada.

    Ano passado, fomos péssimos em Campinas, principalmente se considerarmos as declarações dos atletas, especialmente Jucilei e Ronaldo, que diziam ser Flamengo de coração.

    Esse ano, o troco.

    Gosto do sistema, mas alguma coisa tem que mudar.

    É o segundo ano consecutivo que a melhor equipe não irá vencer. No ano passado, o Internacional era o melhor e não venceu. E neste ano, o Corinthians e o Cruzeiro são melhores que o Fluminense, que contou com a sorte de enfrentar, em sequência, os rivais do seu rival na disputa pelo título. Concordo com você, são 6 pontos de bônus. Aliás, se eu procurar na história dos Campeonatos Brasileiros, desde 1971 ou desde a fase moderna, em 2003, eu tenho certeza que o Fluminense nunca antes em sua história conseguiu vencer São Paulo e Palmeiras, aqui em São Paulo, no mesmo campeonato, razão pela qual tais vitórias, porque o Palmeiras perderá de mais de 4, ilusórias se analisarmos a história, não refletem a realidade do campeonato. Se o Fluminense jogasse no começo do segundo turno, aqui em São Paulo, faria 2 ou 3 pontos, nada além disso.

    Enfim, são as distorções dos pontos corridos que para evitar as entregadas poderia, pelo menos nas últimas 3 rodadas, colocar os clássicos estaduais.

    Na antepenúltima poderia colocar um Santos x São Paulo, Corinthians x Palmeiras, Flamengo x Fluminense e Vasco x Botafogo.

    Na penúltima rodada, São Paulo x Palmeiras, Santos x Corinthians, Fluminense x Vasco, Botafogo x Flamengo.

    E na última rodada, Corinthians x São Paulo, Palmeiras x Santos, Flamengo x Vasco, Botafogo x Fluminense.

    Poderia dar certo?

    Talvez.

    Mas, pelo menos, nas 3 últimas rodadas ninguém entregaria, certamente.

    E uma idéia que será colocada em prática no ano que vem. O único problema é que, dependendo da classificação das equipes, teremos clássicos com estádios mais que vazios e sem nenhuma importância, mas, ao menos, cabe o debate e, até o debate da fórmula de disputa, uma vez que os defensores dos pontos corridos, como o Juquinha, não admitem maiores contestações.

    Acho que ambas as partes tem os seus argumentos, mas o que falta no sistema de pontos corridos e, isso é indiscutível, é o quesito emoção.

    E para isto basta lembrar como foram os títulos de 2003, para cá.

    Em 2003, o Cruzeiro, 500 pontos na frente do segundo colocado, bateu o Paysandu.

    Em 2004, na última rodada, o Santos ganhou fácil do Vasco.

    Em 2005, o Corinthians já era o campeão antes da bola rolar, porque a vantagem no saldo de gols era muito grande.

    Em 2006, 2007 e 2008, sobrou tédio, não pelo título do São Paulo, mas porque foi chato mesmo.

    E ano passado, o Flamengo foi campeão num jogo que era sabido de antemão que, de uma forma ou de outra, o Grêmio entregaria.

    O mesmo aplica-se, neste ano. O Fluminense tem 99,99% de chances de ser campeão, isso faltando 2 rodadas.

    Só uma catástrofe tira o título do Fluminense, infelizmente.

    Curtir

    • 11/23/2010 9:47

      Concordo plenamente! Bela análise como sempre.

      Curtir

    • Emboava permalink
      11/23/2010 10:39

      Eu prefio os pontos corridos… as pessoas não vão ver os jogos pois os preços continuam altos… se o preço variasse de acordo com o adversário seria bem melhor… se o time se esforçasse em TODOS os jogos seria melhor… mas não fazem isso…

      Oque tem que mudar é a atitude dos times… não o sistema…

      Curtir

      • Fernando permalink
        11/23/2010 13:25

        Concordo com o Emboava. Querer por a culpa no sistema é culpar o sofá, como naquela velha piada de corno. A mentalidade que impera em nossos clubes, alimentada por certos setores de imprensa, ainda é amadora. Se realmente houvesse Profissionalismo de todos (dirigentes, jogadores, técnicos, imprensa), com P maiúsculo, essas coisas não aconteceriam. Além de quê, com os pontos corridos há planejamento econômico para todos os times, pois todos eles sabem até quando irão jogar. O ruim é ter que pagar salário para todo mundo até quando o time não joga, se este não se classificar para o mata-mata. Isso onera a folha e causa prejuízo. Pontos corridos poderia ser uma bela chance de tirar os times brasileiros do buraco, que vivem de pires na mão, se os cartolas tivessem a metade do Profissionalismo que existe na Europa e em certas ligas de esportes americanos. Lá, há “n” modos de faturar, com eventos para arrecadar mais grana durante o ano todo, porque o calendário é estável e a mentalidade é puramente administrativa. Isso nos próprios estádios deles, em dias de jogos e em dias que não tem jogos também!

        Não concordo com o sistema de playoffs. Oras, o 8º colocado pode ser campeão em cima do 1º? Parece piada de português… Foi o que aconteceu conosco em 2002, nas infames finais de Robinho. Lembro até que um certo José Trajano, cinicamente, torceu desesperadamente naquele ano para o Santos ganhar.

        O que se poderia fazer era o seguinte (na minha opinião): 2 turnos separados, o campeão do 1º se encontra com o campeão do 2º em uma final em 2 jogos. Se um mesmo time ganha os 2 turnos, é declarado campeão. Os rebaixados seriam aqueles que somassem menor nº de pontos contando os 2 turnos. No máximo, poderiam fazer seminais e finais, com 2 clubes em cada turno se classificando para as fases decisivas.

        E o Álvaro resumiu tudo no último parágrafo. Se – e eu disse SE – não ganharmos esse título, pode por na conta de Adílson Batista. Em um trabalho de 6 meses, ele jogou fora três, por pura incompetência e falta de sensibilidade.

        Curtir

        • Emboava permalink
          11/23/2010 20:46

          A ideia do campeão do primeiro turno contra o do segundo eh boa… eu apoio… mas não concordo em jogar a culpa toda no adilson… a culpa eh de quem montou o time… e o deixou sem reservas de valor… deu no que deu… eh que tava o cara errado na hora erra com tecnico…

          Curtir

  14. Helvidio permalink
    11/22/2010 22:38

    Fosse Mata-Mata, o Corinthians não teria chance de ganhar o campeonato com o futebol meia boca que apresentou contra o Vitória (ainda que acusemos a falta de qualidade `a ausencia de 2 ou 3 jogadores).

    Talvez esse seja o ponto: Quando tivemos um banco de reservas de qualidade?

    Curtir

    • 11/23/2010 9:44

      Acho que no mata-mata inter e cruzeiro chegariam melhor. Mas nós estaríamos disputando para valer e não vendo o Flu com 6 pontos de bonificação.

      Quanto ao banco, concordo e ressalto o que sempre se fala por aqui (por todo mundo): a base do corinthians secou ou é algum outro problema? Não é possível, por exemplo, que o Corinthians não forme um reserva para o Ralf!

      Curtir

    • Emboava permalink
      11/23/2010 10:31

      Eu concordo que o mata-mata seria prejudicial ao Timão… o que nos faz falta mesmo é um banco de reservas de mais nível…

      Curtir

  15. mucio rodolfo permalink
    11/22/2010 22:35

    * Alvaro ainda resta um pouco de esperança…Envolvidos pela ansiedade de ter um título tão proximo, os jogadores do Flunimed vão se atrapalhar e perder gols feitos. E o porco meio sem querer vai fazer um golzinho e nos ajudar,sem fazer esforço algum. Ai. Eu espero que o Tite não desperdiçe esta outra oportunidade que o inesperado lhe deu.
    ** Para mim o Simon não expulsou o Ralf porque não teve convicção da penalidade. Ele com isso agradou aos antis, provando que não participa de nenhum suposto esquema para favorecer o Corinthians, e não nos prejudicou ainda mais.
    *** Para mim o Tite deveria ter colocado o Defederico no lugar do Bruno César. O Danilo fez aquele gol, mas ficou nisso….Demos azar do Ronaldo ter se machucado. O Elias esteve num dia sinistro. O Jucilei até que tentou. O Jorge Henrique também esteve mal. Além do Tite ter sido, como você diz, o Tite da final da Copa do Brasil, o time ontem enfrentou vários problemas.
    ****Para mim a dependência em relação ao Ronaldo existe, mas não deve ser exagerada. Fomos líderes várias rodadas,obtendo vitórias contra grandes adversários sem o Ronaldo.
    O Ronaldo seria o diferencial, mas eu não posso concordar com quem movido pela frustração da derrota qualifique o nosso time como mediocre. O nosso time, mesmo sem o Ronaldo, é muito bom!
    *****Mesmo que a gente perca o campeonato, a gente fecha o ano de cabeça erguida!

    Curtir

  16. jao permalink
    11/22/2010 22:34

    O Tite foi coerente com a sua história.

    História cujo limite é o segundo lugar.

    Aí vem a pergunta: Vai por quem no lugar?

    Curtir

  17. Mario Santiago permalink
    11/22/2010 20:11

    Todo mundo sabe que a fórmula de pontos corridos e a inutilidade do Estatuto do Torcedor saíram da cachola do Juca Kfouri, que, embora seus programas de TV registrem traço de audiência, ele ainda tem muita influência sobre muitos políticos imbecis e sobre alguns cartolas otários. Por isso que ele defende com unhas e dentes a sua criação. No Brasil temos pelo menos 12 grandes clubes que têm rivalidades regionais muito grandes, o que torna praticamente impossível fazer uma tabela que evite as entregadas, uma vez que antes de iniciado o campeonato ninguém sabe quais os times que estarão lutando pelo caneco.

    Além disso, neste ano a história de que o São Paulo e o Palmeiras entregariam seus jogos para o Fluminense vem desde o início do segundo turno, quando o Corinthians e o Fluminense abriram uma vantagem grande sobre os demais.

    Gostaria de saber como é que o Tite tem a desfaçatez de dizer que acredita que o Palmeiras irá fazer jogo duro contra o Fluminense se ele foi protagonista da primeira entregada dos pontos corridos, que mudou o endereço do campeão, que foi em 2008 quando ele mandou um time de reservas do Internacional ao Morumbi para perder para o São Paulo e prejudicar o Grêmio.

    Os dois últimos campeonatos foram decididos por entregadas, e o deste ano parece que terá o mesmo desfecho. A era dos pontos corridos está sendo uma mancha no futebol brasileiro, que tem um histórico de grandes decisões entre grandes clubes, e que agora tem seus campeões definidos dessa maneira ridícula.

    Se por um lado no mata-mata um clube pode entregar um jogo para que um rival não se classifique para a fase final, por outro jamais terá o poder de definir o campeão.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: