Skip to content

Bahia 1×2 Corinthians, mais um excelente resultado

11/16/2014

Corinthians entrou em campo com mais uma escalação diferente por conta de contusões, cartões e seleções:

Cássio

Fágner-Felipe-Gil-FS

Malcom-Bruno-Ralf-Petros

Renato-Luciano

Convenhamos, era a escalação possível, de um elenco que se mostra de uma capenguísse como não víamos desde 2007. Não, não estou dizendo que são jogadores necessariamente ruins, o CAPENGA é pela falta de opções para o técnico montar uma equipe mais equilibrada. E já sabíamos qual seria o problema dessa escalação, não é mesmo?

Corinthians entrou no seu 4-4-2 e bem posicionado, roubava bolas bem adiantadas e saía para o contra-ataque, como fazem as principais equipes do mundo na atualidade: roubada e contra-ataque. Assim, aliás, foi construída a vitória do Grêmio no sábado.

E por que sábado foi 0x3 Grêmio e hoje um 1×2 sofrido? Na essência, foi por algo que todos sabíamos desta escalação: Renato-Luciano, dois meias (sim, Luciano é meia de origem), deixam o ataque muito lento. Reparem, ironicamente, que o banco é ainda mais lerdo com Danilo ou Jadshow.

Enquanto o Grêmio (vi o jogo) chegou 4 ou 5 vezes apenas, definindo velozmente os lances, Corinthians chegava cheio de meias sem cacoete da definição rápida, o que fazia dos ataques uma infinidade de passes ou ajeitadas inúteis para o pé bom.

Foi de Cássio o belo lançamento para o belo 0x1 Maicom. O importante do gol? O garoto usou da sua categoria e não foi aquele moleque de chutões de Domingo passado. É por aí.

Adversário jogava num 4-2-3-1 bem desesperado e arrancou uns 3.452 escanteios. Contou também, curiosamente para um time “perseguido” pela CBF, com uma arbitragem extremamente leniente com a sua violência. Diria até que isso foi decisivo.

O jogo se manteve no 2º tempo até que, finalmente, uma boa trama deixou Felipe sozinho na marcação do atacante. Aí é caixa: 1×1, pois, reparem, parece até que ele meio que não se esforça nesses lances. Só com o Titenaccio é possível de se jogar com Felipe na zaga.

Mano mexeu muito bem, entrando com Danilo no lugar de Petros, para aumentar a capacidade de criação no meio e Tocantis no lugar de Luciano, para dar mais velocidade no ataque.

Danilo jogou muito e deu o 1×2 Renato.

Um resultado e tanto do Corinthians. Sem ironias, derrubamos um tabu.

Mano fez uma bela limonada com o limões que tinha. Contudo, fica a questão que mais me incomoda neste ano eleitoral: será que o situação econômica do Clube (e do país) não nos levará a mais um ciclo longo de elencos limitados? Ou seja: não será esse mesmo o elenco de 2015?

Veja que já se fala na volta de Sheik…

Anúncios
25 Comentários leave one →
  1. Daniel CMS permalink
    11/17/2014 18:48

    O que foi aquele juiz de ontem? Será que o Pertos vai ser indiciado por acertar a mão do adversário com o rosto?

    Curtir

  2. Cesar permalink
    11/17/2014 13:13
    1. É incrível a falta de critérios dos juízes nos jogos do Corinthians. Ontem o apitador parou duas jogadas claras de gol, marcando jogadas perigosas…A ordem é nao deixar o time se classificar para a Libertadores.
    2. O Petros, que não é santo, quase foi nocauteado pelo “jogador” do time baiano e, pior que o juiz, que lhe arrumou um amarelo, os comentaristas da globo, inclusive, o ex arbitro, dizem que foi apenas a rotineira confusão na grande área. É difícil assistir um jogo inteiro. Não salva um comentador.
    3. E o Elias nao fez falta alguma ao time…Mas deve voltar agora no lugar do Petros.

    Curtir

    • bloguedotimao77 permalink*
      11/18/2014 7:27

      2 esse lance foi bizarro, o Fahel provavelmente queria ser expulso pista sair do jogo…

      3 Tinha cantado essa bola: o Elias nas está conseguindo correr há anos

      Curtir

  3. 11/17/2014 12:34

    Excelente resultado, mas… do outro lado estava o Bahia. O Bahia. Que time mais esquizofrênico esse nosso, fizemos 1 ponto em 4 jogos contra o Figueirense e o Botafogo. E 10 contra o Cruzeiro e o São Paulo. Sobre ontem, se o nosso elenco é capenga por falta de opções, como qualificar o elenco do Bahia? Se os nossos jogadores são lentos, os do Bahia são… muito ruins. Se Mano “mexeu muito bem” e “fez uma bela limonada com os limões que tinha,” e ainda assim nos fez sofrer até o fim, então temos que contratar imediatamente o Charles para técnico em 2015, pois pegou o time há menos de uma semana e com recursos infinitamente menores quase conseguiu um empate conosco. Empate que todos nós sabíamos que ia acontecer desde o primeiro minuto do segundo tempo. Por isso, obrigado Danilo. Como se vê tudo depende de perspectiva. Continuo achando que é possível chegarmos entre os 4 primeiros, mas confesso que a minha esperança não vem alguma qualidade superior nossa, mas sim da incompetência da concorrência. E continuo me perguntando se é mesmo uma boa ideia nos classificarmos para a Libertadores. Sei que é economicamente importante, mas isso pode retardar um processo que precisaríamos reforçar em 2015, a saber, uma reformulação mais intensa do elenco. Voltando ao jogo de ontem, nada mais a acrescentar além de… excelente resultado. e vai Corinthians!

    Curtir

    • cesar cachaça permalink
      11/17/2014 15:07

      Ricardo, só para não deixar batido; acho que vc discorda do argumento, mas quero ter certeza de que consegui expressá-lo satisfatoriamente: quando se fala de elenco limitado ou de outros problemas (cansaço, campo bla bla bla), a idéia é que isso tudo nivele por baixo. É claro que os problemas são para todos, mas perde mais quem tem mais a perder. Uso um exemplo que usei em outro comentário: o Barcelona só é favoritíssmo para ganhar do Levante (e outro dia empatou) pq a Europa é a Europa (eles jogam com 95% do time titular, descansam entres os jogos, campos bons, pré-temproada, elenco mantido ano a ano bla bla). Se fosse que nem aqui, a diferença caíria e aí o fator “acaso” ganha importância. Enfim, o conceito é que, nivelando por baixo, a probabilidade de que o melhor time se imponha ao pior reduz-se muito. Em tempo: não acho que o Corinthians tenha feito um bom jogo ontem. Só quis repisar a questão de pq certos problemas (embora paradoxalmente) são piores para os suspostos melhores. Independentemente, ganhamos sendo levemente melhores jogando fora de casa o que, de fato, pelo tamanho da ruindade do Bahia, não é nada muito impressionante.

      Curtido por 2 pessoas

      • 11/17/2014 18:17

        Sim concordo que a diferença por aqui não é tão abissal quanto, por exemplo, no campeonato Espanhol. E que com um time bem montado para destruir (o que é muito mais fácil do que um time bem montado para construir) essa diferença seja achatada. Mas note que, da mesma forma, basta um tantinho mais de qualidade/organização para fazer muita diferença. Cruzeiro é o exemplo disso, que mesmo longe de ser um timaço, sobra por aqui. Nós mesmos somos um pouco isso também, pois apesar do futebol horroroso e da irritante inconsistência, paradoxalmente estamos “consistentemente” no terço superior da classificação. E na minha opinião nossos recursos são suficientes para darmos esse salto (já o Bahia…). Mas só o que vejo são raros lampejos. Mas sou torcedor de estádio e tenho que confessar que em nenhum momento em 2014 tomei o trem para Itaquera (ou no começo do ano indo ao Pacaembu) fui realmente animado. É daí que vem o meu profundo desânimo com o Mano, mesmo reconhecendo que ele é só parte do problema/solução. E o problema não é o receio de perder, isso não me desanima, mas sim em ver a maior parte do tempo um futebol paupérrimo, entediante e preguiçoso. Podemos até ganhar, como ontem, mas não consigo ter muita expectativa com esse time.

        Curtir

        • bloguedotimao77 permalink*
          11/18/2014 7:32

          Eu não concordo.
          Primeiro que o elenco do Cruzeiro é muito, mas muito melhor que qualquer outro. O nosso, forçando muito, seria coisa do 5o/6o elenco.
          Daí que entrar desfalcado contra o Bahia e vencer por 1×2 é para aplaudir.

          Continuo achando que um título apaga todos os erros. O campeonato de 2011 foi como? A despertadores? Muito pior que raros lampejos.

          Curtir

        • 11/19/2014 13:35

          Agora sou eu que não concordo :-). Se nosso elenco é 5o ou 6o, o do Bahia é 16o ou pior. Vencer por 1 x 2, ainda que desfalcado ainda nos faze ter um elenco melhor que o deles. E o que vale para o Cruzeiro (melhor elenco que o nosso), vale para nós (melhor elenco que o Bahia). Gostei da vitória e vou aplaudir por que quero incentivar, mas está mais próximo de obrigação do que de superação. 2011 e 2012 foram, no aspecto em que estou falando, muito (infinitamente) melhores que 2013, e não pelos títulos. Você pode não gostar do Tite e do estilo de jogo do Corinthians nesses anos, mas havia um time, uma forma de jogar, consistência… tudo que ainda não há em 2013 (só lampejos). Como disse, posso não gostar, preferir outra forma de jogar, outro técnico… mas é uma tremenda injustiça dizer que “somente” os títulos, muitos aliás, apagaram todos os erros em 2011 e 2012. Não, isso não é verdade.

          Curtir

    • Nicolau permalink
      11/17/2014 19:38

      Eu fico preocupado em ver tanta gente pedindo troca de técnico e reformulação do elenco, uma vez que já trocamos de técnico e reformulamos consideravelmente o elenco neste ano. Acredito que precisamos muito mais de constâncias do que de chacoalhões. Se toda vez que tivermos desempenho ou qualidade do futebol abaixo do esperado (que pra boa parte da torcida é ser campeão de tudo o tempo todo) formos mudar todo mundo ou a maioria, nunca teremos esse time mais organizado que o Cruzeiro tem – e que já tivemos em 2012, por exemplo. Isso não é necessariamente uma defesa do Mano, mas do princípio de que é preciso ter mais parcimônia na análise tanto dele quanto dos jogadores. Por exemplo, os laterais, nos quais tb vejo problemas: quem vocês contratariam, para qualquer lado, que é tão melhor assim que nossas opções? Eu não sei…

      Curtir

      • bloguedotimao77 permalink*
        11/18/2014 7:36

        Bem colocado.

        Também não estou vendo no Brasil, bons laterais. Inclusive o Fagner tem feito um 2o T razoável para bom.
        Entendo que as contratações seriam para garantir um banco de reservas, coisa que hoje não temos.

        Curtir

    • bloguedotimao77 permalink*
      11/18/2014 7:25

      O elenco está reformulado… Não está bom, mas diferente já está.
      Complica se voltar sheik, tite e Paulinho (que não está jogando nada). Se o Malcolm/Luciano virarem um Romarinho.

      O time joga melhor que o de 2011 – talvez 60% das partidas – e com um elenco, a menos de Cássio, 50% inferior.

      Curtir

  4. Gabriel permalink
    11/17/2014 12:28

    Felipe não tem capacidade pra jogar no corinthians. Futebol dele é pra time de serie B e olhe lá.
    Pro ano que vem, o elenco só se reforça se for pra liberta. Aí da pra esperar quem sabe paulinho ou cristian, e pelo amor de deus um zagueiro top pra jogar com o gil e um lateral direito que saiba pelo menos fazer o arroz com feijão.

    Curtir

    • bloguedotimao77 permalink*
      11/18/2014 7:20

      Eu não sei se precisamos do Paulinho…
      Precisamos de zagueiro, mesmo porque Corinthians é um time que obrigatoriamente deixa a defesa mais exposta (afinal, tem de vencer a maioria dos jogos)

      Curtir

  5. Daniel permalink
    11/17/2014 11:52

    Vencemos, o que é o mais importante nessa altura do campeonato.
    Deu raiva ver o volume de chances criadas e a quantidade de gols que podíamos ter feito mas não fizemos pelo nível ruim do nosso elenco.
    Agora, o maior problema que eu vi foi que passamos algum sufoco lá atrás… vá lá que era normal a pressão pela situação do Bahia, mas o time dos caras é muito além de sofrível… a marcação desencaixou bem e veja que jogamos fechados quase o jogo inteiro…
    A coisa só foi melhorar quando entrou o Danilo e o Tocantins e passamos a ter maior domínio da bola (boas alterações do Mano).

    PS: a fase tá tão desgracenta que o S.C. DVD ganhou de 1×0 com gol de bicicleta do zagueiro caneludo. SAI ZICA e VAI CORINTHIANS!

    Curtir

    • bloguedotimao77 permalink*
      11/18/2014 7:17

      Nessa reta final, viram jogos de inteligência e superação. A bicicleta está nessa conta.

      Os times estão cansados, as dores das contusões não curadas incomodam e muitos reservas aparecem para jogar.

      É por isso que eu acho que os pontos corridos é invariavelmente definido pelo melhor elenco. Como o Cruzeiro tem 2 jogadores para cada posição, não sente o efeito da temporada.

      Curtir

  6. piki permalink
    11/17/2014 8:32

    Grande resultado ontem.
    Mas, de onde menos se espera, é que não sai nada. O Luciano novamente foi displicente, lento e absolutamente inócuo. Não produziu nada. Não se movimenta pra receber e tampouco consegue dar fluidez nas jogadas.
    Tem apenas 21 anos e deve ser dado um crédito pq dá pra se notar o talento. Mas, vou te contar, viu….é dose aguentá-lo.

    Curtir

    • bloguedotimao77 permalink*
      11/18/2014 7:10

      Olha, tamo junto nessa! Que o cara é talentoso, é e é muito. Mas a displicenciabilidade é alta no moleque.

      Curtir

  7. Cesar Cachaça permalink
    11/17/2014 7:32

    a deficiência técnica ontem foi clara. Para não falar novamente de Guerrero, tivesse ontem apenas 1 atacante um pouco mais decisivo (e portanto RA pudesse ter jogado de fato naquela faixa do campo de entrada da área), teríamos feito uns 2 gols naquele período de domínio no segundo tempo; a dificuldade ali para concluir as jogadas com um mínimo de qualidade era enervante. Mas no fim deu tudo certo, pelo menos.

    Arbitragem de fato esquisita; é o que sempre falo, o cara decide como o jogo fluir no critério das faltas. Aos 10 seg de jogo Malcolm sofreu uma chegada que ele não marcou (aliás sofreu outra pior uns 15min depois, tbém não marcada). Ali vc pensa “o cara vai Vuadar”; mas não, para o Bahia era critério paulista, e para nós houve umas 4 ou 5 faltas que ele deixou passar…eu nunca tendo a condenar arbitragem por um erro isolado, que sempre pode ser mesmo uma falha, não ter visto. O cara por 4 ou 5 lances ao longo do jogo usar um critério distorcido é f*.

    Um a parte sobre o Cléber Machado…é impressionante o quanto esses cars são parciais, e me parecem que não percebem. De uns 2 anos para cá ele vem dando uma de pastor, sempre falando que os jogadores são chatos, arrumam confusão, não querem jogar….o Gil é um dos mais criticados: qquer lance no qual ele chegue um tanto mais ríspido é vc ouvir depois “ah, mas o Gil gosta de uma confusão”, e lá vem Caio ou Casagrande falar em cima disso. ONtem o Fael tentou acertar 3 socos no Petros, o juiz deu cartão pros 2, a imagem mostrava que um não fez nada e o outro agrediu (e só não foi pior por sorte) e aí o comentário foi um simplório é “o agarra agarra ali na área…”.

    Curtir

    • bloguedotimao77 permalink*
      11/17/2014 7:45

      O lance do Fahel foi patético, o cara distribuiu socos para todo mundo e o juiz foi arrumar um amarelo para o Petros…

      Raramente eu escuto as transmissões com o som ligado, mas coincidentemente, ontem ouvi a band.

      É impressionante a ruindade dos comentaristas!

      O Edmundo queria que o Corinthians tirasse um volante para colocar um atacante e o Ronaldo dizia que o Corinthians era medroso… Fossem torcedores, vá lá, mas são comentaristas que, em tese, devem dar uma luz sobre como as equipes estão se portando.

      Não custava nada esse pessoal deixar a média com a torcida de lado e pensar na informação para o tele-torcedor como fim.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: