Skip to content

Mesa das ideias inacreditáveis para viabilizar o nosso futebol

07/30/2014

10 minutos não pagam R$ 1,2 bi

Gobbi não foi lá cobrar do Gov. do Estado mais tempo de metrô por COMISERAÇÃO com a torcida corinthiana. Afinal, Corinthians já mandou jogos nesse horário até no longínquo Morumbi. O que Gobbi fez foi um ato de desespero para VIABILIZAR o Itaquerão.

Rosemberg, o pai da ideia, sempre deixou claro que a concepção era atrair um público de maior poder aquisitivo. A partir desta verdade – e tem gente que ainda não entendeu que ela CUSTOU R$ 1,2 bi — cansei de escrever aqui que Itaquera era fora de mão para esse público. A resposta, invariavelmente, enaltecia o grande sistema de transportes paulistano: “ah, mas lá tem metrô!”.

Tem muito pouco metrô e os 10 minutos que o governador deu não resolvem nada.

O jogo do Bahia teve 20.000 torcedores e o sistema ficou abarrotado. Mas o jogo da SEP, que deve ser o público máximo fora de finais, teve 31.000. Uma regra de 3 simples já inviabiliza qualquer coisa: se com 34 minutos (=15+19) atendemos (muito mal) 20.000, para atender 31.000 precisaríamos de 53 minutos (ou = 15+38). Está faltando aí uns 9 minutos.

Ou seja, um jogo como o da SEP à noite e SE TODOS TOPAREM SAIR NO APERTO, precisaria de mais 19 minutos. Estou admitindo que o jogo termina às 23:45h, o que nunca é verdade. Se tiver penais, obviamente ninguém pode ficar para assistir.

Ainda na questão central da viabilidade do estádio, o relato do Esparta é bem direto e bate com o meu. Dá para aguentar o aperto (um pouco pior daquele do dia de semana), mais dificilmente o setor Oeste (+ caro) vai lotar no preço NECESSÁRIO se a volta se mantiver tão desconfortável em horário e lotação. O aperto não é só de m2, é do tempo também.

Arrecadação está abaixo do esperado

Nas famosas contas do Andrés, ele partia de que o setor Oeste (VIP+cadeiras atrás do Mano), mais caros e de maior lucro, teriam lotação pela metade. Assim, ainda segundo o Andres, a média de arrecadação seria de R$ 4,26 milhões por jogo com 36.000 pagantes. Chegamos em 31.000 num derby em que todos os setores (a menos dos Oeste) praticamente lotaram.

Sem os setores caros pela metade, a conta não fecha.

Para reforçar, sem o Oeste, significaria um ingresso médio necessário de R$ 119,00, muito mais caro que os R$ 71,00 do derby. Notem, e isso é importante, se for aumentar preço, só faz sentido nos setores mais baratos (pois os outros ficarão às moscas). Então, se algum Kia não aparecer para comprar o estádio ajudar, é natural um aumento dos outros setores acima dos 67% necessários.

(Camarotes, só conseguiram vender 2: Nike e Osram).

Um estádio longe demais

Há dois anos atrás, quando falei em um estádio longe demais para a elite, fui tratado até como preconceituoso.

Hoje, imagino que ficou claro para todo mundo que se o Oeste não lotar (e para isso precisa de transporte de qualidade e não Metrô lotado) o preço dos outros setores terá de aumentar (e ainda o público continuar na taxa de +20.000/jogo).

A solução: tem de antecipar o início dos jogos

22h é tarde até para assistir na TV. Um desrespeito com todo mundo e contra o qual ninguém se manifestou além dos próprios torcedores.

O Metrô liberar mais 10 minutos é bom, mas não me peçam para assinar abaixo-assinado disso. É inadmissível que o torcedor prefira transferir o custo para a coletividade, do que exigir mais civilidade da TV Globo.

Para atrair público, tem de antecipar para 20:30h/21:00h e criar praças de alimentação internas para quem quiser chegar antes ou esperar para sair.

Corinthians

Precisa mostrar que joga bem também fora de casa, coisa que ainda não fez. O problema é que pega o Coritiba, além de um eterno time ruim, é um time traumático para a minha geração. Depois tem Bahia fora (CB) e, para variar, a revanche com o SFC na Vila.

Sobre o SFC, ora vejam só, descobriram carteirinhas falsas na Vila…

Felipão

Vacilou: “fui convidado no Sábado à noite”…

Ideias inacreditáveis para reformular o futebol

  • Lancenet: calendário europeu (só para contratar menos jornalistas).
  • JK: Paulo André ministro (só porque faz a cabeça do cara).
  • JK: o torcedor é representado pelo Bom Senso (só porque ele faz a cabeça de quem faz a cabeça do Bom Senso).
  • Bom Senso: futebol, em todas as divisões, disputado nacionalmente em pontos corridos (só para acabar com o futebol regional e concentrar nos clubes empresa).

 

 

Anúncios
23 Comentários leave one →
  1. 07/31/2014 14:54

    O JK beira o escárnio com essa paulandrice toda.

    De tudo fica que o mercado deveria encontrar o equilíbro e restabelecer a relação produto-consumidor com o melhor horário, preço, etc.

    Só que o mercado, e sabemos disso, tem RG e CNPJ, no caso a Globo.

    Com todo e quase único dinheiro do futebol, não irá destravar a grade das 22h.

    Mas para todo o mercado que trata de si, há um governo, que pode ou não tratar da população, razão pela qual os devaneios de JK, neste ponto, são mais que sensatos, são essenciais, é necessária uma posição do estado que regule com o mínimo de decência e razoabilidade o futebol, desde horários, ocupação dos estádios, circulação, regras de transferência, etc.

    E mais, se até Maggie Tatcher, a rainha do neoliberalismo, interviu no futebol inglês, desfaça-se a carinha de irritado dos nossos neoliberais.

    Quanto ao Corinthians, passa da hora de buscar algum profissional da MLS, os caras não tem um jogo de estádio vazio, segundo me afirmaram de lá, vende-se até em cima da hora, nem que a preço simbólico, mas lota-se.

    Curtir

    • Correa Leonardo permalink
      08/01/2014 0:19

      Podiam fazer um grupo de profissionais “madeinusa”, né? Um da MLS, um da NFL, um da NBA e por aí vai…

      Curtir

  2. cesar cachaça permalink
    07/31/2014 13:53

    contas do estádio: eu sinceramente não acredito em incompetência cavalar nessa área (financeira); o que eu acho que é eles adotaram uma postura mais agressiva até agora e vão ter que baixar um pouco a bola. Cogitaram propostas de 400/450 milhões pelo nome, o Palmeiras fechou em 300. Claro que numa negociação desse tipo 20% para baixo ou pra cima faz uma p* diferença (é um ano de pagto de parcela, por ex). Mercadologicamente não faz nenhum sentido 300 milhões pelo estádio do Palestra ser viável e não ser pelo nosso. Se não fecharam até agora (imagino) que seja pela tentativa de conseguir mais. O preço do lado Oeste ainda não deve servir de referência, pq para mim claramente o que tem ocorrido é que eles superestimaram o “furor” de conhecer o estádio / pagar caro bagarai para isso e deram com os burros nágua. Os preços devem ser gradualmente reduzidos até encontrarem o preço que ofereça a melhor relação lotação x renda desse setor. Uma lotação média de 35 mil por jogo em jogos não espetaculares dá uma excelente relação lotação x renda. Considerando o que já falaram que muda (parte shopping, estacionamento dentro e fora do estádio bla bla bla) acho que não há motivo para desespero nesse front falando a médio prazo.

    Horário / metrô: é incotestável que a melhor solução é mudar o horário do jogo. E embora de fato o ideal seja umas nove, nem precisa tanto: acho que começando 21:40 já ajuda muito. Aliás já foi assim: lá pelos anos noventa a novela acabava de fato nove e meia, nove e trinta e cinco. Ao longo dos anos a globo foi atrasando e jogando para as 10 da noite. Mas como já falaram, culpa é do clube que aceitou o contrato da Globo da forma como foi. Por outro lado, acho que o contrato tem duração de uns 3 anos, então no médio prazo isso pode ser revisto / renegociado.

    Curtir

  3. 07/30/2014 20:23

    Eu não moro em São Paulo… porém acredito que a melhor solução, agora, seria mudar o horário do metrô. Pra mim, o metrô deveria funcionar até 2h da manhã e seu serviço ser substituído por ônibus noturnos até que o metrô voltasse a funcionar de manhã.

    Em Madrid era mais ou menos assim quando eu morei lá. E era uma boa, pois você não precisa se preocupar em voltar de táxi nem nada. Que tem metrô e/ou ônibus.

    Seria ótimo para todos, trabalhadores, comerciantes…

    Curtir

  4. Cesar Augusto permalink
    07/30/2014 16:40

    Só um detalhe em relação a JK, o baluarte do jornalismo brasileiro.

    Todas as idéias kfourianas, mais cedo ou mais tarde, se comprovam um fiasco absoluto. A lei do passe da forma que foi feita, tirando o poder dos clubes e passando aos empresários e os pontos corridos, que fez a TV Globo perder bastante audiência e não fez que a média de público nos estádio aumentasse. Ficou a mesma coisa.

    Em suma, Kfouri é o midas ao contrário…

    Curtir

  5. Cesar Augusto permalink
    07/30/2014 16:35

    Considerando que os CID´s renderão algo em torno de 300 milhões de reais, pois há um deságio; considerando que a busca pelo Naming Rights demonstrou a incompetência absoluta do clube, uma vez que o rival Palmeiras já conseguiu, e rapidamente, temos o seguinte cenário:

    Se o Corinthians faturar, em média, 1 milhão por jogo, precisará de 900 jogos para pagar o estádio, ou seja, mais de 20 anos.

    Se o Corinthians faturar, em média, 2 milhões por jogo, precisará de 450 jogos para pagar o estádio, ou seja, mais de 10 anos.

    Se o Corinthians faturar, em média, 1,5 milhão por jogo, que é uma conta mais modesta e mais acessível, precisará de 600 jogos para pagar o estádio, ou seja, 15 anos.

    Em suma, a conta do estádio, por óbvio, não fecha e sempre alertamos que seria assim.

    O Corinthians jamais, nem em ótima fase, conseguirá uma média de 4,26 milhões por jogo, pois assim pagaria o estádio em 5 anos. O Corinthians não precisa pagar o estádio em 5 anos, esfolando o bolso do torcedor, quando pode pagar em 12 anos.

    Jogo às 22h00min da madrugada é um acinte, mas o clube é aliado da Globo. Não vai mudar, nem haverá pressão alguma para mudança de horário.

    Porém, como os jogos para SP, em regra, não fazem parte da grade global, em tese, não seria nenhum absurdo, os jogos, em Itaquera à noite, começarem às 21 ou 21h30min.

    Segundo um link que a Morgana me passou, o Estádio do Corinthians, também, terá shows, tendo em vista que a “Arena Corinthians” consta da lista de show dos…Rolling Stones.

    Será inevitável, pois está evidente que é mais fácil chegar de metrô em Itaquera que no Morumbi.

    Considerando o tamanho da conta do estádio, shows, grandes ou pequenos, serão necessidade.

    Curtir

    • 07/30/2014 16:57

      Acho que show só vem se o Pq Antártica cobrar muito caro. A localização deles é espetacular.

      O que eu estranho é a demora para fazer do lugar um local de faturamento extra futebol.

      O Memorial deveria ser lá, como é na maioria dos clubes (e perdemos dinheiro durante a Copa)

      Curtir

      • Cesar Augusto permalink
        07/30/2014 17:09

        O estádio do Palmeiras tem uma ótima localização, sim, é mais central, mas é mais longe do metrô que Itaquera, por exemplo. Considerando que Itaquera, praticamente foi descoberta na Copa do Mundo e, verdade seja dita, foi um sucesso e a distância para o centro não é tão absurda assim, muito pelo contrário, entendo que não é nenhum absurdo a Arena Corinthians ser palco de grandes shows.

        De qualquer forma, as contas do Andrés, que servem para iludir alguns incautos, não fecha. E o não fechamanento do Naming Rights, que nada tem a ver com a alcunha do estádio, foi uma demonstração absoluta de incompetência do Andrés, que utiliza argumentos falaciosos para se isentar de culpa.

        E mais, a mudança do Memorial é à medida que se impõe. A mudança é pra ontem…

        Curtir

        • 08/01/2014 6:45

          Meu depoimento “elitista” sobre a questão: se o show dos Stones for na porcada, irei; se for em Itaquera, muito provavelmente, não.

          Curtir

    • Nicolau permalink
      07/30/2014 17:48

      Vi uma entrevista do Andres em que ele dizia que conta menos com shows e mais com eventos empresariais menores. Segundo ele, tem auditórios e outros espaços variados para esse tipo de coisa. Shows, ele achava que vão ficar na maioria com o Palmeiras mesmo.

      Curtir

      • 07/30/2014 18:58

        a sala de imprensa principal do estádio é um auditório bem grande… só ali dá pra fazer alguns eventos.

        Curtir

    • 07/30/2014 18:59

      acho que vai ser dificil brigar com o chiqueiro em termos de shows: a arquitetura fechada e a localização são excepcionais.

      Curtir

  6. 07/30/2014 15:37

    É lógico que o que tem que mudar é o horário da TV.

    “Ah mas em NY o metrô é 24hs, SP é provinciano demais!”, bom me desculpe mas Londres e Paris o metrô também não é 24hs, vai pastar puerra.

    Ajuda se as candinhas pararem de assistir essa porcaria chamada novela, boicotem isso em casa.

    Curtir

    • 07/30/2014 16:18

      Eu também estranhei esse papo de 24h. Paris não tem isso de 24h

      Curtir

    • Nicolau permalink
      07/30/2014 17:45

      Eu acho qeu seria ótimo ter metrô 24h e todos os dias, mas isso não muda o fato de que o horário do jogo é escroto e só favorece a Globo, que manda no futebol brasileiro.

      Curtir

  7. Max permalink
    07/30/2014 15:37

    Sobre o lance da Globo.

    O Corinthians mostrou nesse episódio do metrô que está fechado com a Globo até o fim. Qualquer diminuição de bilheteria em função do horário dos jogos não se compara aos 170mi de cotas de TV,

    Curtir

  8. Max permalink
    07/30/2014 15:31

    Acho que temos que esperar a parte shopping do estádio estar pronta. Com todas as lojas, restaurantes, estacionamento, memorial etc. Isso deve atrair o cara da oeste, e tb aumentar o faturamento com outros produtos além da bilheteria.
    Se aumentar nos outros setores acho suicídio.

    Porém passado o rush inicial a média deve ficar em 20.000 por jogo comum e 30.000 pra cima em jogos importantes o que é EXCEPCIONAL para os preços praticados. A dúvida é quanto tempo dura esse rush.

    Outro detalhe, tudo indica que ano que vem tem libertadores. Terá MG coragem de subir esses preços que já são surreais?

    Curtir

    • 07/30/2014 16:36

      Isso está bem lento…

      A alimentação está sofrível e com preços de Aeroporto de Congonhas. Todo mundo chega com fome, sede e, ou vai para o Shopp ou não come nada.

      Curtir

  9. LP_SCCP permalink
    07/30/2014 15:00

    Concordo que o horario dos jogos é simplesmente ridiculo.
    Mas discordo da cobrança em cima da Globo. Quem deve ser cobrado é o clube. O clube assina um contrato com valores suficientemente altos, onde consta que a Globo definira o horario dos jogos. A Globo tem que se preocupar com o que é melhor para a programacao dela e so depoi pensar no produto. Quem deveria fazer o raciocinio de que é ruim para as financas do clube ter jogos as 22hs é o clube, menos torcedores, menos visibilidade, menos torcedores com fidelidade, etc…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: