Skip to content

O possível duelo Boca x Corinthians

06/27/2012

Ao longo do jogo a Comenbol disponibiliza um ótimo saite de estatísticas aqui.

Boca Juniors

O time do ex-goleiro Falcioni joga num 4-3-1-2, com um losango bem claro no meio de campo. Aliás, como toda equipe argentina, a aplicação tática está no sangue do time e isso é um tremendo diferencial incompreendido pela maioria esmagadora dos torcedores brasileiros, que entende as vitórias adversárias como uma questão de “retranca”, “sorte” ou “azar”. Diferentemente da Escola Gaúcha e sua bola longa com chuveirinho, eles têm estrutura tática tanto para o jogo ofensivo quanto defensivo. São altos para o jogo aéreo, mas também tem seus jogadores baixos para o drible curto e corte na zaga.

Quem viu o último jogo do Boca, viu apenas a versão defensiva do time. A outra, do jogo de ida, é a ofensiva. Por exemplo, Erviti, o carrilero que joga pela esquerda, é ótimo quando avança e compõe jogadas com o lateral Clemente ou, é claro, articula com o melhor (e, provavelmente, único) trequartista do futebol sul-americano atual, Riquelme. No último jogo, Erviti não avançou e fez mais de 30 desarmes.

Veja o posicionamento médio do time do Boca no 1º jogo e note como Erviti é mais ofensivo, puxando o Boca para a esquerda.

Individualmente, Riquelme é o nosso R9 (de 2009): só vai na bola que chega no pé, mas, como R9, tem sua MEMÓRIA FUTEBOLÍSTICA intacta. O que significa isso? Significa que ele ainda pensa 2x mais rápido que o tempo de reação dos volantes — como R9 que fazia gols de fora da área com bola fraca, inteligentemente colocada.

Veja o mapa de calor por onde jogou Riquelme. Note a tendência de cair para a esquerda, de onde partem seus lançamentos para a área, e que não adianta recuar muito a marcação.

Pablo Mouche é o atacante rápido, driblador, que não guarda lado e que chuta tão bem quanto o nosso Emerson.

Santiago Silva cresceu em altura e continua tão ruim quanto antes: em 17 jogos, 5 gols pelo Boca. Ele fez boa temporada em 2009 pelo Banfield, com 22 gols em 35 jogos, levando o time ao seu 1º título nacional. Além de fraco tecnicamente, claramente não tem condições físicas para 90 minutos.

A defesa é alta, muito bem posicionada, sempre impedindo que o atacante veja o gol, mas é lenta por conta da idade.

MEU FELLING, após assistir 3 jogos: é um time como sempre tático, não é de fazer faltas tolas, envelhecido (ou seja, com pouca estamina, bem fraco mesmo no físico) e limitado na técnica (à exceção dos citados). Diria que esse é o Boca, enquanto equipe, mais fraco que já vi chegar a uma final.

Corinthians

A tendência é de um jogo de escape pelas laterais, forçando os carrileros a jogarem mais abertos. Contudo, é bom lembrar, que o 1º combate do Camisa 10 contra nossos volantes não existirá o que, se bem aproveitado, pode nos dar o controle do meio de campo como no 1º tempo da vila ou no 2º tempo do Pacaembu. Mas isso depende se Tite vai recuar ou não a equipe ao 1º minuto de partida.

Para este jogo, temo a carga emocional exagerada, por conta das 6 taças (4 delas, obtidas de 2000 para cá). Fisico e tecnicamente, somos superiores. Taticamente, perdemos de goleada.

Neste ponto, somos, e nos assumimos, como uma equipe desequilibrada, raquítica no ataque. Fazemos, quando muito, 1 gol por jogo e sempre de alguma maneira surpreendente, criando um novo herói a cada partida. Isso é Tite.

Ao elaborar este texto, fiz uma autoanálise e finalmente entendi tudo. Sim! Estou entendendo tudo e não fumei nenhum baseado!

Em 2009, quando preparava texto equivalente para a final da CB, o time badalado (até por parte de nossa torcida) era o dele, não o nosso, mas cravei que éramos melhores. As críticas que fiz à época: que o time dele não tinha armação e ataque, dependia sempre de jogadas franco-atiradoras, dependia de heróis, era Nilmar contra a rapa.

Pois é, no que ele transformou o meu time?

Agora não dá tempo para mudar nada e quero mesmo que o Titenaccio funcione. Que um CATAPIMBA! resolva a partida ou os penais nos sorriam, para colocarmos esse último troféu no memorial.

Cuidados especiais. Boca administra o juiz, isso é fato. Se Emerson ou JH cavarem o 1º amarelo, a decisão deve ser de substituí-los imediatamente. Mas eu seria mais ardiloso: forçaria Tite a comentar na coletiva pré jogo sobre Riquelme “apitar o jogo” e apertaria o juiz em todo momento que o Camisa 10 abrisse a boca.

VAI CORINTHIANS!

Anúncios
25 Comentários leave one →
  1. 06/27/2012 23:54

    Romaaaaaaaaaaaaaaaaaarinho

    Curtir

  2. Correa Leonardo permalink
    06/27/2012 20:51

    Raça e inteligência são os ingredientes da receita vitoriosa.
    Hoje é o dia de o Alex começar a se pagar… confiança no pé esquerdo de longe.

    VAAAAAAAAAAAAI CURÍNTIA!!!!!!!!!
    RAÇAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!!!!!!!!!

    Curtir

  3. Zé Carlos permalink
    06/27/2012 19:46

    VAI, CURINTIA!!!!!

    Curtir

  4. 06/27/2012 19:35

    Eu andarei vestido e armado com as armas de São Jorge…

    Curtir

  5. Morgana permalink
    06/27/2012 17:30

    “Se você olhar bem direito o distintivo do Corinthians, vai descobrir dois remos e uma âncora. A âncora é o símbolo da esperança. Os remos somos nós, os torcedores Corinthianos. Porque o torcedor Corinthiano não tem pressa. Pode ficar vinte anos na espera. Nossa esperança é de aço, nossa esperança é eterna. O torcedor Corinthiano não cansa, sempre rema, a favor ou contra a corrente, jamais abandona o barco. É nisso que ele é melhor, é nisso que ele é valente. No distintivo do Corinthians há também uma bandeira. Olhe bem, a bandeira está aberta. O torcedor Corinthiano tem tanta esperança, e rema tanto, que jamais enrola a bandeira, enquanto a bola rola em campo. Porque o torcedor Corinthiano sabe, e se a bola tem coração, na hora da decisão, ela também é Corinthiana”

    (Texto lido em rede nacional por Antonio Fagundes, quando da Conquista do Campeonato Paulista de 1988)

    Ctrl+c Ctrl+v do blog AnarCorinthians, post de 2009

    Curtir

  6. 06/27/2012 17:20

    Olha, minha racionalidade se esvaiu.

    Não faço mais análise crítica até amanhã, vai ser 3 a zero, com gols de Jorge Henrique, Leandro Castán e um contra.

    Sou libertadores na veia até amanhã.

    Vaiiiiiii Timão!

    Curtir

  7. Cesar Augusto permalink
    06/27/2012 16:59

    Ótimo post. Disse tudo e, ainda, definiu, perfeitamente, o Titenaccio.

    Vi alguns jogos do Boca, uns 5 jogos, e a equipe xeneize está longe de ser brilhante, como a nossa, mas tem muita eficiência. Só correu riscos de eliminação quando enfrentou o Fluminense, que teve ótimas chances de alcançar a classificação, mas foi prejudicado pela covardia do Abel, que chamou o Boca Juniors para cima. No jogo decisivo contra a LAU fez um jogo de marcação, bastante eficiente por sinal, e teve chances de matar o jogo na primeira etapa. Depois sofreu bastante pressão na segunda etapa, mas o risco foi calculado. Trata-se de uma boa equipe, mas inferior ao Corinthians.

    Porém, para o Corinthians aproveitar esta vantagem técnica, antes de qualquer coisa, terá que manter o equilíbrio emocional. Sem emocional, as chances de vencer em Bombonera ficam reduzidas. Cair em provocação de argentino, em Bombonera, é suicídio. Eles, neste aspecto, estão num nível bem superior aos brasileiros, pois sabem usar a arbitragem a seu favor, principalmente quando o adversário concede este tipo de brecha.

    Na parte tática, espero que o Corinthians jogue o jogo, sem covardia.

    Enfim, chegou a nossa vez nas “despertadores”.

    Vai Corinthians !!!

    Curtir

  8. Daniel CMS permalink
    06/27/2012 15:21

    Alvaro

    Pela qualidade desta análise vejo que você abraçou a Ditadores como a maioria da torcida 🙂 Parabéns, excelente post.

    Como você, Cachaça e Leonardo disseram: que mantenhamos a força psicológica e que o Titenaccio dê certo!!!!

    Vai!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Curtir

  9. 06/27/2012 14:30

    “Fazemos, quando muito, 1 gol por jogo e sempre de alguma maneira surpreendente, criando um novo herói a cada partida. Isso é Tite.”

    “Se Emerson ou JH cavarem o 1º amarelo, a decisão deve ser de substituí-los imediatamente.”

    Boa análise, Álvaro. Concordo especialmente com as duas afirmações acima. Trágico que nos encontremos na dependência de acidentes ofensivos. Mas paciência, é torcer pra dar certo.

    Realmente me preocupa a fragilidade emocional dos jogadores, pois os argentinos são notoriamente distinguidos por uma certa “inteligência emocional” que os coloca sempre em condições de administrar o jogo nesse quesito e transformar a tradicional catimba numa arte de desestabilizar o adversário. Os corinthianos na Libertadores tem um lamentável histórico, caem feito patinhos nessa tático.. lembremos Kléber e quejandos.

    Mas bom, boa sorte pra gente, VAI CORINTHIANS! 😀

    Curtir

  10. 06/27/2012 14:01

    belíssima análise tática. Como muitos apontaram, levamos vantagem no físico. Outra coisa: o passe do Riquelme fuicnoa se houver espaço para infiltrações, o que acho que não daremos. Acho que corremos um risco: cair no jogo de paciência delees. Eles não vão se atabalhoar se o gol demorar para sair. Se nos últimos 10 minutos acharmos que o empate tá garantido e relaxar, a m* tá feita…

    Curtir

  11. Nicolas permalink
    06/27/2012 12:57

    Assisti aos jogos do Boca contra La U. O Boca pode ter tido o seu trabalho facilitado pelo ofensivismo de Sampaoli. Explicando um pouco melhor, La U sempre buscou o ataque e deixava somente uns três zagueiros para conter o Boca. Necessariamente, o Boca sempre teve muito espaço, com Mouche perdendo um monte de gols. Sampaoli anda muito cotado no Brasil, até merece elogios por ser corajoso e procurar a iniciativa. Mas o posicionamento defensivo do seu time deixou a desejar.

    Observei que o Mouche não guarda uma posição fixa. Pode ser que tente aproveitar um avanço dos laterais, usando o buraco que pode surgir aí. Era até uma jogada clássica do Boca. Riquelme lançava o Palacio pelos flancos e este cruzava para o Palermo concluir. Em 2007, o quadro esteve diferente, pois o Riquelme decidiu os jogos. Esperemos que estes 5 anos pesem contra ele.

    O Corinthians é normalmente representado como um 4-2-3-1. A questão é que não vejo o Jorge Henrique como um jogador que jogue muito avançado. Até o Tite o apresenta com um “meia de sustentação”. O fato é que as suas aparições no ataque são cada vez mais esporádicas. Sobre o Liédson, tenho dúvidas. Que foi um grande jogador, eu não tenho dúvidas. Se, na atualidade, ainda pode apresentar um grande futebol, é que é duvidoso. A prova dos nove vai ser colocá-lo em campo. E é o que eu faria. O Liédson merece esta oportunidade.

    Curtir

    • Nicolas permalink
      06/27/2012 18:59

      Nestas horas, é importante não quebrar a corrente. Assim, VAI CORINTHIANS!!

      Curtir

  12. Alessandro permalink
    06/27/2012 11:48

    Bela análise!

    Eu teria que fumar um baseado para fazer uma dessas, rsrs.

    Vai Corinthians!

    Curtir

  13. 06/27/2012 11:32

    1) Também aposto muito na nossa superioridade física nessas duas partidas;

    2) Riquelme deve ser acompanhado com uma distância máxima de meio milímetro;

    3) Como disse no último jogo que Danilo decidiria, minha aposta hoje é no Paulinho!

    4) Orión x Cássio: veja e escolha o melhor da decisão: http://espalma.wordpress.com/2012/06/26/e-decisao-orion-boca-x-cassio-corinthians/

    5) VAI CORINTHIANS!!!!

    Curtir

  14. Celso 1° permalink
    06/27/2012 11:04

    AMIGOS FIÉIS, estou passando rapidamente pra mandar um VAI CORINTHIANS para todos.Minha vida ta uma loucura, mudança de emprego, cidade etc, por isso nunca mais comentei, o tempo ta curto, mas logo logo voltarei a debater sobre nossa paixão, O CORINGÃO, CAMPEÃO DA LIBERTADORES 2012.
    Fui!

    Vai corinthinas!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Curtir

  15. daniel permalink
    06/27/2012 10:55

    Meu velho, hoje me limito a vários ensurdecedores:

    VAAAAAAAAAAAAAAAAIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII CORINTHIANS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Curtir

  16. Phelipe Santos permalink
    06/27/2012 10:42

    1.Ralf e Paulinho não devem dar nenhum espaço pra Riquelme e Ervitti… Acredito que LC consegue parar o El Tanque sem maiores problemas. O Mouche pode ser marcado pelo vento, rs.

    2.O time precisa continuar bem organizado defensivamente, compacto e mantendo a marcação por pressão forte desde o começo do jogo. Nossa força física é muito maior que a deles.

    3.Precisamos de jogadas de ataques verticais e conclusões precisas. Triangulações no setor ofensivo. O melhor dos sonhos seria o Liedshow titular, mas ai é pedir demais.
    Hoje é marcar e jogar.

    4.Jh e Emerson devem tomar dois litros de suco de maracujá cada um antes do jogo.

    5.O Once Caldas já parou o Boca, agora será nossa vez.

    Vai Corinthians!

    Curtir

  17. camila permalink
    06/27/2012 10:37

    é nóis contra a rapa. vaaaaaai corinthians.

    Curtir

  18. Alessandro Alves permalink
    06/27/2012 9:59

    olha amigo Alvaro, eu acho que nos vamos ganhar essa libertadores na parte fisica, to achando o time do boca meio deficiente nessa parte, principalmente no segundo tempo, se soubermos nos impor nessa parte podemos engolir eles fisicamente ai já era, porque acho que foi isso que determinou nossa vitoria contra os manjubinhas, ele não deram conta fisicamente.
    abraço

    Curtir

    • bloguedotimao77 permalink*
      06/27/2012 10:08

      Comparativamente inclusive, Ganso também não tinha capacidade física para jogar e isso ajudou muito.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: