Skip to content

Vuaden-Coritiba 0x0 Corinthians, ainda não foi desta vez que jogamos bem fora de casa

08/03/2014

Cenas de um campeonato brasileiro: o Coritiba entrou com uma camisa listrada para homenagear a conquista de 85 e, parece, esqueceu de avisar ao roupeiro do Corinthians, que não levou nenhuma camisa lisa – alguém até comentou por aqui que contra times de camisa listrada, teríamos sempre de levar o uniforme nº 3. Não vejo aí erro (só) do Clube, errou mais a CBF que já tinha de saber tudo sobre o jogo antes. É muita coisa envolvida para tanto improviso.

Mas pior mesmo foi o gramado ruim e ainda absolutamente encharcado num dia de Sol. Terrível!

Esses dois fatos impactaram diretamente na qualidade do jogo e, desculpem-me, se o nível do jogador brasileiro já é ruim, esse tipo de gramado só piora.

Coritiba fez alguma pressão por 5 minutos no máximo e depois foi se recompondo no jogo cauteloso típico do Celso Roth, jogo de destruição (=faltelhas, 27 no total!) e segurança atrás. Gramado ruim, camisas iguais, rothball… Jogo foi bem fraco tecnicamente no 1º tempo, com muita bola na canela, bola escapando, parecia jogo de futebol com uma bexiga e não uma bola.

Corinthians foi melhor taticamente, mas Romarinho, infelizmente e como esperávamos, jogou mal. Jogou como no ano passado, preocupado com o lateral adversário (horroroso, por sinal) e esqueceu que sua função era reproduzir o jogo de Romero/Guerrero. Cabe uma explicação: Romero e Guerrero tem capacidade de jogar atrás da linha de zaga, prendê-la até a chegada do apoio ou mesmo partir para o gol (tá, não isso na perfeição, mas a característica dos dois, pretensamente, é essa). Romarinho voltou muito e, por vezes, aparecia atrás do Jádson, deixando nosso ataque muito pouco povoado. Romero não assumiu o comando de ataque, imaginando que Romarinho apareceria por lá.

Fato: com Jádson também caindo para o lado (procurando o Romero), ficamos sem ninguém no comando de ataque (por onde tem surgido nossos gols).

path3818

(*) Não dei print na imagem do 1º tempo do ROMARINHO, mas juro que era essa.

Corinthians 2×0 SEP

Começa o 2º tempo na mesma ruindade, mas com o Corinthians, ao menos, mantendo o domínio do jogo e com Romarinho aparecendo mais no ataque. Aos 11, Mano trocou o Romero pelo RA, o que aumentou mais ainda o domínio e fez Roth aumentar mais ainda a presença de volantes no meio.

Sem nenhuma pressão adversária, só mesmo a arbitragem para expulsar Fagner no 2º amarelo (e não merecia nenhum dos dois). Aliás, nunca vi o Vuaden numa arbitragem tão estranha. Mano demorou, mas tirou Jádson (apagadíssimo) por Guilherme Andrade, para recompor a lateral. Ou seja, a bola ficou com eles e fomos para um contra-ataque sem atacantes, só de meias.

Aí sim o jogo ficou HORRÍVEL.

Mais um jogo ruim fora de casa. Tem a desculpa do gramado, tem a desculpa do juiz e tem a desculpa do Roth. Mas o nosso plano de jogo foi muito fraco na criação e no ataque. A escolha do Mano por Romarinho foi um erro que não pode ocorrer. Romarinho perdeu seu futebol na ideia fixa de ser um JH cover. Nesse time do Mano, mais ofensivo, ele parece um cara perdido, sem saber bem qual seu papel em campo.

Contudo, devemos assumir também, que enquanto os jogadores de zaga e meio evoluíram (falo de Fágner, Cléber e Petros), tanto Romarinho, quanto Luciano estagnaram (se é quem não regrediram). Digo isso, pois sinto que um dos problemas apontados no elenco, parece que ainda permanece: estamos fracos de opções para o ataque.

Enfim, Romarinho e Luciano precisam jogar mais bola.

O resultado não foi de todo ruim, pois manteve a equipe no G4. Torço que a equipe perca essa aura de que disputa o título, pois não disputa, nem nunca disputou. Aliás, só mesmo o nível técnico catastrófico do campeonato para justificar que uma equipe em formação, com centroavante que apanhou de torcedores, esteja na disputa do título.

Em tempo:

Copo meio cheio: para quem não sabe, campeão brasileiro (tirando 2009) precisa de 73 pts ou 64% de aproveitamento (em 2010 foram 71 pts). Faltam só 51 pontos.

Anúncios
23 Comentários leave one →
  1. 08/04/2014 19:27

    Faltou dizer/cornetar, o Romarinho deve ser um Leão de treino, por que em jogos, o último razoável que me lembro é o primeiro tempo contra o Cruzeiro. Depois disso tá nível reserva de time da segunda divisão. Nunca achei ele grande coisa, mas não consigo entender o rendimento próximo do nulo dele. Não é possível que não tenha ninguém na base menos ruim para pelo menos dar um pouco experiência. E pensar que muita gente aqui cornetou o Guerrero no primeiro semestre e hoje ele é fácil nosso melhor atacante. O que, convenhamos, não é grande coisa :-). Mas é assim que vamos e vai Corinthians!

    Curtir

  2. 08/04/2014 16:00

    Juizão ruim, gramado péssimo, time retrancado, jogadores ruins tecnicamente e técnico sem ambição maior de vencer, se contentando com um ponto.

    Agora vamos de Nilmar, o jogador que tinha velocidade como grande característica, agora 9 anos mais “experiente”…

    Curtir

    • 08/04/2014 17:16

      Duvido que o Nilmar esteja em condições de ser titular do Corinthians.

      Curtir

      • 08/04/2014 18:51

        Também duvido, mas achava que seria uma ótima opção para compor elenco. Até que descobri que a pedida salarial dele é de meros 800 pilas…

        Curtir

        • 08/04/2014 19:24

          800?! Mais que o Pato?!

          Curtir

        • 08/05/2014 10:00

          Quaaaaaaack!

          Curtir

        • 08/05/2014 13:55

          Não tenho a menor dúvida de que a maioria das vezes que o Corinthians é envolvido em um boato, isso é feito pelos representantes do jogador para tentar inflar a negociação. Ao Corinthians não interessa isso. E se eu fosse dirigente, antes de iniciar uma sondagem eu enviaria uma acordo de confidencialidade antes. Não assinou, eu não sondo nem negocio. Mas tá aqui o ingênuo achando que o futebol é sério :-(.

          Curtir

        • 08/10/2014 11:53

          Isso é o certo, mas se você ler o livro do VP do Barcelona (a bola não entra por acaso) vai descobrir que até lá a coisa é muito abaixo do amadorismo!

          Curtir

    • 08/04/2014 19:16

      Perfeito o resumo do jogo. Repito com alguns comentários.

      Juizão ruim (todos são), gramado péssimo (é a maioria), time retrancado (a maioria vai jogar assim contra o Corinthians), jogadores ruins tecnicamente (concordo, mas acho que nós temos um tantinho a mais de qualidade que a grande maioria. Não muito, mas um tantinho) e técnico sem ambição maior de vencer, se contentando com um ponto (absolutamente compreensível e esperado para o Roth, já o Mano tem que ter um pouco mais de ambição, isto é, tem que arriscar um pouco mais do que nada).

      Alguém precisa ensinar aos nossos treinadores que uma vitória e uma derrota são melhores que dois empates. Pelo menos aos que querem mais do que não ser rebaixados (caso do Corinthians, certo?). Tá difícil. A ambição, se existisse em alguma parte, teria de vir do Corinthians. Não veio. E olha que nos cinco minutos iniciais do segundo tempo o Corinthians trocou passes com um pouquinho de velocidade e mostrou em duas jogadas pela esquerda que, “yes, we can”. Mas aparentemente o esforço foi muito grande e passamos rapidamente para o “but we don’t want to”. Alguém viu evolução por aí? Espero que tenham guardado para o próximo domingo, por que o jogo de ontem é para cair audiência, para não atrair torcedor para o estádio… para não repetir.

      Curtir

      • 08/05/2014 10:02

        Perfeito. A falta de ambição talvez esteja nessa escola gaúcha de cagalhões… Mas baaah, eu me cago de medo tchê

        Curtir

  3. alessandro alves permalink
    08/04/2014 13:12

    não acHo o Cruzeiro tao superior assim, a diferença é que fora de casa eles jogam pra ganhar ou peder e nessa perderam só duas, já nós jogamos pra empatar, ai fica dificil de ganhar, se dos tres empates fora ganhassemos duas e perdessemos duas estariam perto,
    Temos que ter outra postura fora de casa, vcs não acham estranho a diferença monstruosa que tem dos nossos jogos em casa para os jogos que jogamos fora de casa? Principalmente contra times pequenos, dos 4 lideres ganhamos de dois, dos lanternas perdemos de um empatamos com dois. ai fica dificil, tem que parar de achar que brasileirao e libertadores ou copa do brasil que empate fora de casa é bom.

    Curtir

    • cesar cachaça permalink
      08/04/2014 14:57

      eu acho impressionante, mas tenho dúvidas do % disso que seja postura (com certeza algum é, e dá para entender uma vez que a segurança que o Cruzeiro tem, por estar 1 ano a nossa frente em termos de montagem de elenco, é bem superior a nossa; o efeito de uma derrota no Cruzeiro é um quinto da que seria no nosso caso, por ex). Acho um % alto dos gramados ruins, o time adversário botinando / fazendo faltinha / fazendo o jogo parar e o juiz contribuindo para isso. O cruzeiro fez os 2 últimos jogos fora de casa em ótimos estádios contra times grandes em má fase, que saem pro jogo mas são ruins o suficiente para deixarem muitos espaços atrás. É o melhor tipo de jogo fora de casa para fazer. Quando vieram aqui no pasto do Canindé sofreram e perderam, e estávamos em um estágio inferior do que estamos hoje. Só um insight: alguém acha que se o jogo ontem fosse na Arena, o Vuaden teria a coragem de deixar os jogadores do Coxa impedirem toda a cobrança de falta de forma rápida? Na segunda vez que isso acontecesse a reclamação dos jogadores / pressão da torcida ia fazer ele deixar o jogo rolar…

      Curtir

  4. Guilherme permalink
    08/04/2014 9:09

    Um aspecto comentado pelo Cachaça e pouco discutido é o fato que TODA falta que o Coritiba fazia eles impediam a cobrança rápida da falta pelos jogadores do Corinthians e o arbitro fingia-se de morto. E não estou falando só de lance que podia resultar em contra ataque ou algum outro tipo de perigo. Depois o pessoal fala que o jogo é ruim, a bola não rola…
    É a tática da arbitragem brasileira, quanto menos bola rolando, menor a chance do árbitro errar. Ou seja, o futebol, o espetáculo, que se dane…

    Curtir

    • 08/04/2014 9:12

      É todo jogo essa palhaçada. Eles estão segurando por não ter fôlego para acompanhar a bola que hoje é mais veloz

      Curtir

      • Guilherme permalink
        08/04/2014 12:03

        Esta questão da falta de fôlego eu não tinha pensado. Pode ser um ponto a se somar com a filosofia do Arnaldo Cezar Coelho de ver o futebol como uma maneira de livrar a cara do juiz, tão disseminada em nosso futebol nacional…

        Curtir

  5. 08/04/2014 8:45

    Romário, o inho, sofre de banzo.
    Já o Peruano apanhou dos imbecis, e apanha da bola (me dá um desconto que hoje é segunda).
    Temos até novembro para achar um atacante, série B, série C, da base. Até agora as contratações de Mano têm sido mais proveitosas que as de Tite (como não comparar?), só que fazer o time na pré libertadores (chegaremos em quarto) é motivo para mais invasores de CT.

    Curtir

  6. Múcio Rodolfo permalink
    08/04/2014 0:11

    1- Se a gente levar em conta que o Fagner foi expulso e que o Coritiba conseguiu vencer o Grêmio em Porto Alegre, não foi um resultado de todo ruim, mas se a gente pensar que um pouquinho mais de tesão futebolístico faria a diferença, o resultado foi decepcionante. Eu não sei o motivo, mas sempre que o time tem a possibilidade de conquistar espaço numa competição refuga. E não é de hoje. Talvez jogar ao mesmo tempo que seus competidores, ou antes, seja melhor.
    2- Na ausência do Guerrero não seria melhor ter saído com o Luciano? Ele me parece com mais vocação para o gol do que o Romarinho, embora este seja o artilheiro do time na temporada – o que torna paradoxal a minha pergunta. E tendo Renato Augusto e Danilo à disposição tem necessidade de atuar com três volantes?
    3- Falho algum engano, em 4 anos de boteco raras vezes eu vi o anfitrião falar de juiz. Até aquele paraguaio safado foi perdoado…
    4- Quer dizer que uma saboneteira tirou o Lodeiro do time? Pode isso Arnaldo?

    Curtir

    • 08/04/2014 5:43

      1- Mano tomou uma postura de defender a equipe na coletiva. Daí fica a dúvida de o quanto desse futebol foi de fato decisão lá no vestiário.

      De qualquer modo, ele seria muito ingênuo se achasse que o Roth colocaria o time no ataque.

      2- concordo, mas onde tinha 3 volantes que eu não vi?

      3- sempre falei! Estou só mais crítico em relação ao tempo de bola rolando por influência da Copa

      Curtir

  7. Cesar Cachaça permalink
    08/03/2014 22:06

    primeiro a parte da incompetência do próprio time: tivemos deficiências táticas e técnicas. Apostar em bolas longas para Romero e Romarinho jogarem de costas pro zagueiro com Vuaden deixando os zagueiros atropelarem toda bola é um erro bizarro. Além disso, erramos um pouco além da conta nos passes. Ainda assim, vi uma pequena evolução na comparação de “jogos fora de casa”, fomos levemente superiores o jogo todo e quando parecia que iriamos de fato ser amplamente superiores, veio a expulsão. Se você não é o Bayern de Munique jogando o campeonato alemão, você tem um plano de jogo a cada jogo. Jogar fora de casa nessas circunstâncias o plano de jogo era segurar no primeiro tempo, sentir o jogo, e ganhar espaço / matar o jogo no segundo. O plano de jogo, pelo bem pelo mal, ia sendo executado até a expulsão…

    Agora, os amenizantes, que nesse caso se tornam determinantes: é impossível jogar futebol no Brasil na maioria das vezes. A bola rolou por menos de 40 minutos. Mesmo o Vuaden, conhecido por deixar correr, em vários momentos amarrou o jogo. Aliás não gosto do Vuaden justamente por isso: ele começou com essa característica de nao marcar faltinha, se achou pop star e agora pratica as regras do Vuadenbol, que é basicamente ele determinar a cada lance se naquele momento específico ele está afim de dar falta ou não. 27 faltas do Coxa e só 2 cartões, dos 2 do meio do segundo tempo pro fim (tirando o do Zé Love por confusão). Quantas vezes o Corinthians quis bater falta rapidamente, os jogadores do Ctb atrapalharam e o Vuaden não deu nem um esporrinho? É ridículo. Juro que me irrito mais pelo espetáculo: você espera a p* da semana inteira para ver um jogo e os caras tratam assim a coisa, sem nenhum comprometimento? É nossa audiência que paga o salário de toda essa cambada…Tem o gramado, como vc falou, tem a arbitragem, é tudo uma grande m*. Por isso, que acho que ot ime não conseguir (ainda) se impor com mais largueza num jogo nesse não acho que dê para culpar tanto. O time precisa ser muito superior ao outro (como o Cruzeiro tem sido) para garantir a vitória em quase todo o jogo mesmo nessas circunstâncias Aliás, um joguinho como o de sábado do Cruzeiro, contra o Botafogo, num campo grande, bom, contra um time ruim mas que sai mais pro jogo, acaba sendo menos complicado do que um jogo como o e de hoje.

    Para finalizar: nos 2 últimos jogos do Corinthians fora de casa a transmissão da Globo insiste na tese de que “os jogadres não querem jogar, só querem reclamar, esquecem de jogar bla bla bla”. Que coisa, assistimos 3 jogos na Arena de Itaquera que foram bons. É só por os caras para jogar num campo bom, com um time da casa que quer jogar bola e com uma arbitragem que não f* muito que dá jogo…

    Curtir

    • 08/03/2014 22:53

      Concordo, principalmente com relação à arbitragem.

      Ontem, no jogo do BotaxCruz, contei numa falta 71 SEGUNDOS entre a marcação e a batida. E não foi por maca, briga, nada disso. Foi o tempo do juiz marcar no chão a barreira e autorizar a batida.

      Sim, ele enrolou mais de 1 minuto numa batida de falta.

      Minha quase certeza: os jogadores estão num nível atlético muito alto para o padrão do juiz brasileiro médio. Assim, não resta outra alternativa para eles do que dar essas enroladas para poder respirar.

      E a sua definição do Vuaden é perfeita: agora ele escolhe se quer ou não marcar as faltas. O Fágner pegou o cara de lado e tomou um amarelo que até então inexistia no jogo. A zaga da casa pegava por trás, com muito mais perigo, e ele sequer marcava. Foi uma grande piada o que ele fez.

      Por ser o Vuaden, ao menos, a gente não fica com receio que o Corinthians volte a ser perseguido como foi no Paulistão, pois parece coisa da cabeça dele mesmo.

      Curtir

      • cesar cachaça permalink
        08/04/2014 10:01

        concordo, no caso do Vuaden me pareceu incompetência, e não perseguição. O primeiro amarelo pro Fagner foi ridículo; o cara não acompanha o jogo de perto, não tem critério, e aí quando começa a confusão ele escolhe aleatoriamente um de cada lado para dar o cartão. Isso sempre f* o time do zagueiro, pq o centroavante ter cartão não complica em nada a vida. Não sabe apitar não desce pro play, ora…

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: