Skip to content

Brasil 1×0 Sérvia, mantida a tradição

06/06/2014

Foi muito fácil notar, logo aos primeiros minutos, uma semelhança entre o time brasileiro hoje e o Corinthians no início da temporada: a respiração ofegante denunciava que, como o Timão, o Brasil foi colocado para jogar sem nenhuma condição física. Sem estamina, nossos laterais, por exemplo, foram ridicularizados pelo ataque adversário. Tempera isso com um gramado HORROROSO (pior que o do Canindé) e voilá: acobou a paz!

Se você aceita o parágrafo anterior como verdade, então a análise acaba aí. Pois todo mundo já tentou jogar bola algum dia da vida nesse estado e sabe que não sai nada.

A minha dúvida original é se esse Brasil sobreviveu ao período pós CdC. Marcelo é reserva no Real, David jogou muito mal na zaga do Chelsea e ganhou a camisa 5 (e foi muito bem), Luis Gustavo nunca foi bom, Paulinho eu vi PÉSSIMO no Toteham, Oscar foi para a reserva do Chelsea, Bernard é reserva do Tyson, Fred e Neymar vêm de contusão séria… Será que Felipão não está cometendo o mesmo erro do Parreira em 2006 ao acreditar que o time já estava pronto por levar a Copa das Confederações?

Uma coisa é certa: não adianta agora criticar que a bola não passa pelo meio de campo, pois isso já era assim na CdC. Se a ideia é um meio criativo que segure a bola, aí é melhor chamar o Mano para um frila. Esse time, quando não resolve na individualidade, é para fazer gols como o do Fred hoje: balão na área.

Anúncios
5 Comentários leave one →
  1. 06/07/2014 21:21

    Felipão é isso aí, sem centro avante enfiado ele pira.
    Sem um craque (ou alguém que pense que é) ele pira.
    Mas a cozinha ao menos está arrumada, duvido que Thiago Silva jogue de novo tão à la Cleber.
    William, que veio meio como que só com o currículo, vai equilibrar o meio e o ataque, no meio da Copa, como em 94, time que se formou ao longo dos jogos.
    Felipão esqueceu Felipe Coutinho e trouxe Bernard, será bom pedirmos que a bruxa de Marco Reus apareça em Petrópolis.

    Curtir

  2. Nicolau permalink
    06/07/2014 20:15

    Cabe lembrar que o Parreira mudou o time de 2005 para 2006: tirou Robinho e colocou Ronaldo, o que mudou muito a dinâmica do ataque. Em vez de um atacante rápido e um centrovante pesadão, ficaram dois tanques – e gordos.
    Mas o problema do Brasil é que se não forem esses caras aí, quem vai ser? Tem muito pouca gente nesse nível pra levar.

    Curtir

  3. Correa Leonardo permalink
    06/07/2014 20:01

    Jogando o que jogou ontem, o Paulinho seria banco do Bruno Henrique.

    Há um ano ele e o Neymar foram decisivos pois estavam em meio de temporada enquanto os europeus estavam num desgaste de FDT. Para essa copa, ambos vêm de uma temporada européia completa e de lesões. Quem vai decidir agora?

    Curtir

  4. André Pinheiro permalink
    06/07/2014 11:10

    o dunga tb cometeu o mesmo erro.

    Curtir

  5. Cesar Augusto permalink
    06/06/2014 20:56

    Felipão montou um time para marcar sob pressão e, se tudo der certo,fazer um gol até os 20 minutos.

    Se a tática der certo, ótimo. Se a tática der errado, o Brasil dependerá das individualidades, ou melhor, de Neymar.

    É isso. O time de 2013 não é, necessariamente, o melhor time para 2014. Em 2006, não deu certo. Em 1994, o time formado naquele Brasil x Uruguai deu certo.

    William deveria ser titular no lugar do Fred.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: