Skip to content

Santos 1 x 1 Corinthians, VERGONHA PLANETÁRIA

08/08/2013

Timão entrou animado, adversário nervoso e em 4 minutos já começávamos a óbvia goleada: 0x1 PA, de cabeça. Um gol facílimo, vexatório para a experiente zaga adversária.

Quando o universo futebolístico já se preparava para mais uma derrota elástica do adversário de tantas histórias e fantasias, eis que Timão segue a cartilha do Titenaccio e parte para segurar o jogo faltando APENAS 86 (OITENTA E SEIS) MINUTOS.

Uma decisão bizarra, face à facilidade com que nossos atacantes ultrapassavam os medíocres laterais adversários.

Tite, que deve ter caído num barril de hiprocrisil quando era criança, gesticulava para a TV como que não compactuando com o recuo. Um pateta. É ele quem treina a equipe, é ele quem deveria saber que o Danilo não tinha condições de jogo, é ele quem pede para o Romarinho dançar tango com o lateral adversário, é ele que não treina um ataque decente.

Fomos para o 2º tempo com Pato no lugar de um imóvel e isolado Guerrero. Pato ao menos se movimenta, mas a bola não chegou. Adversário entrou com um ponta direita arisco que acendeu a equipe e pôs a nossa defesa na roda. Em pouco tempo já éramos um bando e dessa desorganização tomamos o 1×1 num contra-ataque igualmente desorganizado.

Curiosamente, pelo menos para mim, a equipe definhou fisicamente e não conseguia sustentar nenhuma pegada.

Tite ainda tentou o Douglas, mas a equipe já estava totalmente desestruturada (olha lá o RA marcando o gandula). A cereja do bolo foi a entrada dele, o nosso perseguidor: Ibson. Não era mais fácil entrar com o Alessandro, um especialista na posição, e empurrar o Edmilson para a posição dele? Notem que quando avançava, Edmilson passava sempre liso pelo Léo. Alguém tinha alguma expectativa de que o Ibson fizesse algo diferente do que fez e vem fazendo?

Uma vergonha para todo o futebol brasileiro. Como pode uma equipe perder de 8×0 para outra em pré-temporada e depois empatar com o Campeão Mundial?

Fora Tite!

Para quem não sabe, campeão brasileiro (tirando 2009) precisa de 73 pts ou 64% de aproveitamento (em 2010 e 2011 foram 71 pts). Faltam só 55 pts (2,1 pts/jogo, 70% de aproveitamento).

Na rodada atual:

  • Cruzeiro e Botafogo ≥ 64%
  • Timão = 50%
Anúncios
62 Comentários leave one →
  1. Correa Leonardo permalink
    08/10/2013 21:11

    Parece-me que a questão aqui é a seguinte: o Tite está em busca de títulos inéditos para ELE, Tite.

    Daí se ver o esforço enorme pela insignificante Recopa e pelo Paulista, títulos que ele ainda não detinha, assim como a entrega foi sobrenatural pelo Nacional em 2011 e pela Libertadores em 2012.

    Para o 2º semestre, o título que lhe falta é a Copa do Brasil. Daí…

    Curtir

    • Paulo permalink
      08/11/2013 10:20

      Correa, pra falar a verdade não creio que a preferência se dê por aí ( embora também não a exclua em caráter suplementar ). Acho que se deve muito mais ao fato de C do B, Paulista e CC serem torneios de tiro curto, em contraposição frontal ao Brasileirão, que se tornou, pelo que sinto, um fardo nas costas dos nosso boleiros – acho até que a lembrança viva do sufoco que passaram em 2011 para ganhar o caneco está presente e estimula um certo desânimo em relação aos pontos corridos, além da memória da vadiagem de 2009 e 2010, protagonizadas por R-9 e companhia, sem cobranças, aparentemente, por parte da diretoria. Além disso, eles sabem que serão cobrados por alguma conquista. E, nesse contexto, acreditam que a torcida e os dirigentes se satisfarão com a C do B – que este ano, para “melhorar”, será ainda mais curta, exigindo, portanto, bem menos empenho continuado, bastando dar um “sprint” em poucos jogos.

      Curtir

    • Múcio Rodolfo permalink
      08/11/2013 12:16

      1- Pensando sobre o maquiavelismo personalista do nosso “treineiro” me veio ideia de que ele oriente o time para “pegar leve” no campeonato brasileiro com o fito de economizar energias para a Copa do Brasil e “qualificar” o time para a Copa Sulamericana – um outro título que lhe falta. Mas ai eu me lembrei que o Adenor já tem no seu currículo as duas competições, A não ser que a vaidade dele seja tamanha a ponto de acreditar que no Corinthians o peso será maior. E é mesmo!
      2- Eu não gosto muito de falar em vagabundagem. É possível que em alguns jogos a moçada não tenha entrado com aquela vontade. No entanto, a gente não pode esquecer que o time de 2010 brigou pelo título até a última rodada. Isto não costuma acontecer com times indolentes. O de 2009 não teve uma classificação decente porque o Mano andou colocando o time reserva durante as finais da Copa do Brasil (algo normal), houve a perda de três importantes jogadores negociados com o exterior, a contusão do Ronaldo, do Alessandro, ou seja, o time teve que ser remontado durante o campeonato. O ano passado teve as poupadas básicas durante a Cucaracha e o time ao longo do campeonato alternou boas e más partidas e só não teve uma classificação porque foi prejudicado em algumas partidas -aliás, foi o maior prejudicado por erros de arbitragem.
      3- Será que a forma como ganhamos aquele campeonato desanime mesmo a moçada? Não seria um fator de motivação? Lembrando as vitórias dramáticas no Pacaembu diante do Avai, do Atlético Mineiro….
      4- A Copa do Brasil perdeu o valor?

      Curtir

      • 08/11/2013 20:39

        4- e teve?

        Curtir

        • Múcio Rodolfo permalink
          08/11/2013 20:51

          Claro que teve. Tenho o maior orgulho de nossas conquistas em 95-02 e 09!

          Curtir

        • 08/11/2013 20:57

          2009 a título de orgulho ferido. 2002 foi na roubada. 95 até que vai como novidade. Eu boto nos títulos de pouquíssima expressão, atrás do paulistão e brasileirão, embora acima da cucarachas. Um Tereza Herrera qualquer.

          Curtir

        • Múcio Rodolfo permalink
          08/11/2013 21:21

          Em 2009 foi o do orgulho ferido e o da desforra. Em 2002 foi o dos erros de arbitragem ou de lances de duplo entendimento. Em 1995 foi o da redenção. A tal de Copa da Tereza até tem seu valor, mas depende de quem participa. Conforme o caso se torna um Ramon de Carranza da vida.

          Curtir

        • 08/11/2013 21:23

          Boa, os vilasonenses fizeram até de um a sukiaki cup algo importante.

          Curtir

  2. 08/10/2013 17:42

    Animadíssimo o boteco, mais de 50 comentários. Parece que quando o Corinthians joga mal a turma se anima a vir para cá cornetar. E quando joga bem vai tomar cerveja em um boteco real. Torço para que não tenhamos muitos comentários na segunda. 🙂

    Curtir

    • Paulo permalink
      08/11/2013 10:31

      Ricardo, essa é uma cobrança constante que alguns ditos “supercorinthianos” costumam fazer nos blogs que frequento, ou seja, creem que deveria haver mais comemoração que lamentação. Da minha parte, fico totalmente tranquilo em relação à grande vantagem, em números, dos comentários pós-derrotas ou maus resultados, como o de quarta-feira. Parece-me óbvio que a necessidade de extravazar – e compartilhar isso com os colegas – é maior nos momentos de infortúnio, no futebol como na vida – às vezes, a própria angústia de querer contribuir para uma melhora rápida na situação do time faz com que o sujeito se motive mais em palpitar, acreditando que sua opinião, ainda mais quando compartilhada pela maioria, possa ser útil nesse desiderato. Já nos momentos de alegria essa necessidade de compartilhamento é menor. Pelo menos é como vejo. Não enxergo anticorinthianismo em críticas, ao contrário. Mas – e até por isso – faço meus os seus votos para que após às 18:00 h de hoje poucos sejam os comentários, rs.

      Curtir

  3. Max permalink
    08/09/2013 15:17

    Amigos,

    1 Nosso time expirou o prazo de validade Deveremos ver alguma entrega na copa do BR pelo caráter eliminatório dos jogos (e pela tal vaga), e só.
    Em pontos corridos só e somente só quando ficarmos uma temporada de fora da libertadores.

    2 O pior que tecnicamente temos elenco pra brigar pelo título. Mas não tem mais pelo que (ou porque) correr!

    3 A “liga” que manteve essa mistura jogando em alto nível se desfez após alcançar o objetivo.

    4 Repare que o último BR “jogado” foi 2011 e deu Corintia na cabeça, mas foi um pacto pra responder ao fator tolima, não se enganem.

    5 Na lib-12 o “pacto” continuou alicerçado no ineditismo do título e na possibilidade de fazer história os boleiros se contagiaram com a energia ímpar que sai das nossas arquibancadas e jogaram com um “sangue no zoio” digno de outros tempos no futebol (77? não vi ao vivo, me ajudem).

    6 Percebam que tudo gira em torno dá nossa champions varzeana, resposta ao fator tolima, o ineditismo que motivou time/torcida como há muito não se via. Essa competição com seu charme especial (leia-se amadorismo conmebolistico) está transformando as outras em meros torneios classificatórios. Tem tanto poder essa competição que transformou Adenor no 00Tite o treineiro com licença para perder. E só a torcida, gritando das arquibancadas poderá caçar esses licença. Repare que não precisa caçar o técnico, apenas caçar a sua licença para perder!

    Curtir

    • André Pinheiro permalink
      08/09/2013 16:39

      então que mude o comando. fora tite, fora gobbi!!!!

      Curtir

      • junior permalink
        08/09/2013 17:39

        Boa, volta Dualib, volta Nelsinho, abaixo o Pato, via o Paulo Nunes….

        Curtir

    • Múcio Rodolfo permalink
      08/09/2013 23:47

      Max o ano passado perdemos alguns pontos no começo do campeonato por conta das poupadas exageradas do Adenor. Se bem que eu acho que se o time jogasse contra o Sport, a Ponte Preta com a mesma vontade que jogou contra o Chiqueirense, poderíamos ter resultados melhores. Tivemos um jogo tétrico contra o Botafogo e “voltamos” ao campeonato. A partir dai alternamos apresentações convincentes e outra nem tantos. E vamos lembrar que o Corinthians foi apontado por aquele site que acompanha erros de arbitragem com o mais prejudicado por tais.

      Curtir

  4. 08/09/2013 12:36

    Realmente, não me arrependo de ter ido ao cinema.

    Eu perdi a vontade de ver os jogos do Corinthians. Desde 2011. Mas até 2012 eu assistia, pois tinha esperança de que a equipe ia jogar bem. Mas esse ano, cansei. Não perco mais meu tempo.

    Um time que faz gol e recua. Não gosto. Se fez um, que faça dois, três, quatro. Esse é o jogo. Ganha quem fizer mais gols que o outro. Futebol é bola na rede.

    Eu não acho que a culpa desse recuo seja apenas do Tite. Os times brasileiros, todos, fazem isso. Parece que o jogador brasileiro perdeu aquilo que tinha de diferente. A ofensividade. Vontade de fazer gols, as vezes esquecendo até de defender direito.

    Eu quero ver gol.

    Jogar bem não é dar espetáculo. Como faz o Bayern, Barça e o Madrid. Jogar bem é dominar. Fazer gols. E ganhar bem. Atacar.

    A melhor defesa é o ataque.

    Todo mundo fala que o Pato está jogando mal. Mas pra ele deve ser horrivel. A bola não chega. Quando chega é ele conta todos. Não tem condições. O Corinthians perdeu a raça!

    Os jogadores estão sem vontade. Ganham 500 mil por mês e não tem vontade de correr. É pra acabar.

    E ainda temos que aguentar o Tite mandando migué nas entrevistas. Só treina defesa e deixa os atacantes sozinhos. Fora Tite!

    Fora Fábio Santos, Fora Felipe, Fora Maldonado, Fora Ibson, Fora Paulo André.

    Essa coisa de ‘merecimento’ acabou com o time. Pois o cara joga mal, mas ainda assim continua no time. Por isso o Chicão não voltou a jogar. Pois o PA merecia mais, segundo o Tite, mas todos sabemos que o Chicão era muito melhor que o PA. Temos que aguentar o FS sendo que o garoto Igor tem potencial pra superar rapidamente o FS.

    É por essas e outras que ficou chato ver o Corinthians.

    Agora só quero ver o Villarreal. Que triste.

    Curtir

    • Múcio Rodolfo permalink
      08/09/2013 23:52

      1- Eu também preferia o Chicão e também prefiro o Igor. Mas se a gente pensar bem, verá que são poucos os jogadores que se mantém como titulares devido ao tão ironizado critério de me-re-ci-men-to do Adenor. Em termos de “panelagem” creio que os mais agraciados sejam o Emerson e o Fábio Santos. Mas o próprio Emerson demorou para entrar no time. Em 2011 ele era reserva do Wilian durante boa parte do campeonato.
      2- Este negócio de que jogador não recebe bola é relativo. Tem jogo que sim. Tem jogo que não. Tem momentos que a jogada não flui por culpa do esquema e tem momento que não flui por falha do jogador.
      3- Mais um que percebeu que todos os times fazem isso.

      Curtir

  5. Paulo permalink
    08/08/2013 23:38

    O debate continua: os pró-Tite contra os anti-Tite. Sendo de se realçar que estes últimos são em maior número, ou, pelo menos, são mais articulados e proselitistas, pelo menos na blogosfera ( acredito, porém, que, de um modo geral, entre a torcida, o pró-titenismo prevaleça ). Aqui no blog a ojeriza a Tite é uma constante. Não se pode acusar o blogueiro e a maioria dos comentaristas de incoerência. A posição é louvável. O esquema de jogo defensivista do treinador é a causa principal disso. Causa irritação à maioria ver o Corinthians jogar de forma inusual em sua história, ou seja, privilegiando, antes, o não-sofrer do que o marcar gols. Mas, muito embora, do ponto de vista teórico, as ponderações dos antititênicos sejam compreensíveis; do ponto de vista mais pragmático, assumindo-se o futebol como esporte de competição, no qual, fundamentalmente, objetiva-se à vitória, tal posição é indefensável. Vivenciamos o período mais vitorioso de nossa gloriosa história, se tomarmos em perspectiva as conquistas todas dos últimos anos, a maioria delas conduzida pelo atual treinador, que é, sim – até que se prove o contrário, e já tive oportunidade de colocar aqui no blog o quanto considero difícil essa prova -, responsável em boa medida por elas. Sendo assim, acho muito difícil a saída do treinador, por ora ( e não me refiro apenas ao Tite, mas a qualquer treinador, nas mesmas condições, com o mesmo retrospecto vitorioso, em qualquer clube, salvo motivos extra-campo ). Além disso, as alternativas que são apresentadas ao treinador, com todo o respeito, não sobrevivem a um crivo ético elementar ( Luxemburgo ), técnico ( Nei Franco ), ou de identificação com o Clube ( Murici Ramalho, Abelão, Cuca ). De estrangeiros nem falo, pois sou, já em princípio, contrário a eles, no futebol brasileiro. Não que não sejam bons, mas é que não creio realmente que a indolência, o corporativismo e a lei do menor esforço que caracterizam nossos boleiros possam permitir que um estrangeiro seja bem sucedido, como treinador, por estas plagas. Os exemplos recentes comprovam isso ( e, no nosso caso, particularmente, Passarella ainda vive ). Consequentemente, todo o debate que se trava aqui, tirante o aspecto salutar de desabafo, do qual eu, muitas vezes, também me valho, é estéril. Não temos alternativa a Tite, hoje, quer no Brasil; quer, muito menos, fora dele. Principalmente porque acredito – e espero – que o ciclo vitorioso desse grupo ainda não tenha se encerrado – e temos que extrair o máximo em conquistas, antes que se inicie uma decadência irreversível, seguida de renovação pra valer – inclusive, por que nao dizer, do comando técnico. Porém, como também já observei, a permanência de Tite terá que ser reavaliada para o ano, caso ele não logre êxito em conquistar o Brasileirão, a C do B ou, temor dos temores da maioria, a vaga na Cucaracha Cup, no mínimo. Ou seja, nem um ciclo tão vitorioso é incontestável, a médio prazo, num clube da nossa grandeza, se passar a perder. Mas é preciso dar tempo ao tempo. E rezar – ou torcer – pra que esse ciclo se estenda muito, ainda, com novas conquistas. Não porque Tite seja o suprasumo de nada, ou porque seja simpático, boa praça, etc, mas porque as conquistas são do Corinthians, acima de tudo. A mim, desde que dentro das regras do jogo, pouco importa como nossos títulos são conquistados. O importante é conquistá-los. E apoiarei qualquer técnico que nos faça campeões, se não trouxer prejuízos ao Clube, através de negociatas de jogadores e outros negócios escusos. Por isso apoio Tite, até o fim do ano, pelo menos. Contudo, não está imune às críticas e tem que ser cobrado, sim, se fizer bobagens, até pra que haja a necessária correção de rumos. E esse o nosso papel como torcida, neste momento, assim entendo.

    Curtir

    • Múcio Rodolfo permalink
      08/09/2013 1:04

      1- Eu acho que um técnico estrangeiro – com métodos conflitantes com a lei do menor esforço- só teria chance de sucesso- num time sem estrelas, com jogadores em busca de afirmação. O Corinthians de 2008 poderia ser um desses times. Num time como aquele co Corinthians de 2005 era impossível.
      2- Falar sobre forma inusual do time atuar me parece uma afirmação tão duvidosa quanto os manjubinhas dizerem que o time deles tem o futebol-arte em seu DNA. A certeza que eu tenho é de que o Corinthians é um time de luta e tirando o espetáculo tenebroso de ontem, o time do Adenor é um time de luta -que aliás, se sobressai nos momentos mais críticos.
      3- O Paulo André disse na semana passada que o Corinthians é um time que defende em bloco e ataca em bloco. Isto não me parece a definição de uma equipe retranqueira. O Corinthians é uma equipe que cuida bem da sua defesa, sem abdicar do seu ataque. Tanto que na maioria das partidas cria mais oportunidades que o adversário. Hoje o elenco superior pode ser apontado como explicação para isso. Mas em 2011 dizia-se por aqui que o Entregacional, o Conveniense, o Urubuzento e até o Vila Sonia eram superiores. Talvez tenham subestimado a capacidade de nossos jogadores.
      4- A maioria dos anti-adenoristas aqui do blog são moderados. Hoje até admitem a permanência do treinador até o final do contrato. Mesmo porque a única forma dele deixar o clube é fazendo um péssimo campeonato brasileiro e não conquistar a Copa do Brasil. Ou então se dar bem numa dessas duas empreitadas e receber uma oferta irrecusável de um clube europeu. Se isso acontecer, a felicidade sorrirá pra todos.

      Curtir

      • Daniel CMS permalink
        08/09/2013 13:06

        3 – Pq o PA disse virou uma verdade?

        Te digo uma coisa, Múcio: O Corinthians NÃO, repito aqui, NÃO ataca em bloco. Se o fizesse, 80% das críticas neste boteco não existiriam.

        Curtir

        • Múcio Rodolfo permalink
          08/09/2013 23:55

          Eu sei que não vai mudar nada, mas na verdade o Paulo André disse que o Corinthians é conhecido como um time que defende e ataca em bloco. Se ele disse “conhecido” é porque a visão não é só dele. Na mesma entrevista ele disse que o Adenor costuma dizer que um time para disputar títulos tem de ter uma das melhores defesas e um dos melhores ataques.

          Curtir

      • Paulo permalink
        08/09/2013 18:45

        1 ) Acho que no time atual também não daria certo, um “estranja”; 2 ) Pode ser que você tenha razão, Múcio! Talvez devesse ter usado o aspecto do “time raçudo” como paradigma histórico mais adequado ao Corinthians, mas, se você pensar bem, ainda se imagina o SCCP, de um modo geral, muito mais como time de futebol ofensivo do que defensivo, salvo engano ( e, de qualquer forma, é isso que a galera mais reclama no Tite, pelo que percebo ). É que ficou muito impregnada na minha mente a postura comum do time na primeira metade da década de 70. Nessa época, os treinadores de times do interior ( e até da Capital ), lembro-me bem, sempre exortavam seus times a suportar uma pressão do Timão, quando jogava dentro de casa, especialmente, pelos primeiros 15 ou 20 minutos, para depois ganharem o jogo no contra-ataque, ou seja, esperava-se comumente um Corinthians agredindo incessantemente, e assim creio que tenha sido a maior parte da nossa história, sem prescindir – ao contrário – da “raça”, e concordo, também, que o time atual luta bastante ( tirando jogos como os de quarta ); 3 ) Discordo, o Corinthians cria mais chances que o adversário, em regra, porque restringe as chances destes, e não porque as crie em demasia ou de forma suficiente, e essa é a bronca da maioria, aqui e em outros blogs; 4 ) Concordo, menos com o último período, rs ( na verdade temo mais que caiamos no chavão “éramos felizes e não sabíamos”, mas entendi a alfinetada, sendo você o defensor nº 1 do Tite, depois da família dele, naturalmente, hehehe ).

        Curtir

        • Múcio Rodolfo permalink
          08/10/2013 0:07

          1- Estamos em concordância porque neste time atual a maioria dos jogadores não estão mais em busca de afirmação.
          2- Tem esta história de que o Corinthians era um time quase kamikaze e os adversários tiravam proveito disso. Depois mudou. Ficou um time mais tranquilo. Livre do peso de não ser campeão o time deixou de ser afobado. O Adenor conseguiu fazer este time na base da luta, do futebol solidário se superar. Vc pode reparar que quando a galera menos espera o time vai lá e Arrebenta (ok exagerei agora).
          3- Vc pode não apreciar o método, mas não pode negar que tirando uma ou outra partida, o Corinthians cria mais chances que o adversário. No jogo de quarta, no primeiro tempo as melhores oportunidades foram nossas. O segundo é que foi aquela lástima -similar ao que aconteceu na Argentina.
          4- Veja o seguinte: o time conquista o título paulista dominando o Manjubinha no reduto dele. Se nossos atacantes caprichassem um pouco mais nos arremates, era para ser daquelas vitórias consagradoras. Passam seis dias, o time empata em casa com o Botafogo – um time bem armado e com bons jogadores- e já aparece gente pedindo a cabeça do treinador.

          Curtir

    • André Pinheiro permalink
      08/09/2013 9:21

      pra mim a geração mais vitoriosa da historia foi a de 98/2000 e esse time nao precisava ficar com a bunda la atras pra ganhar jogo, ganhava jogando bola. 2 brasileiros, 1 paulista, 1 mundial contra 1 brasileiro, 1 libertadores, 1 paulista e 1 mundial, EU sou muito mais ganhar um brasileiro que uma libertadores, entao nao vejo dessa forma de o “o time mais vitorioso de todos os tempos”.

      Curtir

      • Daniel CMS permalink
        08/09/2013 13:04

        2

        Curtir

      • Cesar Augusto permalink
        08/09/2013 16:17

        Não vi, mas a geração mais vencedora da história do Corinthians foi a geração dos anos 50. Venceu tudo que podia conquistar. Foram 3 torneios Rio-SP, em 50, 53 e 54, 3 Paulistas, em 51, 52 e 54 e, ainda, uma pequena Taça do Mundo da Venezuela, em 1953.

        Ademais, esta equipe foi a 1ª a fazer mais de 100 gols em um campeonato, em 1951 ou 1952, salvo engano. Era a equipe de Cláudio, o maior artilheiro da história o clube com 306 gols, Luizinho, o pequeno polegar, Baltazar, o cabecinha de ouro, Carbone, Rafael, Mário, Roberto Belangero, entre outros. Na época, havia Rio-SP e Paulista e esta equipe foi dominante e, segundo dizem, ganhava e jogava bonito. É preciso reverenciar um pouco mais os ídolos dos anos 50, que honraram como poucos a camisa do Corinthians.

        Curtir

      • Paulo permalink
        08/09/2013 18:54

        Por “período mais vitorioso da nossa história” eu incluí a era Mano Menezes, embora, de fato, a questão trazida à baila seja o Tite. De qualquer forma, entendo que a importância da Cucaracha Cup foi maior pelo seu ineditismo e pelas zoações que sofríamos ( não que eu me importasse, mas sabe como é a galera ). Temos também uma Recopa, bem ou mal, um título internacional, sempre bem vindo, em se cuidando de um “Clube regional”, como diziam – e ainda dizem – os antis. E, mais importante, a era Tite ainda não terminou. Se ganhar mais alguma coisa, a balança desequilibra a seu favor, indubitavelmente. A geração a que você se refere foi incompetente para ganhar a Cucaracha, apesar de ter mais time que o Porqueiras. Tomava muitos gols, inclusive de um tal Galeano, valha-me Deus!

        Curtir

    • Cesar Augusto permalink
      08/08/2013 23:19

      Quando concordamos com um texto do glorioso “Come Risólis”, e não fomos os únicos, é porque, no mínimo, as coisas não são tão lindas e maravilhosas quanto apregoam, principalmente, os oficialistas.

      Peguemos o exemplo de Abel Braga, que foi demitido do Fluminense porque não fez as mudanças necessárias para a melhoria do time e tampouco conseguiu motivar os atletas em busca de novos desafios. É claro que lá, ainda, tem o problema dos salários atrasados, o que dificulta mais ainda a situação, mas Abel morreu abraçado aos seus medalhões, que lhe foram úteis nas conquistas do Carioca e do Brasileiro de 2012.

      Aqui não temos salários atrasados, mas, desde o início do ano, falta, sim, vontade de vencer. O Corinthians, versão 2013, viveu de lampejos esporádicos e, raramente, conseguiu manter uma regularidade de boas apresentações, pois vive numa zona de conforto absurda em razão dos títulos de 2012 e dois títulos menores de 2013.

      A torcida do Corinthians segue sedenta por títulos e cabe ao Treinador manter acesa a chama das conquistas. E o desafio, cá entre nós, não é tão difícil assim.

      Curtir

  6. Daniel CMS permalink
    08/08/2013 17:40

    Tite engana a muitos. A mim, não.

    Curtir

  7. Cesar Augusto permalink
    08/08/2013 15:11

    1. O que é isso, meu caro Álvaro, onde já se viu criticar, constantemente, o Tite, afinal ele ganhou o Brasileiro, a Libertadores, o Mundial, o Paulista e a Recopa, já dirigiu o time por 243 partidas e está prestes a se tornar o 2º técnico que mais dirigiu o clube, ficando atrás apenas do lendário Oswaldo Brandão. Tite é inimputável, mesmo sendo o severo carrasco de atacantes de toda a espécie, que precisam, antes de tudo, marcar a saída de bola adversária. Gol é um pequeno detalhe. Aliás, Tite, o perfeito, disse que o gol do Paulo André atrapalhou o Corinthians. Na lógica ilógica titeana um gol aos 3 minutos mais atrapalha que ajuda, porque faz o time perder a intensidade. Um absurdo. Todo técnico do mundo sonha em sair na frente do placar, logo de cara, mas para o Tite o gol atrapalha, simplesmente, porque ele não gosta do gol. O objetivo é não sofrer o gol.

    2. Empatar com o Santos, na Vila Belmiro, é um bom resultado, sempre. Mas empatar com esse Santos, que toma 8, é patético.

    3. O ataque do Corinthians é tão inofensivo que faz parecer Dracena e Durval bons zagueiros. Até o Léo, não foi de todo mal e deu um chapéu no Edenilson, que esteve em noite digna de Ari Bazão. Dracena, Durval e Léo, somados, têm mais de 100 anos e nem assim o ataque de riso do Corinthians conseguiu se sobressair. Mas a culpa é do Pato…

    4. É muito fácil falar que o Pato não está no ritmo dos demais, como faz o Adenor, mas ninguém questiona se o esquema ofensivo favorece o Pato ou qualquer outro atacante. Pato, bem como Guerrero, são vítimas do esquema. Se Messi, Cristiano Ronaldo ou Rooney jogassem no Corinthians, repito, seria a mesma coisa.

    5. O Campeonato Brasileiro é possível. Não há grandes times na disputa. O Botafogo faz milagres. O Cruzeiro é um bom time, mas inexperiente. O Inter tem mais elenco, mas é um time que joga feio, como o Corinthians, ou seja, o título está em aberto, mas é preciso vergonha na cara, trabalho duro, dedicação, disciplina, esforço e fome de vencer. Será que este Corintians, versão 2013, tem essas características?

    6. Ao time que quiser estancar a crise, basta o enfrentar o time de Tite, o piedoso. Ele tem dozinha dos rivais que estão na pior.

    Curtir

  8. marcusvcn permalink
    08/08/2013 15:02

    Porque acho que o ciclo Tite está no fim?

    Pois ele tem sua zona de conforto lá na libertadores.

    Já não interessa o Paulistão (comemorado com desprezo) e o Brasileirão (abandonado em 2012 e ao que parece 2013, com intenção apenas no G4).

    Tudo será investido na viagem curta à libertadores ou no G4, como já foi até reconhecido em algumas reportagens.

    Com alguém com tão pouco tesão em ganhar os campeonatos tradicionais, por conta de um torneio sin-vergüenza, pode dar alegrias a nós?

    Seremos, com Tite, time até julho, depois, se der, só em dezembro.

    Curtir

  9. Alessandro permalink
    08/08/2013 13:42

    Tite é muito retranqueiro , um time com grandes jogadores teria q jogar ofensivo e jogar um grande futebol isso sim , Fabio Santos é lixo demais , romarinho , faz boas jogadas , mas na hora de chutar chuta fraco , pq o time de 2012 ganhou grandes titulos ? pq aquele time era guerreiro e não tinha essa soberba toda .

    Curtir

  10. Jorge Alba permalink
    08/08/2013 13:34

    Fora Tite? Você tá louco cara! Concordo em alguns pontos com você, mas ao final tornou-se um texto ridículo e exagerado. Julgar um trabalho de anos e 242 jogos em apenas 1 é burrice!

    Curtir

    • André Pinheiro permalink
      08/08/2013 17:22

      bem vindo ao boteco amigo, a maioria que esta aqui, assim como eu, pede a saida do tite desde 2010

      Curtir

      • 08/08/2013 18:04

        André, tenho 50 anos e vivi o período de 23 anos sem títulos. Talvez você também. E cansei aguentar gozação sobre a falta de passaporte do Corinthians. A minha maior tristeza foi perder a final do paulista em 1974 (chorei de verdade e achei que nunca seria campeão, mas não abandonei o Corinthians). A minha maior vergonha foi a derrota para o Tolima. Como eu não estava no estádio em 1977, as meus momentos de maior felicidade aconteceram no Pacaembú (final da Libertadores) e no estadio de Yokohama (você sabe o que) em 2012. Por isso, fico feliz pela diretoria do Corinthians não seguir os conselhos da maioria que está aqui nesse boteco. Não me entenda mal, não acho que vocês estão errados ou que isso dá carta branca ao Tite para fazer o que quiser e cometer um erro atrás do outro. Mas respeito e gratidão eu terei eternamente a ele. Inclusive se em algum momento for necessário mandá-lo embora. Título não é tudo, é verdade. Mas a Libertadores e o Mundial de 2012 são quase tudo para mim. Já passou, OK, agora eu também quero novos grandes títulos e times ultra-ofensivos jogando futebol arte. Será que é possível com o que temos disponível e viável no mercado. Acho que não e, por isso, prefiro terminar o ano com o Tite, mas aceito que outros prefiram arriscar a mudança já a tentar arrumar o que temos disponível. A diretoria acertou bastante nos últimos anos (na minha opinião obviamente). Espero que acertem, seja mantendo o Tite, como eu proponho, ou arriscando uma mudança, como a maioria aqui propõe. Eu continuarei indo ao Pacaembu em qualquer dos dois cenários. Abs.

        Curtir

    • Múcio Rodolfo permalink
      08/08/2013 21:52

      Pode reparar que a cada campanha “Fora Tite”, o clube conquista um título. Pelo menos tem sido assim nos últimos semestres. Acho que deve ser alguma espécie de simpatia. O Corintians é um clube na qual a superstição é um elemento notório.

      Curtir

  11. Max permalink
    08/08/2013 11:18

    2 Não só concordo como prevejo time sendo poupado de domingo pra jogar de quarta pela copa do Brasil que dá a tal vaga com bônus do título (ou vice-versa). Daí teríamos que ouvir o seguinte: “não vencemos o brasileiro mas conquistamos três títulos”. Mas não vencer o brasileiro é uma coisa e não DISPUTÁ-LO é outra bem diferente. Parece que a única maneira de lutarmos pel hexa é ficando de fora da libertadores.

    Curtir

  12. Manu Corinthianu permalink
    08/08/2013 10:35

    O Edenílson mostrou vergonha na cara e, como disse o Múcio, admitiu a péssima partida que fez. Também pudera, conseguiu jogar pior do que o FS.

    Só eu vi a “macheza” do zagueiro/artista/intelectual, que logo depois de dar um peteleco no Willian José virou o rosto, disfarçando, para que o atacante santista não percebesse que ele o havia acertado? Deu certo, já que o Willian José foi pra cima do Ralf, achando que ele tinha dado o cascudo. Com todo o futebol pífio do time, na minha opinião essa foi a cena mais ridícula da partida.

    Curtir

  13. Raphael permalink
    08/08/2013 10:27

    1. É uma bosta falar isso, mas não acredito mais no nosso time no Brasileirão. Essa postura medíocre que todos no clube, do Mário Gobbi ao coitado do Zizao, me dá nojo. A nossa torcida não merece esse tipo de atitude.

    2. Simplesmente, mais uma vez, abandonaram o Brasileiro. É clara e notória a falta de tesão do time em jogar bola, até porque há limites para as extravagâncias do Tite. Como o César Augusto sempre fala, se tivéssemos Cristiano Ronaldo, Rooney, Ribéry e Messi hoje no Corinthians, eles jogariam espetados, cada um no seu canto e marcando os laterais.

    3. Eu tenho dó do Romarinho, que mostrava um potencial enorme e hoje virou um robôzinho do Tite em campo, mais preocupado em marcar do que criar. Tenho dó do futebol do Alexandre Pato (dele, nenhuma), que veio para um time onde não terá chance alguma. Mas tenho mais dó mesmo é da nossa torcida, que paga ingresso e comparece todo jogo, e tem de assistir a essa mesmice que jogamos.

    4. Sim, fomos campeões da Libertadores, do Paulista, Brasileiro e até desse lixo de Recopa. Mas passou, quem vive de passado é o Luxemburgo… e olhe lá. Nosso futebol não é mais equilibrado, há 1 ano e meio já.

    5. E pra quem diz que não há profissionais no mercado para substituir o Tite, eu concordo que no Brasil não há mesmo. Talvez o Cuca, mas este tem sérios problemas mentais. Que a diretoria inove, então… busquem alguém do exterior porra! Queria ver o Bielsa no Timão.

    6. Na real é tudo um reflexo do nosso futebol brasileiro. O campeonato brasileiro é o mais competitivo do mundo, mas é nivelado por baixo. A Conmebol é o lixo que todos conhecemos… se eu sou jogador, vou-me embora para a Europa mesmo.

    7. Não esperava uma goleada ontem e acho que o blogueiro foi apenas irônico ou ufanista ao pedir isso. Mas é o tipo de jogo em que temos obrigação de, no mínimo, jogar para ganhar. Um empate em clássico, fora de casa, mesmo com o outro time em crise, é aceitável. Inaceitável é um clube do nosso tamanho, com a maior receita disparada do futebol brasileiro, entrar no campeonato nacional mais importante com essa postura medíocre e desinteressada.

    8. Inaceitável também é o Tite queimar o Pato dessa maneira. A diretoria fez a cagada de pagar 18 milhas no cara, têm de proteger o investimento e recuperar isso… porra! A dupla Andrés e Roxemberg tinham milhares de defeitos, mas estava toda a semana na mídia levantando a moral do clube/jogadores e absorvendo qualquer crise. O bocó do Mário Gobbi não entende nada de futebol (palavras dele, ao assumir a presidência) e o nosso marketing é inexistente. Com o Roxemberg, talvez o Pato tivesse mais atenção (e carinho… pqp) da imprensa, de repente renderia mais.

    FORA TITE

    Curtir

    • Múcio Rodolfo permalink
      08/08/2013 10:57

      2- Acho precipitado tal afirmação, embora o time muitas vezes o time dê margem a isso.
      3- O Romarinho tem muitas qualidades, mas tem hora que irrita….Ontem por diversas vezes com a bola dominada podendo fazer um passe ou esticar a bola, ele a reteve até perder para o adversário e armar o contra-ataque. Pode parecer implicância da minha parte, mas ontem teve lance que ele foi displicente. Mas talvez o que eu chame de displicência seja lampejo de genialidade. O gol deles nasceu dessa forma.
      4- Existe o passado recente e o passado distante. O Adenor está inserido no primeiro, o Profexô Madureira no segundo.

      Curtir

      • Raphael permalink
        08/08/2013 11:30

        2 – Já abandonaram o Brasileirão no ano passado também, lembra?
        3 – Concordo contigo… mas o Romarinho apareceu no Corinthians fazendo gol, driblando e atazanando os zagueiros adversários. Ele fez história contra o Palmeiras. Parece que ele piorou. O mesmo pode-se enxergar no Cássio, que no início era meio louco nas saídas do gol… mas não errava tanto como agora. Eu acho que é culpa do posicionamento e postura individual exigida do Romarinho (não entro na questão do que é melhor para a equipe), e falha na preparação do goleiro.
        4 – Ok, mas a vaidade, falta de foco e sandálias da humildade cabem perfeitamente aos dois

        Curtir

  14. 08/08/2013 10:21

    Corneta unversal? Menos. Passei raiva mas vergonha é um exagero. Nada atípico nesse boteco (para o bem e para o mal). Mas tenho que reconhecer que o jogo de ontem ajudou no “está absolutamente tudo errado” do dono do boteco. O time todo jogou mal. Com menção honrosa de ruindade para o Edenilson e o Romarinho. Patéticos. E conseguiram jogar menos do que o Ibson (o Ibson não jogou nada e os dois fizeram o possível para ajudar o Santos… nota: isso foi irônico). E o Cássio que não nos deixa um jogo sem pelo menos uma saída pavorosa. E a desorganização a partir do gol do Santos também assustou. Dificil dizer o por que de tanta apatia e falta de competência individual e coletiva. O Tite tem culpa? Claro que tem, muita. Mas é duro (e absolutamente injusto) criticar só o técnico quando erramos tantos passes e não ganhamos uma dividida. Mesmo assim, se continuar assim no próximo domingo contra o Vitória, cornetarei pessoalmente todos.

    Curtir

    • Raphael permalink
      08/08/2013 10:33

      Ricardo, o complicado é que jogamos mal semana sim… na outra semana também. Os resultados vêm porque os outros times são muito fracos, mas ainda assim complicam para cima da gente.

      A diferença técnica do Corinthians para o Luverdense será abismal, mas há o risco dos caras, na base da correria ou até tática (vai ver o treinador dos caras é o professor de educação física do maternal da única escola da cidade), pois temos um babaca comandando o time no banco de reservas.

      Curtir

      • Raphael permalink
        08/08/2013 10:33

        *risco dos caras complicarem o jogo

        Curtir

      • 08/08/2013 17:46

        Rafael, o Tite não é um babaca. E também não é retranqueiro, ainda que seja excelente em armar defesas. Tem um monte de defeitos, e outro monte de qualidades. É possível sim que o ciclo dele esteja no fim, mas não consigo enxergar soluções melhores no mercado. Você pode dizer que eu sou conservador e que nesse momento seria melhor arriscar. Com o que temos disponível no mercado (Abel? Ney Franco? socorro! eu prefiro o Tite), eu discordo, mas aceito que outros prefiram arriscar já (ou desde de 2010 como disse o André) a deixar como está. Não tenho certeza que é melhor ficar com ele, mas acho um absurdo dizer que tudo está errado, que toda a responsabilidade é do Tite e que assim vamos perder tudo e passar vergonha. OK, não gosto do jeito que o Corinthians está jogando, mas não consigo ver esse desastre inevitável que a maioria aqui nesse boteco enxerga com tanta clareza. Resumo do ano para mim, o Pato parece que foi um erro, o Gil foi certamente um acerto e o Renato Augusto, parece que será também, perdemos o Paulinho e o Danilo está um ano mais velho. O time joga medianamente (25% dos jogos mal, 50% razoável, e 25% bem) e mesmo assim já ganhamos 2 titulozinhos e ainda temos chances razoáveis na Copa do Brasil e no Brasileiro. Minha opinião, se esse time não der mesmo liga com o Tite até o final desse ano, devemos começar 2014 com um novo técnico. Mas agora eu não mexeria.

        Curtir

      • 08/09/2013 12:53

        Não fale mal da Educação Física.

        Curtir

    • marcusvcn permalink
      08/08/2013 14:02

      O nome da minha úlcera estomacal é Cássio, batizei no início do ano e até agora ela tem gostado do elogio.

      Curtir

    • 08/09/2013 12:52

      Quem tem que motivar os jogadores é o técnico. O time está cansado e sem vontade nenhuma. Isso não é Corinthians!

      Curtir

  15. Max permalink
    08/08/2013 9:34

    1 Corinthians quando em crise era colocado na roda em clássicos e ontem o time em crise nos acuou e isso me dá muita VERGONHA.

    2 Tento encontrar resposta na vontade extra do adversário após ter sido humilhado na europa mas isso só explica o jogo DELES não o nosso.

    3 Desculpa perfeita pra colocar o Émerson, nosso pior finalizador no time titular novamente.

    4 Torcida acendeu uma luz no fim do túnel e pelo que consta gritou “vamo jogar bola ô ô ô ôô” o que é muito dada passividade dos últimos tempos

    5 Só não acompanho o fora tite porque após mano ir pro flamengo não sobrou ninguém no mercado que faria melhor que o nosso amado treineiro.

    Curtir

    • Raphael permalink
      08/08/2013 10:36

      4 Essa torcida que tava na Vila não representa nem uns 15% dos que vão no Pacaembú… infelizmente =/

      5 Até o Barcelona trouxe um técnico de outro continente… e aposto que ele ganha menos do que o Tite. As experiências recentes com Passarela (!), Fossati e outros gringos no futebol brasileiro não foram boas, mas de qualquer forma falta coragem às direções de clubes no Brasil.

      Curtir

  16. Luís permalink
    08/08/2013 9:24

    Medonho… Irritante… Lamentável, empatarmos jogando tão mal diante daqueles patéticos projetos de meymala… um deles até tentou cabecear uma bola cruzada na área e caiu pra traz com o impacto da bola, tão ridículo que é o seu futebol… o outro se achando gente e querendo dar um apavoro no gil…. na minha época um moleque desse depois desse desaforo, iria parar no alambrado já na dividida seguinte!!!

    Enfim, reabilitamos os coitados e de quebra perdemos 2 pontos ganhos!!!!

    Erramos bolas ridículas… O time se arrastou em campo e parecia que não queria jogo…

    A consolação foi o empate do botafogo diante do atletico mg que manteve a mesma distância em pontos em relação ao primeiro colocado… no mais, só lamentos!!!

    Curtir

    • André Pinheiro permalink
      08/08/2013 11:51

      o empate do botafogo da mais raiva ainda pq ficariamos ha 4 pontos

      Curtir

  17. Múcio Rodolfo permalink
    08/08/2013 9:24

    Tem uma certa “exagerabilidade” ai neste post, com alguma dose de “arroganciabilidade” também. O resultado de ontem é para causar raiva e não vergonha. Da mesma forma que podemos destacar a “imoralidade” que significa um time que ostenta o título de campeão do mundo não conseguir derrotar uma equipe que recém foi massacrada por um “Barcelona da vida”, também podemos enfatizar que esta equipe “imoral” há poucos meses atrás derrotou -jogando de igual para igual- uma equipe que derrotou esta mesma equipe que conseguiu tal goleada histórica. Cada jogo tem sua história e eu penso que talvez o Manjubinha tenha mostrado ontem uma motivação que não teve no amistoso de sexta. Embora inferior ao quadro corintiano, o time boqueirense não deixa de ter bons jogadores. O que irritou foi o fato do time praticamente se arrastar em campo. Nossos laterais foram tenebrosos. O próprio Edenilson reconheceu isso no twiter. O Danilo tem errado muito nas últimas partidas e abusado um pouco da truculência. O Douglas entrou e, ao contrário de duas partidas atrás, foi mal também.Óbvio que é o Adenor que treina esta equipe. No entanto, compare a atuação do time contra o Grêmio semana passada com a de ontem. Com relação às substituições, de fato ele poderia ter colocado o Alessandro no lugar do Romarinho, passando o Edenilson para a meia.
    * Ontem no jogo do Conveniense, lá estava o atacante Kenety voltando para ajudar na marcação. O Conveniense é treinado pelo ultraofensivo Profexô Madureira.
    ** O tal de Jocinei deve ser muito ruim de bola para o Adenor insistir com o Ibson. Ou talvez esta preferência comprove ainda mais a “panelagem” por parte do treinador.

    Curtir

    • Raphael permalink
      08/08/2013 10:40

      Nossos laterais estão sofrendo de sedentarismo
      – não se mexem muito pra marcar, pois o pontas estão lá para ajudar
      – geralmente não ficam no mano-a-mano
      – só atacam na boa e olhe lá

      Aí não tem preparação física que ajude… acho que se botasse eu e você nas laterais do timão, no mínimo manteríamos o nível de ontem.

      Curtir

      • Múcio Rodolfo permalink
        08/08/2013 10:50

        Raphael. Tanto o Edenilson quanto o Fábio Santos aparecem bastante no ataque. Ouso dizer que ambos apoiam mais do que o faziam Zé Maria e Wladimir durante uma certa época. O problema é que nenhum dos laterais atuais tem a qualidade que eles tinham.

        Curtir

    • 08/09/2013 12:45

      O problema do Tite é o lance do merecimento que ele inventou. Então temos que esperar o que aconteceu com o Julio César no Paulistão, pra ele não voltar a utilizar tal jogador.

      Curtir

  18. 08/08/2013 9:14

    Também estou cansado de falar o óbvio, o time é extremamente arrumado para defender, mas não consegue fazer muito no ataque.

    Em tempos de jogadores normais, e sem as válvulas de escape, sofremos.

    Ele, o boss, consegue tirar do DNA dos caras o desejo de atacar, de forçar o erro à frente, de insinuar aproximação, dois jogos com algo assim e acabou.

    No jogo da pressão, da raça, fomos patos, não vimos a bola.

    Aliás todo mundo marca, estão marcando agora, durante o almoço, no banho… É a obediência tática extrema.

    Curtir

  19. andre pinheiro permalink
    08/08/2013 7:40

    vamos de novo chover no molhado? até quando esse cara? fora tite!!!

    o alvaro teve a definição perfeita o tite é o maior hipocrita da história do futebol, nao só no exemplo citado mas tb nas suas escolhas citando merecimento e coerenciablidade.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: