Skip to content

O jogo do ano: o possível duelo Grêmio x Corinthians

08/23/2014

Grêmio

Não é o Grêmio, é o Felipão. Fábio Koff não contratou um técnico, ele contratou um XAMÃ, contratou a besta fera dos pampas, o mito.

Esquecendo por um momento esse chantilly místico, o Grêmio, enquanto time, está bem enrolado. Confesso que vi mais do Grêmio pré copa e não era tão ruim, achava até bem acima da média (e do Corinthians). Tirando a fase deividiana do Barcos, era um time melhor montado que o nosso. Pós Copa mostra que ainda padece da ansiedade gaúcha contemporânea: montam bons elencos e não dão tempo para os treinadores montarem bons times. Porto Alegre é hoje um carrossel de treinadores.

Sou um grande fã do Zé Roberto, mas aos 40 anos jogar como lateral esquerdo é algo que eu quero particularmente acompanhar Domingo. Outro jogador que eu quero ver de perto é Luan, 21 anos, jogando na criação. Tem fama de craque.

Não vi o jogo contra o Cruzeiro que, diz a imprensa, jogaram bem. Pela escalação seria um 4-3-1-2. Ou seja, sendo Felipão, acredito muito em 7 jogadores atrás da bola e 3 atacando.

A favor deles, o juiz é o superpesado Héber Roberto Lopes, uma tragédia. Se Felipão e Mano quiserem empatar, Héber manda um “deixa comigo!”

Corinthians

O jogo que pode ser o jogo do ano, ou melhor: que deveria ser o jogo do ano é aquele em que ex-treinadores da seleção se enfrentam, sendo que um tem o pulsar da vingança no coração. Vamos dormir essa noite pensando: às 16h de domingo, veremos um duelista na nossa casamata? Mano convence o time de que só a vitória nos redime do 1×7?

Mano e Felipão são filhos da Escola Gaúcha, mas de vertentes totalmente antagônicas. Mano é pelo toque, Felipão pela definição rápida. Mano quer meias, Felipão quer laterais. Mano evita a falta, Felipão usa a falta.

Felipão é pai, motivação, superação e concentração.

Mano é chefe, treino, atleta e calma.

Para o campeonato corinthiano e mantido nosso padrão empata-foda, seria um jogo de empate garantido (inclusive, seria um ÓTIMO resultado para a tabela de classificação.) Já para Mano, uma vitória teria um simbolismo extraordinário. É vencer o arcaico. É vencer Marin-Nero-Felipão. É mostrar que o 1×7 não tem a digital dele.

Reparem que até a proposta tática dos dois times é Passado x Moderno.

Se eu fosse dirigente do Corinthians, exigiria que Mano assistisse a este filme nesta noite.

Vamos torcer para mais um post irritado do Juca Kfouri amanhã à noite!

VAI CORINTHIANS!

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: