Skip to content

Corinthians 0x0 Inter, nos livramos do burro, nos despedimos do Guerreiro

12/01/2013

Foi um primeiro tempo tenebroso. Inter dominou o jogo mas não sabia o que fazer com a bola e limitou-se a duas cabeçadas, numa delas Damião perdeu um gol bizarro (mas não sei se eu faria (ou a minha vó)).

No segundo, com a expulsão e a entrada de Pato, a coisa melhorou um tiquinho. E coube a Sheik homenagear o Titenaccio ao chutar horripilantemente possíveis gols ou passes para gols.

0x0, o resultado que Tite considera, em tom épico, “heroico”.

O que precisa ser ressaltado neste momento é que o Corinthians, ao topar 3 anos de Titenaccio, garantiu a fase mais vitoriosa do treinador (até então, de destaque, ele só tinha uma Copa do Brasil com o Grêmio e que até hoje não entendemos como isso aconteceu). Tite e sua overrated despertadores, tem o privilégio de agora sentar-se à mesa com Nelsinho (bra-90), Eduardo Amorim (CB-95), Osvaldinho (Mundial-2000) e o Mestre Osvaldo Brandão. Técnicos até melhores, ou mais simpáticos, não sentam ali. Eventualmente sentam na mesa dos simpáticos ou dos técnicos bons, ou dos campeões, mas dos quebra-tabu, só esses 4, agora 5.

Corinthians foi fundamental para Tite e não entendo a postura desse colocando-se de vítima. Acho falta de decoro, inclusive. Pois se algo é verdadeiro nisso tudo, foi a incansável paciência da diretoria Corinthiana com ele. Creio que o trauma Adilson Batista, foi tão forte que Andrez aprendeu ali que os técnicos brasileiros são todos ruins, mas alguns são mais ruins que os outros.

Tite pode fazer um carnaval de besteiras e, apoiado em um bom elenco que lhe salvou em momentos críticos, conseguiu dar longevidade ao Titenaccio, o Catenaccio à moda gaúcha. Marcação, marcação e vitórias magras quando der. Retomo a verdade: a diretoria teve paciência inesperada com um treinador de tantos baixos, paciência que não teve, por exemplo, quando ele não consegui montar uma equipe ofensiva em torno de Tevez.

Os números não mentem: ele vence pouco, empata muito. Com um time bem estruturado e bom elenco, conseguiu o que sua carreira não tinha: títulos.

Concluindo, para nós, Tite sempre será bipolar: títulos importantes, mas futebol chato, enfadonho, como suas coletivas. Talvez esteja aí a chave do mistério: os jogadores brasileiros são simples e gostam do discurso do Águia de Haia dos Pampas.

(Falando em coletiva, até tentei acompanha-la. Na primeira pergunta, ótima por sinal, algo sobre a pressão sobre o próximo técnico, ele nem relou no assunto e foi direto para a autopromoção).

Alessandro! Alessandro!

Um cara fundamental da série B para o Mundial. Com tanto babaca que povoa os elencos dos clubes, nota-se que ali tem um cara de ótimo caráter, sem máscara, sem vaidade ou rancor. Um jogador que entende o que é coletivo.

Uma pena que se aposente, pois jogadores assim equilibram o ambiente onde impera o egocentrismo.

Tecnicamente teve sua melhor fase na Copa Brasil-2009, quando chegaram a pedi-lo na seleção (fez partidão contra o Flu).

Foi muito emocionante a sua despedida.

Futuro

Fazendo um paralelo com Catenaccio de Helenio Herrera, que teve fase mágica na Inter de 62 a 66, mas depois não funfou mais, acho difícil que Tite tenha uma nova fase mágica em tão pouco tempo. O sistema dele flerta muito com o empate e exige uma paciência homérica das diretorias. Talvez na seleção, com algum extra série no ataque, o sistema volte a funcionar. Existe o risco das substituições ruins, mas seleção geralmente tem jogadores muito acima da média.

Mesmo assim a tendência é que, como o Catenaccio, o sistema de marcação seja copiado pelos treinadores, mas cada um ao seu modo tentando resolver o problema criado pelo sistema na parte ofensiva.

Quanto ao próximo técnico, que ele não seja tonto de mexer com Paulo André…

Anúncios
53 Comentários leave one →
  1. Cesar Augusto permalink
    12/07/2013 0:04

    Não me contive e falarei pela enésima vez sobre Marquinhos.

    Então quer dizer que se Tite falou, está falado. Ele é a voz da verdade e jogou a responsabilidade do péssimo negócio nas costas da diretoria. Normal. Mas, não me convence, simplesmente porque ele não assumiu a responsabilidade sobre a má fase do time em 2013. Sempre jogou a culpa em terceiros. Há indícios claros que Tite preteriu Marquinhos. Há indícios claros que a diretoria errou. Ambos erraram. E, neste caso, até agora, ninguém assumiu nada. Tite jogou a responsabilidade na diretoria que, por sua vez, jogou a culpa em Tite.

    Por que só Tite é o dono da verdade?
    Por que ninguém questiona Tite?
    Por que se aceita como verdades absolutas as palavras de Tite?

    O caso Marquinhos será sempre polêmico, pois o Corinthians foi lesado.

    Apenas na base do indício.

    Quem foi o gênio que deu aval para a renovação contratual de Emerson Sheik?

    No mesmo sentido, quem deu aval para a liberação do Chicão?

    Casos idênticos, finais diferentes.

    Vontade exclusiva da diretoria ou decisão tomada em conjunto com a Comissão Técnica?

    Ouvindo Tite, em suas chatérrimas entrevistas, chegamos a uma solução lógica:

    Ele não errou em nada. A culpa sempre recaiu sobre terceiros e as argumentações “Titescas” não correspondem aos fatos.

    Em 2013, Tite foi um fiasco e usou os desfalques como muletas para a sua incompetência em desatar o nó do Titenaccio.

    Já foi tarde.

    Curtir

    • Múcio Rodolfo permalink
      12/07/2013 1:13

      1- Eu continuo achando que o erro maior foi da diretoria, pois a ela cabia decidir a forma como o Marquinhos seria emprestado e não o treinador. Eu não acredito que a diretoria tenha feito isso influenciada pelo treinador.. Isto não é da conta dele.
      2- Tite deve ser cobrado pelo que aconteceu no primeiro semestre de 2012, quando ele tinha a disposição Castán, Chicão e Paulo André. O segundo semestre é pura suposição, apesar dos indícios.
      3- Tem os dois lados, César.. Da mesma forma que para alguns aquilo que o Adenor diz é verdade absoluta, para outros é demagogia pura.
      4- Eu continuo procurando um técnico que chegue numa coletiva e assuma: “fui incompetente, meu esquema é furado” e que não faça referência alguma aos desfalques, a queda de rendimento de jogadores…. E como se vcs quisessem que o cidadão assinasse o seu atestado de incompetência. “Estávamos tão certos que ele próprio reconheceu”. Só não esqueçam de que quando ele tinha jogadores em boa fase a disposição o esquema funcionou -se não para exibir aquele futebol maravilhoso que vcs exigem,pelo menos para ajudar o time a conquistar títulos importantes.

      Curtir

  2. Múcio Rodolfo permalink
    12/06/2013 22:19

    Bom. Eu não vou prometer nada porque tem assunto que sempre volta a tona.
    Por exemplo, o tema “Marquinhos”. Depois que ficou claro que a maior responsabilidade pelo péssimo negócio feito foi da diretoria, perde o sentido apedrejar o treinador por causa disso. Não tem nada que garanta a preferência por Walace na fila do merecimento, salvo aquilo que poderíamos chamar aqui de “domínio dos fatos”. “Não tenho provas de que o Adenor optaria pelo Walace, mas a tradição me induz a acreditar que sim”. Vamos lembrar que este foi mais um dos péssimos negócios feitos pelo clube em se tratando de suas revelações. Eu gosto de lembrar a troca de Zé Eduardo por Gil, de Dinei por Elias, de Marques por Edmundo, de Cris por João Carlos…. Fora a transação estranha envolvendo o Jô. O que o Adenor disse e fez com relação ao Marquinhos foi algo normal em se tratando de um jogador que tinha acabado de subir, que tinha pela frente três zagueiros muito bons pela frente. Queriam o que, que ele afastasse um dos três -Chicão, Castán e Paulo André- e desse a camisa para o novo “fenômeno do futebol mundial”? E sobre a inoperância ofensiva do time que se tornou mais grave neste último semestre, eu gostaria de saber se algum técnico tido como competente deixaria de citar as contusões do Guerrero e do Renato Augusto como causas para isso. É como se o time não tivesse enfrentado nenhum problema neste semestre. Não saiu ninguém. Não machucou ninguém. Ninguém caiu de produção. Claro que o treinador poderia buscar uma outra solução, trocar os supostos acomodados e vagabundos por gente disposta, mas vamos lá depois que o Guerrero se machucou quem havia de alternativa no elenco: Zizao? Douglas Tanque? Leonardo?

    Curtir

  3. 12/05/2013 14:06

    A entrevista que o Tilte deu no Linha de Passe da ESPN Brasil foi reveladora em dois pontos:

    1 – Tilte afirmou categoricamente que o treinador influencia na organização da defesa, enquanto o ataque fica para a criatividade dos jogadores e o brilho individual.

    2 – A leitura de Tite é que a inoperância do ataque se deu única e exclusivamente pela falta do “centroavante de referência”, no caso Guerrero, e pela falta de Renato Augusto.

    É ou não é um burro com sorte?

    Curtir

  4. Cesar Augusto permalink
    12/04/2013 21:13

    Eu também prometo, a exemplo do André, que este é meu ultimo comentário a respeito de Adenor.

    Tite não revelou sequer 1 jogador no Corinthians. Poderia ter revelado, completamente, o Marquinhos, que não quis aguardar a sua vez na fila do merecimento.

    Tite liberou Everton Ribeiro e ficou com Morais não nos esqueçamos.

    Tite pediu Íbson para substituir Paulinho, mas não quis Elias, em janeiro porque seria sacanagem com o time campeão do mundo. Não seria nada difícil manter Elias por 6 meses na reserva e, posteriormente, substituir o Paulinho.

    E Júlio César só saiu da posição de intocável após afundar o Corinthians em 3 campeonatos.

    Em suma, Marquinhos foi vendido por mais de 100 milhões ao PSG. O Cruzeiro rechaçou uma proposta de 24 milhões por Evérton Ribeiro. E o Corinthians tem Íbson e Maldonado.

    Parte da torcida e da mídia, maximiza os acertos de Tite, até quando a sua responsabilidade é discutível. Em contrapartida, os erros crassos de Tite são jogados na conta dos jogadores e da diretoria.

    Tite chegou ao nível 10 de endeusamento baseado em analises superficiais porque, simplesmente, é um cara legal.

    Enfim, Tite chegou ao nível Muricy de puxasaquismo explícito porque a imprensa percebeu que a tendência, se nada de novo acontecer, é que Adenor substituirá Felipão.

    Tite têm muitos méritos, mas a babação de ovo está insuportável.

    E ninguém pergunta, objetivamente, porque a equipe de Tite fez apenas 27 gols em 37 jogos no campeonato. A desculpa Guerrero não cola, pois o time já não balançava as redes com o peruano. Renato Augusto é uma desculpa melhor, mas não é suficiente. Emerson e Romarinho fizeram, juntos, 3 gols no campeonato é uma explicação plausível. Mas tudo é desculpa para a inoperância ofensiva do Titenaccio, um esquema que prioriza tanto a defesa que inviabiliza o ataque.

    Tite, em 2013, foi o maior responsável pelo fiasco do Corinthians, pois, como os jogadores, também mascarou, se empolgou com os elogios e não estudou o suficiente para sair da armadilha do Titenaccio. Ele também estava sem sangue nos olhos, sem vibração em razão dos títulos de 2012. É normal, trata-se de um ser humano.Só que em momento algum, assumiu qualquer culpa pelo fracasso, pois sempre tinha uma desculpa na ponta da língua para ludibriar a imprensa chapa branca.

    Ainda bem que acabou.

    Curtir

  5. André Pinheiro permalink
    12/04/2013 9:09

    prometo que é a ultima vez que vou chutar o cachorro morto.
    tite: “Com uma, de que ‘Ah, ele foi amigo dos atletas e não quis tirar quem foi campeão do mundo com ele’. Gente, o Gil assumiu a posição do Chicão. Eu recebi essa crítica, mas é injusta. É de quem não tem avaliação sobre o trabalho. Eu tirei o Chicão. Quando ele voltou, eu disse: ‘Chicão, o Gil está bem, agora tem de esperar o seu momento’.”

    tirar o chicao que ele ja tinha tido desavenças em 2011 foi facil. pq ele nao fala do que o julio cesar teve que fazer pra sair do time? pq ele nao fala do romarinho e sheik que nao jogaram em 2013 e vao morrer titulares com ele? pq ele nao fala que nao puniu o ermerso quando esse cavou cartao pra fazer churrasco ou quando chegou atrasado?

    ontem na radio bandeirantes chamou mais uma vez todo torcedor de otario, falou que quando teve guerrero e r.a. juntos teve um aproveitamento superior ao cruzeiro. exatamente amigos o liso comparou 7 jogos da dupla com 37 do cruzeiro.
    tite dando entrevista as vezes me lembra goebbels e hitler, com a maxima “Uma mentira repetida mil vezes torna-se uma verdade”.

    se o guerrero e r.a. tem um bom aproveitamento juntos, qual o aproveitamento da dupla sheik e romarinho no ataque? a pior media de gols da historia do corinthians em 42 anos de campeonato brasileiro.

    Curtir

    • Múcio Rodolfo permalink
      12/04/2013 12:01

      Eu só sei de uma coisa, quando ele pôde contar com os dois jogadores citados, o rendimento do time foi bom. Se não me engano, eles estiveram na maior parte das melhores partidas do time. Seria interessante supor,imaginar, especular o que seria do time se pudesse contar com sua força máxima ou quase máxima em 75% dos jogos que disputou. Qual seria nosso desempenho no campeonato se o Renato, o Guilherme e o Guerrero não tivessem se machucado e desfalcado o time por várias partidas. Ou pensar na queda de rendimento do Danilo e do Edenilson. De repente, foi fácil sacar o Chicão porque para o lugar dele havia um Gil, algo que talvez não existisse para o lugar do Emerson. Bom. Tinha o Leonardo, o Paulo Vitor, o Douglas Tanque….. Mas dentro do quadro de instabilidade pelo qual o time passava….

      Curtir

      • 12/04/2013 12:09

        Não muito diferente. Pois depois do Paulinho ele optou por segurar os volantes antes da bola.
        Não deu nenhuma chance para um meia atuar por ali, como fez o Mano ao inventar o Paulinho

        Curtir

        • Múcio Rodolfo permalink
          12/06/2013 22:20

          Então, Álvaro que meia vc escalaria por ali: o Douglas? o Danilo? o Renato Augusto?

          Curtir

  6. andre pinheiro permalink
    12/02/2013 23:23

    meu Deus, alem de ibson e maldonado, acabo de ler que o tite pediu o roger, aquele mesmo ex-bambi, porco, ponte e sport, para ser substituto do guerrero. ainda bem que ainda tem alguem com um pouquinho de lucidez na diretoria e barrou a contratação.
    e pediu o pato e sem saber como o cara jogava, como ele mesmo falou em coletiva, que achava que o cara podia jogar de costas…. uma achada de 40milhas.

    Curtir

  7. Múcio Rodolfo permalink
    12/02/2013 22:26

    Não é por nada não, mas qualquer profissional que trabalhe no Corinthians vai ser menos importante para o clube do que o inverso. O Parreira, por exemplo. Antes de passar pelo Timão, ele era visto com desconfiança. Tirando aquele título conquistado no Conveniense em 1984, em termos de clube sua carreira era mediocre. Tudo bem que a imprensa paulista o atacava por morrer de amores pelo Telê ou pelo Luxemburgo, mas o fato é que aqui ele era visto como alguém que só estava na seleção por cariocagem. Foi preciso uma passagem rápida e vitoriosa pelo Corinthians para que todos os conceitos e preconceitos em torno de sua figura fossem dissipados – pelo menos por parte da massa corinthiana.

    Curtir

    • 12/03/2013 10:31

      Eu acho que ele ficou muito desgastado pelo forma como ganhou 94, com um sistema superprotetor (mas menos que o Titenaccio) e o bairrismo.

      O sistema foi criticado lá fora. Já o bairrismo da imprensa era regra, lembro bem. A ponto do pessoal pedir que a sede da CBF fosse para Brasília.

      Mas, de fato, o Corinthians foi importantíssimo para ele ser reconhecido como grande treinador, pois ele tinha acabado de ser EXPULSO do SPFC pela panela do RC.

      Curtir

  8. 12/02/2013 15:02

    Perfeito, Álvaro. Assino embaixo!

    Resumindo tudo: o Corinthians foi muito mais importante pra ele do que ele para o Corinthians (apesar do que dizem as viúvas). E se vierem com a conversa de títulos, resultados e tudo mais (essa pauta importada dos torcedores de cabeça estreita do São Paulo), eu convido a reavaliar então a posição das nossas grandes estrelas em função dos títulos, para, certamente, colocá-lo a frente de Sócrates, Vladimir e outros.

    Curtir

  9. Max permalink
    12/02/2013 11:23

    1 Resumo da ópera: Tite perde a copa do BR-09 para o Mano, se encanta com o 4-2-3-1, vem para o Corinthians, corrige as “falhas” de marcação do esquema, Ronaldo jogando sem as mínimas condições nos elimina contra o Tolima colocando o Corinthians 100% no BR-11, com 10 operários e um Liedson o time arranca com 10V-1E, gordura que garantiu o título, vem a Lib-12 e os caras vibravam com chutão pra lateral, time entrosado + Diego Souza + Romarinho + Cássio, etc, férias coletivas até o mundial e a impressão é que o Chelsea poderia estar tentando até hoje fazer um gol no Corinthians e não faria, a pilha acaba, pilares do esquema saem (Castan, Paulinho, JH), fim de ciclo.

    2 Eu achei que haveria um plus de motivação no elenco pra despedida do Tite mas nada, confirma que ele não têm mais o grupo.

    3 Uma vez nos pés do Sheik é com ele que a bola irá ficar, até um adversário roubá-la.

    Curtir

  10. Nicolas permalink
    12/02/2013 0:55

    Álvaro, o título do post fala em Guerreiro mas o correto seria o Alessandro, não?

    O Tite vai encerrando o seu ciclo atual e o time adquiriu uma atração irresistível pelos empates. Apresenta uma grande dificuldade para criar oportunidades. Não acredito que seja um problema de finalizações como o Tite crê. Quantas vezes alguém recebe a bola dentro da grande área em boas condições para finalizar?

    A torcida tem questionado, com razão, as atuações de Emerson Sheik e Romarinho, dois titulares absolutos do Tite. Falam do baixo número de gols, o que é correto. Pode haver uma outra estatística relevante: o número de assistências. Não tenho este número mas não parece terem se destacado neste aspecto. Eis um outro ponto que o Tite aparenta ter negligenciado.

    O atual ciclo do Tite não foi de todo ruim, já que conquistou títulos importantes. Mas a verdade é que o rendimento atual da equipe é decrescente. Por assim dizer, conquistou a América e o mundo na temporada passada. Porém, no momento atual, tem uma participação apagada no Brasileiro. Na minha opinião, faltou ambição pelas vitórias. Houve, também, um comodismo generalizado e um favorecimento descabido para certos jogadores. Que tudo isto sirva de lição para o clube. Chegar ao topo é muito difícil e manter-se lá é mais difícil ainda.

    Curtir

    • Nicolas permalink
      12/02/2013 2:10

      Desconsidere esta questão sobre o título. Depois caiu a ficha e percebi que o Guerreiro poderia ser um adjetivo, rs.

      Curtir

  11. Manu Corinthianu permalink
    12/01/2013 20:21

    De 2009 até hoje, o Alessandro foi sempre o cara a pegar a bucha nos jogos decisivos, e saiu por cima em todos eles, mesmo com a enorme desconfiança da torcida. Na final da CB 2009, teve a incumbência de parar o Tison, moleque que tava voando no Inter. Em 2011, naquele jogo de vida ou morte contra o Fla no Pacaembu, passaram a semana inteira falando sobre a dificuldade que o Corinthians teria pelo fato de o Ronaldo Gaúcho jogar ali do lado dele. Em 2012, teve que parar o Neymar na libertadores e, no fim do ano, Ashley Cole e Hazard no mundial. De maneira impressionante, botou todos esses caras ai no bolso.

    O Alessandro de fato é um cara bacana e fez por merecer as conquistas e o respeito da torcida. Seria um sujeito excelente para botar em algum cargo administrativo ou coisa do tipo ali no clube, mas conhecendo a contaminação desse meio, é difícil acreditar que gente como ele se daria bem nessa. Vide William capita.

    Curtir

  12. Daniel CMS permalink
    12/01/2013 18:18

    O texto nao menciona Dellamore. Seja ele ou Paulinho ou ambos que davam o Q a mais para se fazer gol, o fato é que a saída de ambos coincide com a diminuição do número de gols e qualidade ofensiva.

    Welcome back, Charles Milk.

    Curtir

    • 12/01/2013 20:18

      Essa do Dellamore é emblemática.

      Os treinadores são muito cuidadosos ao não dar visibilidade para os subalternos, daí que a gente nunca vai saber o que se passou por ali.

      Curtir

    • Morgana permalink
      12/01/2013 20:27

      >O Corinthians em 2011: 64 jogos, 34 vitórias, 16 empates, 14 derrotas, 92 gols pró, 54 gols contra;

      >O Corinthians em 2012: 76 jogos, 39 vitórias, 23 empates, 14 derrotas, 107 gols pró, 60 gols contra;

      Faltando um jogo >O Corinthians em 2013: 74 jogos, 29 vitórias, 31 empates, 14 derrotas, 82 gols pró, 45 gols contra.

      Fiz uma tabela dos artilheiros juntando as temporadas de 2011/12/13 e advinha quem é o cara que fez mais gols?
      Paulinho, com 30 gols.

      Semana que vem, com tudo terminado, eu posto nos comentários.

      *Fonte: retrospectocorintiano.zip.net

      Curtir

      • 12/02/2013 15:12

        Médias por jogo:

        GP / GC / Saldo / Pontos:

        2011: 1,44 / 0,84 / 0,59 / 1,84
        2012: 1,41 / 0,79 / 0,62 / 1,84
        2013: 1,11 / 0,61 / 0,50 / 1,59

        Curtir

        • 12/02/2013 15:28

          A diferença entre dois volantes presos e um preso com outro mais ofensivo.

          Curtir

        • 12/02/2013 15:29

          Mano joga sempre com um que sai mais para o jogo.

          Curtir

        • Morgana permalink
          12/02/2013 19:34

          hehehe
          Daniel foi rapidinho e nem me deixou postar.
          Eu fiz isso, mas tava esperando o jogo de sábado pra ficar com dados completos.
          = ]

          Curtir

      • andre pinheiro permalink
        12/02/2013 22:21

        82 gols pró? com apenas 27 gols no brasileiro? ou fizemos um baita paulistao, ou estamos contando os gols do time de futsal tb. heheh

        Curtir

        • Morgana permalink
          12/03/2013 0:10

          Seria uma boa se contassem esses gols, nem tanto pelas derrotas, mas principalmente pelos empates. Temos um enorme SE nos casos dos jogos na ‘Argentina’, contra o Boca e contra o Grêmio.

          A conta é essa André:
          Paulista: 38
          Libertadores: 11
          Copa do Brasil: 2
          Recopa: 4
          Brasileiro: 27
          O dono do Retrospecto Corinthiano registra o jogo a jogo, então não tem como errar.
          De qualquer forma, os resultados do ano estão aqui
          http://esporte.uol.com.br/futebol/times/corinthians/resultados/
          😉

          Curtir

  13. Múcio Rodolfo permalink
    12/01/2013 17:22

    1- Este bom elenco era tido como inferior ao do Conveniense, ao do Urubuzento, ao do Entregacional, ao do Manjubinha e ao do Vila Sônia em 2011, ou não era tido como páreo para times tidos como mais consistentes, com jogadores mais qualificados e comandados por treinadores muito mais capacitados.
    2- Falar que o Adenor deixa um cenário de terra arrasada soa como desculpa antecipada de quem percebeu que as promessas de um futebol muito mais agradável e atraente não são facilmente de serem concretizadas. Restaram 17 jogadores que se não são craques, apresentam inegáveis qualidades técnicas. Com umas 4 contratações, o time fica tinindo de novo! Trauma provocado por meses de adenorismo? Isso se resolve com dois meses de trabalho. O Paulistão será um belo de um laboratório, mesmo porque não tem a Cucaracha para desviar as atenções. Falta de motivação? Também não será problema. Aqueles jogadores que se sentiam prejudicados ou perseguidos pelo maligno e maquiavélico quase ex-treinador terão um alento e aqueles que havia decaído na vagabundagem explícita estarão com seus dias contados.
    3- Na verdade a passagem do treinador foi a mais bem sucedida de sua carreira e a uma das mais vitoriosas do Corinthians. Se até voltar ao Corinthians o máximo que ele havia conseguido era ter sido campeão de uma Copa do Brasil, eu não me lembro de ter visto o clube ser campeão estadual, continental, nacional e mundial nas mãos de um único treinador. Notem que eu disse “um dos mais vitoriosos” e não o mais vitorioso. Evidente que o clube é muito importante para o treinador, mas este não deixa de ser importante para o clube. Adenor mesmo disse em 2011 que faltava para ele um título conquistado no Corinthians. Se isto não signfica reconhecimento da parte dele…

    3-

    Curtir

    • 12/01/2013 20:16

      2- Tite deixa um time refém da retranca, Qualquer um que mexer nisso vai estampar a verdadeira qualidade técnica da nossa linha de zaga.

      3- Essa sua comparação não é boa para ele. O Osvaldinho, somando Timão+Vasco, acho que é mais vitorioso do que ele: http://pt.wikipedia.org/wiki/Oswaldo_de_Oliveira_(treinador_de_futebol)

      Curtir

      • Múcio Rodolfo permalink
        12/01/2013 21:53

        A comparação só vale considerando se aquilo que foi feito no Corinthians. No alheio, não….

        Curtir

        • 12/01/2013 22:19

          Por isso que a comparação não é favorável ao Tite. Pois Tite só tinha uma CB acidental (melhor adjetivo que encontrei para o que fizeram Marcelinho e Luxemburgo). Enquanto Osvaldo tem 2 brasileiros.

          Curtir

        • Múcio Rodolfo permalink
          12/01/2013 22:26

          Acho que não estamos falando a mesma língua, me refiro aos títulos conquistados com o Corinthians. Neste ponto o Adenor tem uma vantagem..

          Curtir

        • 12/01/2013 22:30

          Sim, exato. Os dois praticamente começaram a carreira no Corinthians, pegou a ironia?

          Curtir

  14. Cesar Augusto permalink
    12/01/2013 16:49

    4. Todas as perguntas sobre o mau rendimento da equipe não são respondidas objetivamente. Tite é uma espécie de Rolando Nero dos Treinadores.

    5. Mano Menezes terá um trabalho dificílimo, pois conviverá com a sombra de Tite, a dificuldade de se impor num elenco cheio de macacos velhos, a desconfiança da torcida, a antipatia da mídia, uma cobrança descomunal por resultados e a obrigatoriedade de fazer um trabalho nota 9 ou 10 após os fracassos na Seleção e Flamengo.

    6. 17 empates, sendo 10 por 0x0. Se o time arriscasse mais poderia computar, por exemplo, 9 vitórias e 8 derrotas e, por consequência, 10 pontos a mais e brigando pela vaga na Libertadoras. A diretoria teve tempo para demitir Tite no meio do caminho, mas quis manter a aura de modernidade e, assim, comprometeu o ano de 2014.

    Curtir

    • Múcio Rodolfo permalink
      12/01/2013 17:26

      Mas o Mano não está chegando para limpar a área dos elementos desmotivados, sabotadores? Me parece que com a vinda dele os elementos nocivos serão afastados….

      Curtir

    • Morgana permalink
      12/01/2013 20:17

      Sem querer ser viúva do Paulinho, mas sendo:
      Um monte de vezes as cabeçadas dele nos salvaram, da derrota ou do empate.
      E sim, fez muita falta.

      Curtir

  15. Cesar Augusto permalink
    12/01/2013 16:38

    1. Eu afastaria o sindicalista, até porque o Cléber, que veio da Ponte Preta, joga bem mais.

    2. Graças a Deus, acabou essa tortura. O endeusamento e a vitimização do Adenor não se sustenta a uma análise mais apurada dos fatos. Tite é o que é, hoje, graças ao Corinthians e isso deve ficar claro. Era o homem certo, na hora certa e, principalmente, no clube certo. Não custa lembra que ele ficou mais de 3 anos no Grêmio e ganhou 1 Copa do Brasil e um Estadual.

    3. Ontem, na entrevista pós-jogo, Tite lamentou a falta de Guerrero e nenhum repórter ousou contestá-lo que o time também não correspondia com o peruano.

    Curtir

    • 12/01/2013 20:08

      1- E enfrentaria a ira da mídia x 10!

      2,3- As coletivas são terríveis. Ele não toma pressão nenhuma, ouve A, responde B e dane-se.

      Curtir

  16. Morgana permalink
    12/01/2013 16:28

    Eu acho que acaba a braçadeira itinerante e ele vira o novo capitão. Ao mesmo tempo, imagino que ele curta esse revezamento e seja contra o fim.
    Pelo meu querer, Danilo dromedário ficaria no time e seria ele o cara da faixa.

    Curtir

  17. 12/01/2013 14:25

    Eu afastaria o Paulo André de cara…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: