Skip to content

Fique de olho no apito…

05/17/2013

Depois dessa história do afastamento do Bragheto — um eterno ladrão contra nós, de fato, um juiz que eu odeio mais que os outros (mas não tanto quanto o Seneme) — veio um estalo de tentar recordar os grandes assaltos futebolísticos da história.

Só que antes, não posso deixar de comentar que a nota do JK no seu blogue, alimenta a hipótese de que o apito de quarta teria digitais maquiavélicas de gente envolvida com o assassinato do jornalista Wladimir Herzog.

Tomara que seja apenas mais um texto confuso do JK.

Voltando ao “é por isso que futebol é interessante”, quais seriam, na sua opinião os grande roubos da história?

Pensei pouco, lembrei do José Aparecido, mas ocorreu-me que o time da SEP era 5,32 vezes melhor que o nosso. Mas, mesmo assim, ele meteu a mão. Pensei um pouco mais e lembrei que o time de Parmalat tinha sido operado no ano anterior em favor do SPFC do Telê. Talvez, depois de tantos anos, tenha matado a charada! Pegou?

Aquele Atlético e Flamengo foi qualquer coisa também. O Botafogo x Santos (o 1o jogo, não o segundo) foi bizarro.

Meh, quarta deve ter sido mesmo o maior roubo de todos os tempos. E para você?

Anúncios
37 Comentários leave one →
  1. Daniel CMS permalink
    05/20/2013 1:21

    A expulsão do Moacir no primeiro jogo de 93 foi o inicio do fim. Nosso melhor jogador na época, expulso ridiculamente na primeira partida.

    Curtir

  2. 05/19/2013 11:31

    O triplo penalty contra o time vermelho do Sul em Goiás.

    2/12/2007.

    Paulo Bayer nem acreditava que tinha tanta ajuda para rebaixar o Timão.

    Curtir

  3. Correa Leonardo permalink
    05/18/2013 22:59

    Em 1993 o Time de Menina era melhor que o do time alface, e ambos eram melhores que o nosso time. Na semifinal, PELA ÚNICA VEZ NA HISTÓRIA, o Timão foi favorecido pela arbitragem contra o tricolete, com um gol do Neto em clamoroso impedimento e um gol legal do Palhinha anulado.

    Se desse a lógica, ia ser difícil o time do leite segurar a turma do Cafu na final. Depois diziam que “esquema Parmalat” era lenda…

    Curtir

    • Múcio Rodolfo permalink
      05/19/2013 12:04

      Godoi fala sobre esta “lenda”…

      Curtir

    • Cesar Augusto permalink
      05/19/2013 14:54

      Já ouvi esta história e tem uma certa lógica, mas o Palmeiras, à época, poderia vencer o SP, porque, em 1993, foram contratados António Carlos, Roberto Carlos, Edmundo e Edilson.

      Curtir

    • Cesar Augusto permalink
      05/19/2013 15:00

      O Godoy só não disse o nome do árbitro que faria o serviço, mas considerando que o próprio Aparecido, em tese, estava excluído da final e foi o árbitro da final, podemos concluir que o elemento que facilitaria o resultado que o establishment do futebol desejava era o próprio Aparecido, que nunca mais apitou. Provavelmente, o Aparecido não foi subornado, mas ele sabia o que tinha que ser feito e fez, com louvor.

      Curtir

      • Múcio Rodolfo permalink
        05/19/2013 15:09

        Cesar. No dia final eu me lembro do repórter dizendo que os dirigentes da leiteria sorriram de orelha a orelha quando souberam que o árbitro era o Aparecido. Um ex-bandeirinha (que foi excluído daquela decisão) declarou que o Aparecido era de esquema.

        Curtir

  4. Nicolas permalink
    05/18/2013 22:21

    Só valem os casos recentes, Álvaro?

    Eu acredito que aconteciam uns roubos descarados na antiga Libertadores e na Copa Intercontinental. Para recordar a “boa conduta desportiva” sul-americana, é o caso de consultar o verbete da Wikipédia: http://en.wikipedia.org/wiki/Intercontinental_Cup_%28football%29

    E é curioso observar como o verbete em português parece ter tratado de omitir muitos destes fatos.

    O verbete em inglês, do seu lado, tratou de omitir as polêmicas que envolvem a final da Intercontinental de 1963. Fala nos Santásticos e nem menciona a confissão de Almir Pernambuquinho. Uma confissão que admite o uso de doping e de arbitragem arranjada. A curiosidade é que podemos encontrar o primeiro tempo de um dos jogos entre Santos e Milan no YouTube. Muitos corinthianos, com certeza, não terão paciência para assistir ao vídeo e não os recrimino. Mas quem tiver paciência, verá que o jogo se inicia com uma verdadeira caçada humana. Não farei o papel de spoiler, deixando um suspense para quem quiser vê-lo.

    O vídeo, deixando de lado as questões clubísticas, é interessante como um documento histórico do confronto dos velhos tempos entre futebol europeu e sul-americano. O time europeu é, na minha opinião, fraco tecnicamente e mal consegue trocar muitos passes. Por outro lado, com uma boa organização tática consegue anular as investidas santistas e explorar os espaços na defesa santista. O grande jogador no time milanista era Amarildo, um jogador que, pelo pouco que vi, me agradou muito. Alguém no Timão deveria ter feito força para contratá-lo, rs.

    O link para os corajosos: http://www.youtube.com/watch?v=A0QsFYCiti0

    Curtir

  5. Múcio Rodolfo permalink
    05/18/2013 18:08

    O César falou dos confrontos contra o Chiqueirense e eu me lembrei de que…
    1- Em 92 ganhamos deles por 2×1 num jogo em que o juiz deixou de dar um penalti no Viola e inventou um penalti para porcada defendio pelo Ronaldo mais importante da nossa história.
    2- Em 93 teve aquela pouca vergonha protagonizada pelo Zé Cido.
    3- Em 94 eles já eram campeões, mas no último jogo inventaram um penalti absurdo para a porcada.
    4- Em 95 naquele jogo em que o Marcelinho quase arrancou a bandeirinha de escanteio,log no começo ouve um penalti em cima do Andre Santos. No segundo turno, a porcada ganhava por 2×1 e o Bernardo teve um gol legítimo anulado. E na primeira partida da final, penalti não marcado em cima do Souza e penalti inventado pra porcada, que o lateral esquerdo mascarado tratou de desperdiçar.
    5- Em 99 na Cucaracha teve penaltis não marcados em cima do Edilson e do Fernando Baiano…..

    Curtir

    • Cesar Augusto permalink
      05/18/2013 19:08

      Esse pênalti que você cita foi no Paulista, acho que no Evair, inexistente. Mas o pior, em 1994, foi o Brasileiro. Primeiro, o efeito suspensivo ao Edmundo, que protagonizou uma violenta briga contra o SPFC em que quase todos os jogadores participaram e depois a arbitragem da 1ª partida que não marcou pênaltis do Cléber, no Marcelinho e no Viola. Era o esquema Parmalat em seu auge. Óbvio que tinham um timaço graças ao Doping financeiro injetado pela Leiteria, mas, na dúvida, não tinha erro, o juizão não perdoava. Foi uma época difícil para o Corinthians. O Palmeiras era tão beneficiado que, em 1995, o Farah começou a contratar juízes estrangeiros para apitar os clássicos e as finais. Em 1995, só ganhamos porque a arbitragem foi estrangeira. Caso contrário, não teríamos qualquer chance, porque o establishment do futebol, desde 92, quando os italianos chegaram queriam o título dos verdes. Em 1992, o Palmeiras só não foi campeão, porque o SPFC era mais time. E quem apitou SPFC e SEP, em 1992?

      Sim, o Aparecido, pronto para, se possível, ajudar o establishment do futebol com o título da Parmalat, que teria que ser rápido, senão o investimento, que era bom para o produto futebol, poderia ser abortado.

      O incrível é que, hoje, os verdes se fazem de vítima das arbitragens, com uma memória seletiva inabalável.

      Curtir

      • 05/19/2013 8:52

        Isso de 95 é a mais pura verdade. Se não fosse um árbitro Alemão (muito bom, diga-se) estaríamos fora.

        Lembro de que o Bernardo chegou forte, mas na disputa da bola, com o Muller e este pulou como uma gazela. Qualquer juizeco brasileiro expulsava o Bernardo. O Alemão mandou seguir.

        Curtir

  6. Múcio Rodolfo permalink
    05/18/2013 10:46

    Em termos de “apito amigo corinthiano” eu posso citar um jogo arbitrado pelo Ulysses Tavares da Silva em 1986 no qual ganhamos por 1×0 com um gol do Cristóvão e um outro no qual empatamos com os Bambis em 1×1 com um gol irregular do Biro-Biro.

    Curtir

    • 05/18/2013 16:29

      Dos que eu lembro, o do Inter não acho que foi tão apito amigo, pois a Band tem uma imagem de trás do gol que complica a vida do Tinga.

      Acho que o gol que não foi no Mundial de 2000 é o maior amigão.

      Curtir

      • Cesar Augusto permalink
        05/18/2013 17:29

        Esse gol foi vergonhoso. Dizem os antis que esse gol foi fundamental para a classificação para a final, mas esquecem do gol legal do João Carlos anulado erroneamente pela arbitragem contra o Real Madri. Com o gol do João Carlos não seria necessário nenhum gol a mais contra o Casablanca.

        Curtir

    • Múcio Rodolfo permalink
      05/18/2013 17:05

      Bom….Este gol que não entrou surgiu de uma falta cobrada da ponta direita. O detalhe é que o Edilson foi derrubado dentro da área (penalti, portanto) e o juiz marcou fora da área.

      Curtir

    • Cesar Augusto permalink
      05/18/2013 17:26

      Esse roubo do Ulysses Tavares da Silva não foi tão roubo assim. O gol do Vagner Bacharel foi irregular, ele desloca o zagueiro do Corinthians antes de subir para cabecear. O gol não foi em impedimento, aparentemente. O lance do pênalti do Edvaldo, esse sim, foi escandaloso. Pênalti e expulsão. Ademais, no jogo de volta, o Palmeiras, como em 1993, venceu no tempo normal e na prorrogação. Derrota doída aquela, pois o gol do Mirandinha saiu aos 42 do 2º tempo. Quase que o serviço do Tavares dá certo…

      Essa do Paulista de 1988, o Biro-Biro estava na mesma linha do último defensor do SPFC. Tem no youtube, http://www.youtube.com/watch?v=T88fyu6m0KE ,mas Evérton estava à frente. Hoje valeria, à época não, pois existia o tal do impedimento passivo.

      Curtir

      • Múcio Rodolfo permalink
        05/18/2013 17:45

        Eu sei que tanto em 86 quanto em 88 fizeram um escandalo tremendo por causa de tais jogos….

        Curtir

        • Cesar Augusto permalink
          05/18/2013 17:55

          Em 1986, os porcolinos fizeram um escândalo. Aliás, foi a única vez que lembro que a arbitragem nos beneficiou contra eles e nem fizeram o serviço completo, diferentemente de 1993 ou de 1974, onde o lance que originou o gol do Ronaldo foi precedido por uma falta clamorosa no Rivellino.

          Já em 1988, neste mesmo vídeo, antes do gol do Biro, impedido, o Zé Teodoro fez um pênalti claro ao colocar a mão na bola e o Marsíglia nada marcou. No primeiro jogo, 2×2, teve um pênalti em cima do Paulinho Carioca, não marcado pelo Dulcídio. Em suma, erram contra e a favor de todos os times, mas a repercussão, sempre, é maior quando se trata de Corinthians, fruto da nossa grandeza.

          Curtir

  7. 05/18/2013 9:43

    O gol de Tevez contra o leonores anulado pela bandeira, em 2006, foi outra dessas imundícies.

    Embora haja interpretação de falta, mas assim todo atacante teria que ser punido, a forma como ocorreu revelou os bastidores da má vontade contra o Corinthians, de forma extremamente nítida, graças à bandeira que não tinha traquejo nas armações.

    Curtir

  8. Cesar Augusto permalink
    05/17/2013 21:09

    1) O Corinthians que se cuide, pois o Ceretta, que apitará o jogo, é santista. Logo, teremos que jogar mais que os caras e aproveitar as oportunidades.

    2) Não há dúvidas que Marin e Del Nero têm participação nessa roubalheira contra o Corinthians para ferir o Sanchez. Eu sempre disse aqui que, mais cedo ou mais tarde, o Andrés prejudicaria o Corinthians, indiretamente. E se preparem, semana que vem começa o Brasileiro. Qualquer um poderá ser campeão, menos o Corinthians.

    3) O maior roubo pró-Corinthians da história foi aquele pênalti do Tinga. Teve o jogo do Brasiliense, mas não vi roubo. Aliás, o gol do Brasiliense foi impedido e ninguém falou nada. O gol do Deivid foi legal e o pênalti do Anderson, foi claríssimo. Ao final, o 2×1, no Morumbi foi justo. Não acho que a expulsão do Edmundo, mudaria alguma coisa em 1993. O melhor do time, Moacir, estava suspenso e, verdade seja dita, o Chiqueirense, como diz o Múcio, era bem melhor. Falam do Castrilli, mas os gols da Portuguesa foram irregulares e isso, a bem da verdade, ninguém fala. Aliás, o tal de Flávio Gomes, luso, é um delinquente virtual no twitter. Cretino.

    4) O maior roubo contra o Corinthians foi quarta-feira. Esqueçam que o time não jogou nada. Se o primeiro pênalti é marcado com a consequente expulsão do Marin, olha o nome, a classificação seria tranquila. Tem outro roubo que poucos vão se lembrar, mas eu lembro: 1984. Apenas para situar os mais jovens, o campeonato paulista era por pontos corridos. Num jogo do 2º turno, já nos momentos decisivos, o Santos venceu o São Bento por 2×1, com o gol da virada santista saindo aos 54 do 2º tempo, porque o árbitro Emydio Marques de Mesquita, segundo o próprio, esqueceu de olhar o relógio. Dá para acreditar. E aí, com isso, o Santos chegou à última partida com a vantagem do empate graças a esta vitória. No jogo final, todo mundo lembra o pênalti claro cometido pelo Toninho Oliveira em cima do Zenon, que mudaria a partida e obrigaria o Santos a sair para o jogo.

    5) O Atlético foi roubado em 1980 na final do Brasileiro, com a expulsão do Reinaldo e na Libertadores 1981, o Wright expulsou 5 jogadores do CAM, na decisão em Goiânia. O beneficiado foi o Flamengo, o time mais ajudado da história do futebol do mundo. Aliás, o Galo, dos grandes, é o mais prejudicado. Teve 1980 e 1981 contra o Flamengo. Em 1977 perdeu nos bastidores para o SPFC. Em 1999, o Índio fez um pênalti claro ao tirar a bola com a mão e no contra-ataque Luizão fez o gol do Corinthians. Teve uma do Simon, em 2007, contra o Botafogo, que foi lamentável. Em suma, o Galo que, ainda, está na Libertadores que se cuide, pois o seu rival brasileiro, o Fluminense é forte de apito.

    6) Enfim, falar de erros claros de arbitragem é um tema que pode virar livro de 1000 páginas, mas só deve valer lances indiscutíveis, como foi o caso do gol do Romarinho e do pênalti.

    Curtir

    • Múcio Rodolfo permalink
      05/17/2013 21:31

      5) Sobre 99 dois pontos no jogo em que o Indio meteu a mão na bola (lance no qual ele estava caido) o Corinthians dominou o jogo do começao ao fim. Além disso, no jogo anterior houve dois penaltis a favor do Corinthians (um deles no Edilson) que o seu Godoi fez questão de ignorar.

      Curtir

      • Cesar Augusto permalink
        05/17/2013 21:41

        Eu acho que, em 1999, com pênalti ou sem pênalti, o Corinthians ganharia mas o fato é que no lance subsequente ao pênalti do Índio, o Luizão fez 1×0. Se o Atlético faz 1×0, poderia ser campeão no 2º jogo. Houve um prejuízo ao Galo.

        Curtir

      • Múcio Rodolfo permalink
        05/17/2013 22:32

        Ok. Mas se o Godoi não tivesse prejudicado o Corinthians no primeiro jogo, o campeonato seria forçosamente decidido no terceiro jogo e não no segundo

        Curtir

      • 05/17/2013 23:14

        é verdade.

        Curtir

    • 05/17/2013 21:43

      5) O Chicão sobrava com a arbitragem em 80. Mas reconheço que o Zico, se não tava bem, tinha a benevolência da imprensa “et caterva”, por mais que eu odeie quem ultimamente usa essa expressão.

      Curtir

    • 05/18/2013 16:30

      3) aquela imagem da Band complica um pouco essa certeza.

      Curtir

  9. Múcio Rodolfo permalink
    05/17/2013 20:44

    1- Por acaso o cidadão ligado a morte do Herzog tem o hábito de afanar medalhas? Se for eu também estou inclinado a concordar com o Jucão!
    2- O jogo Atlético Mineiro e Urubuzento foi uma das maiores vergonhas do futebol brasileiro. Dia desses eu estava vendo uma entrevista do Palhninha e mostrava um lance em que ele ficou cara a cara com o Raul e o lance foi paralizado porque tinha um beque do Flamengo caído. O Saldanha escreveu anos atrás que logo no começo do jogo o Tita deum uma entrada criminosa num jogador atleticano e não recebeu o cartão amarelo. Mas a atitude do árbitro, o José de Assis Aragão foi outra com relação aos jogadores do Galo.
    3- Eu não lembro se o Chiqueirense foi garfado diante do Vila Sonia emm 92. Lembro que o Tele Santana, como de costume, passou a semana inteira avisando que se o time dele fosse prejudicado ele abandonaria o futebol. E como de costume também, a juizada cagava de medo desta ameaça. No entanto, em 92 a Parmaladra anda não havia investido pesado no time da Turiassu. Isto aconteceu em 93 quando contrataram Edilson, Edmundo, Antonio Carlos e Roberto CArlos. Era preciso garantir o retorno dos investimentos e quem se encarregou disso foi o Zé Aparecido. O Chiqueirense era melhor do que o Corintians. Só que o Corinthians tinha time para segurar o empate na segunda partida.

    Curtir

  10. Blefe permalink
    05/17/2013 20:19

    Nacional-URU X Internacional em 2006… coitado do Nacional…

    Curtir

  11. 05/17/2013 18:51

    Corinthians e LuizEstevãoliense-2002. Final da Copa do Brasil.

    Mas aí ladrão que rouba ladrão tem cem anos de perdão.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: