Skip to content

Corinthians 2×1 Criciúma, campeões do returno

12/07/2014

Sobre o jogo, acho que só cabe um mero resumo, afinal, aquilo foi por si só um resumo do que o time produziu no 2º semestre. Novamente fizemos uma boa partida, criamos bem, mas perdemos uma infinidade de gols fáceis. Eu insisto muito nessa questão dos gols fáceis, pois ela acaba sendo importante, não só para entendermos esta equipe, mas também ela serve para entendermos a renovação de Guerrero.

Fico um pouco mais nessa dos gols perdidos. Você deve ter visto Guerrero perder 3 gols. A minha dúvida é: você já viu Liédson perder 3 gols assim, num mesmo jogo? (Lance 1: aos 8, dentro da pequena área, lance 2: aos 13 no rebote que voltou da trave e lance 3: num balão que o Cássio colocou praticamente dentro da área).

Não falo que Guerrero foi mal, pelo contrário, foi muito bem. O que eu quero é discutir como estamos perdendo referências no futebol. Talvez, seja até mais notável o “caso Criciúma”.  Será que o time sub jogou menos que o time profissional rebaixado? Não, não estou dizendo que era melhor ter jogado desde o início com a base, estou reforçando que o futebol atual, midiático ao extremo, perdeu suas referências e paga cada vez mais por menos. Estamos numa espiral inflacionária no futebol, acho que desde a década de 90 e, em compensação, vemos uma DEFLAÇÃO na qualidade dos que jogam por aqui.

Ao final, o público deu a maior nota para Guerrero: 8,2 e a pior para Mano: 5,2. O curioso é que Mano foi importantíssimo para que Guerrero jogasse tão bem ao colocá-lo jogando em diagonal – e foi muito criticado por isso, Juca Kfouri lembra bem. Não é à toa que o único jogador que de fato defendeu a permanecia de Mano tenha sido, justamente, Paolo Guerrero.

Voltando ao jogo, Fábio Santos deu o empate, coroando, num lance tosco, o seu pior ano com a camisa do Timão. Ele, que sempre teve como mérito um futebol regular na defesa e muita entrega no ataque, deveria esquecer 2014. Mas futebol redime e ele fez o golaço do 2×1 (e todo mundo ficou feliz com Danilo!) E eu também com Mano, que demorou, mas entendeu que Danilo é para 30 minutos no máximo por jogo e sempre no 2º tempo.

Num ano de invasão, expulsão de jogadores, contratações apressadas e muita pressão midiática, Mano levou o elenco que nem é top 5 do campeonato, para a 4ª posição, a um ponto apenas do SPFC (de elenco muito superior) e 1º colocado do returno (atrás apenas do Cruzeiro por 1 ponto coisa que já daria uma bela final n num bom Paulistão).

O mais importante é que Mano renovou e montou um time, com menos elenco e menos investimento (inclusive em salários) que seus adversários diretos.

O DataMorgana informa:

  • Corinthians 2014: 63J, 34V, 15E, 14D, +93 gols, -59 gols.
  • Corinthians 2013: 75J, 29V, 31E, 15D, +82 gols, -46 gols

Mas o número que mais impressiona é este:

  • Corinthians 2014: 69 pts, 19V, 12E, 7D, +49 gols, -31 gols – 4º lugar.
  • Corinthians 2011: 71 pts, 21V, 8E, 9D, +53 gols, -36 gols – campeão!

Corinthians ficou muito perto de bater seu melhor campeonato brasileiro. E eu, pessoalmente, entendo que o time de 2014 jogou melhor do que o de 2011, que foi de uma irregularidade atroz e dependeu de uma fase soberba do Liédson no 1º turno. Se minha percepção não bate com a sua, talvez você reconheça, ao menos, que o time do 2º turno foi realmente dos mais organizados que você viu no Corinthians pós rebaixamento.

Afinal, quem derrubou o Mano?

Das coisas mais melancólicas um presidente do seu clube afastar talvez o melhor técnico do campeonato com uma explicação medonha.

  • Mano acusou Andréz de trairagem.
  • Juca Kfouri acusou o mal (?) desempenho do time na tabela de pontuação.
  • Gobbi disse que não pode contratar alguém que não está nos planos do próximo presidente. (Haha, que medíocre!)
  • Os “jogadores-comentaristas” nunca deixaram de criticar o técnico mesmo nos bons momentos e isso é desde 2009.

Como no futebol, 2+2=5, esta Segunda-feira será o dia em que todo jornalista vai fazer um mea culpa criticar a diretoria corinthiana pela não continuidade do trabalho.

Elenco

Sem investimentos (e não sabemos se há dinheiro), continua um elenco inferior e impossível de levar o brasileiro 2015, a menos que as outras equipes se desmanchem.

Estamos sem zagueiros (1 titular e 1 reserva), laterais (titulares e reservas) e o ataque não tem substituto para o Guerrero. Com dinheiro em caixa, não seria difícil tornar esse elenco mais competitivo. Sem dinheiro, ou gastando o que tem com Paulinho, não vejo muita saída.

O próximo burro com sorte

Apesar do sentimento de que o lado negro da força está dominando nosso clube, teremos mais chance de conversar sobre isso durante a semana. 🙂

Anúncios
63 Comentários leave one →
  1. Daniel CMS permalink
    12/11/2014 18:44

    Time campeão do returno, a um ponto do badalado time do Muricy que teve bastante dinheiro pra contratar… e Mano fora!?

    Agora perderemos Malcom X para a Rússia (se o direigente tem aquilo roxo banca o jogador até vender pro Real Madrid).

    Torneio nos EUA, pré-libertadores e Paulista: vamo ver se o Adenor sabe montar time e planejar mesmo.

    Guerrero querendo arrumar a aposentadoria dele e os dirigentes quase abrindo as pernas, com essa grana e com o Flu se desfazendo poderiamos levar o Conca e Walter hein?

    Curtir

  2. andre.t permalink
    12/10/2014 1:11

    Bom. Foco em 2015 e na final da pré libertadores. Gostaria que o mano ficasse justamente pelo pouco tempo de preparação. Como não sera ele meu sonho era que fosse o cuca, apesar de que para os 2 jogos que decidirão 2015 é bem arriscado. Mas o jeito é torcer pelo tite-2012.

    Quanto a elenco. Obrigado guerrero, siga com sua carreira. Essa renovação me lembra a Barcos, Kleber, L fabiano, onde um monte de dinheiro foi jogado no lixo. Dado o risco que corremos a diretoria tem que ser realista. Segura o resto do grupo. traz emerson de volta. ja que cristian vem ta na hora do ralf virar zagueiro. Traz um novo 9, acho q barcos é um bom nome e o grêmio esta louco para se livrar. E traria diego souza, heroi de 2012. Nada de vender malcolm.

    Curtir

    • Correa Leonardo permalink
      12/10/2014 9:53

      Malcom pelo visto pode esquecer. Vamos torcer pelo menos para que a maior parte do valor do negócio fique com o clube (duvido).

      Curtir

      • 12/10/2014 13:31

        30%.

        Curtir

        • Correa Leonardo permalink
          12/10/2014 15:06

          Então esqueça inclusive os lucros. Péssimo negócio em todos os sentidos.

          Curtir

        • bloguedotimao77 permalink*
          12/10/2014 18:42

          Se eu tivesse recursos, juro que iria à justiça contra o clube, pedindo investigação de como foi vendida parte do jogador para um conselheiro amigo

          Curtir

  3. Raphaelael permalink
    12/09/2014 18:35

    Um detalhe importante que pesa a favor da vinda do Tite é: até que o Adenor volte, todo e qualquer treinador no Corinthians terá o “fantasma” do #voltaTite martelando na sua orelha.

    Se voltar de fato, que faça o time jogar bola, ganhe muitos títulos e fique até o momento em que possa contribuir ao clube como profissional. Desejo ao Adenor muitos anos mais no clube e que vire ídolo de todos nós! Se não der certo, pelo menos exorcizaremos esse encosto que perturba o equilíbrio de forças no nosso departamento de futebol.

    Enfim, no longo prazo, ganhamos ou ganhamos… não há como dar errado!

    Curtido por 1 pessoa

    • bloguedotimao77 permalink*
      12/10/2014 18:36

      Eu penso o contrário. O clube insistir no erro é algo entre a incompetência, brigar com a verdade ou algum esquema de empresário.

      Curtido por 1 pessoa

  4. 12/08/2014 21:42

    Na linha do Cesar Cachaça, para alguns o Tite é burro e o Mano é gênio, para outros o Mano é fraco e o Tite um herói. Menos para todos os lados. Ambos têm méritos indiscutíveis e pontos fracos que precisam ser trabalhados. Mas por aqui quem quer defender o trabalho do Mano faz questão de mencionar todas as dificuldades enfrentadas para demonstrar que foi ótimo. Ótimo não foi, mas foi sem dúvida bem razoável e, por isso, eu também defendia que o contrato dele fosse renovado, mesmo sabendo que isso não aconteceria. E a diretoria é burra e a imprensa maldosa. Mas ao mesmo tempo acredita que a vida de Tite foi uma moleza, oh cara sortudo, nenhum dos (vários e inéditos) títulos foi mérito dele e ele nunca foi pressionado pela imprensa ou pediram a cabeça dela no clube. Sabemos que não foi assim.
    Por algum motivo que não consigo explicar parece que as pessoas tem necessidade de falar mal de alguém para tentar elogiar os seus preferidos. Precisa mesmo? Mano tem méritos. Tite tem méritos. O momento não pede uma troca. Mas também não pede falta de respeito com quem também é um bom profissional, queiram os detratores ou não.
    Mas vamos brincar um pouco com as teorias que querem explicar tudo, contanto que ela reforce o que o narrador pense.
    Em 2014 Mano pega o time em frangalhos pós demissão do Tite, dá vexame no Paulista, é vergonhosamente eliminado na Copa do Brasil mas, em um ano no qual já nem esperávamos nada ainda consegue uma pontuação excelente e nos classifica para a pré libertadores. Isso faz dele um gênio? Óbvio que não, mas seguramente um bom profissional.
    Mas Mano parece confirmar que é um bom reformulador de elencos, mas exatamente o que ele concluiu depois do título da segunda divisão em 2008, do campeonato Paulista e da Copa do Brasil de 2009? Nada. Ou seja, desde 2009 ele não conclui um bom trabalho com chave de ouro, isto é, com o título. Isso faz dele um péssimo treinador? Óbvio que não.
    Como o Tite que pegou o time montado pelo Mano em 2008, 2009 e 2010, que tinha entrado em parafuso com o Adilson, mas conseguiu estabilizá-lo e ainda nos classificou para a tal da pré-libertadores. Começou muito mal 2011 (foi criticadíssimo pela imprensa e pela torcida, como alguns aqui fazem questão de esquecer), mas depois inequivocamente deu ao Corinthians os 2 anos mais brilhantes da nossa história em termos de títulos. Isso faz dele um gênio? Óbvio que não, mas seguramente um bom profissional.
    Mas aí vem 2013 de ressaca e com um time envelhecido e moldado mais na gratidão que na fome de novos desafios. Começa bem o ano, afinal ainda ganhou dois títulos, menores, mas títulos, só que com o aprofundamento do que deveria ser uma reformulação de verdade perde a mão, comete vários erros e termina 2013 de maneira desastrosa. Isso faz dele um péssimo treinador. Óbvio que não.
    Em resumo, concordamos que parece ser um erro a troca de técnico nesse momento. Mas acho absolutamente desnecessário querer diminuir quem pode substituí-lo só para reforçar o argumento. Pedem respeito ao Mano desrespeitando o Tite. Precisa disso?
    Boas férias para todos, descansem o coração que 2015 vai ser tenso .

    Curtir

    • bloguedotimao77 permalink*
      12/09/2014 11:46

      Esse papo tem muitas vertentes. Felipão é vitorioso? Óbvio. Talvez o maior técnico brasileiro nesse aspecto (nunca vi um ranking disso, mas acho ele acima do Zagalo em títulos).

      É bom taticamente? Não, sofrível.

      É bom treinador de campo? Não, sofrível. (Lembra do treino de cabeceio na SEP?)

      É lider carismático? Sim, talvez o maior da história do futebol mundial. (Veja o leque de gente que o apoia e você tem de reconhecer a capacidade de liderança que ele exerce)

      Não é a toa que não deu certo no Chelsea…

      ====

      Eu ainda acho Tite ruim…

      Não consigo avaliá-lo sem levar em conta tudo de errado que fez. E fez muita coisa errada, dentro e fora do campo.

      O próprio campeonato de 2010, que eu defendi sua contratação, ele fez o que dele se esperava: arrumou a defesa. Foi o seu melhor momento da carreira no Timão; Adilson tinha destruído um time muito competitivo e Tite recolocou esse time na disputa rapidamente. E não foi na base do chacoalhão, foi arrumando a defesa.

      Em contrapartida, sabíamos que ele não monta sistemas ofensivos: é sempre na base do ataque franco-atirador. Foi assim que ele se perdeu no posicionamento do R9 e teve aquele final melancólico, em que nem sabia que estava indo para a pré-libertadores.

      Depois ganhou na sorte ou muita mediocridade títulos que lhe colocam num patamar acima de outros técnicos DO CORINTHIANS, não do Brasil.

      Para mim ele é ruim. Não fosse o Corinthians, continuaria sem resultados significativos na carreira além daquela Copa do Brasil que venceu com o Grêmio um Corinthians rachado.

      Já Mano é bem superior a média do técnicos badalados. Falta carisma e sem vencer títulos de ponta de maneira seguida — como Luxemburgo fez, por exemplo — acho que vai ficar como o técnico do quase ou, como escreveram abaixo: o técnico corno. Monta a equipe para no ano seguinte alguém mais carismático levar o caneco,

      Verdade seja dita, não existe liderança de um elenco de 30 jogadores, comissão técnica, dirigentes (muitos traíras) sem carisma.

      Tite tem muito disso aí, apensar de eu não engolir. Mano não tem mesmo.

      ===

      Curtido por 1 pessoa

      • 12/09/2014 18:25

        E por que é que nunca pensamos em grandes equipes técnicas nos esportes de alto nível do EUA ou mesmo da Europa com vários treinadores? Pelo que li o Ferguson não era técnico de campo, era mais gerente de elenco e motivador (não sei quanto isso é verdade). Já pensou o Tite cuidando da defesa, o Cuca do ataque e o Mano juntando tudo? Só faltariam R$2 milhões por mês extra só para pagar o salário dos treinadores. E eles se entenderem. Voltando a comparação Tite/Mano concordo absolutamente que cada um tem seus méritos, mas alguns pontos fracos. Não consigo dizer exatamente o que é mais importante, o que me faz pensar que de maneira simplista acho tudo importante. Mas sou amador como treinador e profissional mesmo só como torcedor. Mas respeito as preferências de cada uma (não consigo preferir Tite ao Mano ou vice e versa). E também reforço o receio com a pré-cucaracha. Mas por outro lado fico feliz de que a enfrentaremos de novo. Esperei 14 anos para ver meu time ser campeão pela primeira vez, quase 50 para ser campeão Cucaracha e Mundial. Não tenho pressa, um dia conseguiremos enfrentar com sucesso mais esse fantasma. E vai ser sensacional se passarmos para a fase de grupos com jogos contra o SP e o San Lorenzo. Já tô ficando nervoso. Vai Corinthians!

        Curtir

      • 12/09/2014 21:01

        O papo do ‘corno’ fui eu que inventei. No Twitter. : P

        Não acho o Tite um técnico ruim. Longe disso. Está acima de Felipão e no mesmo nível do Muricy, por exemplo.

        Porém, para sair de cima do muro: Mano é melhor, sim. Contrata melhor, e monta melhor. Porém, ele tem falhas que, para o futebol brasileiro, são cabais: falta de liderança, arrogância e demora na definição de um time.

        Na verdade, é muito triste escolher técnico no Brasil…

        Curtido por 2 pessoas

        • bloguedotimao77 permalink*
          12/10/2014 18:40

          Essa última frase é verdade verdadeira

          Curtir

    • cesar cachaça permalink
      12/09/2014 13:05

      embora eu compreenda bem esse discurso de apaziguar os ânimos eheh, também entendo que essa oposição Tite x Mano é natural; mesmo quem se acha mais ou menos equilibrado, quando vê um lado da balança pesando demais corre logo para compensar do outro. Ora, tirando o desastre Adilson, faz exatos 7 anos que o Corinthians só tem 2 técnicos; considerando que mesmo 2005 não foi uma referência em técnicos e que em outros anos foi um amontado de entra e sai sem muita relevância, o último técnico duradouro e com passagem relevante no time foi Parreira em 2002. Então essa oposição (e em toda oposição criticar um implica quase que automaticamente em elogiar o outro) é meio natural. Além disso, desde o ano passado, o clima em geral entre imprensa e boa parte da torcida é “Corinthians errou muito ao mandar Tite embora, Mano é fraco, volta Tite”. Nesse contexto, quem prefere Mano, muito ou ao menos um pouco, tende a apresentar argumentos contrários – e alguns desses argumentos são levantar pontos fracos de Tite que boa parte dos que acompanharam o ‘clima geral’ parecem ignorar ou se esquecer.
      Agora fazendo uma análise mais prática: pq a eliminação para o Tolima não foi culpa de Tite (e eu não acho que tenha sido mesmo…)? Pq ele estava há pouco tempo no cargo e não foi ele quem montou o time / não deu tempo de impor o seu estilo. Ok, ainda assim era um time com potencial para ser campeão brasileiro (ou não liderou o campeonato por algum tempo?) e foi eliminado com bastante sobra por um time de médio escalão colombiano. O mérito que ele teve em pouco tempo arrumar o desastre que Adilson fez não teve em armar um time minimamente equilibrado para fazer 2 jogos decisivos (mas não tão difíceis) no começo da temporada. Pq relembro isso? para perguntar: o que garante que ele será mais capaz de fazer isso agora do que foi há 3 anos? Eu tenho muito medo dessa pré-libertadores. Teria com qualquer outro técnico que chegasse agora, tenho 1 tiquinho a mais com Tite. Mas mesmo entre os que achavam que Mano não deveria sair parece ser consenso que Tite é melhor a opção, mesmo que tenha pedido 800 mil (25% a mais do que o já “escandaloso” salário de Mano).

      Curtido por 1 pessoa

      • Correa Leonardo permalink
        12/09/2014 14:04
        • Também me pélo de medo da Pré-Lib. O tempo de preparação será curto, a decisão é fora de casa, tem eleição e derby em casa alheia na véspera do 2º jogo e a imprensa vai querer dar AQUELA forcinha para repetir o “evento Tolima”. Todo cuidado é pouco.

        • Concordo com a proposta do anfitrião sobre a política de remunerações com premiação por metas. Qualquer treinador brasileiro ganhar mais de 200 k é um escândalo, mesmo.

        Curtido por 1 pessoa

        • Morgana permalink
          12/09/2014 16:29

          Tem uma viagem aos EUA ai no meio tbm.
          Preparação física será uma porcaria.

          Curtir

        • bloguedotimao77 permalink*
          12/10/2014 18:39

          Exato

          Curtir

        • bloguedotimao77 permalink*
          12/10/2014 18:38

          E arrumaram um torneio nos EUA em momento bem inoportuno

          Curtir

  5. Morgana permalink
    12/08/2014 20:21

    Calçade analisa: ‘O Corinthians que aprendeu a vencer esqueceu tudo e voltou para o jardim da infância’
    http://espn.uol.com.br/video/466019_calcade-analisa-o-corinthians-que-aprendeu-a-vencer-esqueceu-tudo-e-voltou-para-o-jardim-da-infancia

    Mano, na coletiva sábado.
    “Não podemos esquecer que até dois meses atrás, a grande maioria dos senhores
    (jornalistas) também me criticava muito. Ninguém analisa trabalho como trabalho, é tudo
    como resultado apenas, e se precipita muito nas avaliações, como também aconteceu na
    seleção brasileira. Vocês precisam assumir essa parcela, vocês influenciam muito a tomada de decisão. Muita gente gosta de ficar de bem e acompanhar a opinião geral. Na reta final o trabalho foi mais reconhecido, ouço que deveria ter continuidade, mas até há bem pouco tempo não era esse o discurso. Não era o que se lia por aí. Avaliação final não deve ser de um trabalho brilhante, porque não era possível fazer nesse momento, mas é com consistência, baseado no que acredito de futebol e aquilo que a longo prazo dá certo.”
    Não dá para nós torcedores vivermos pautados pelos ex jogadores (como o conselheiro que veste a camisa de outro clube), pelos Miltons e Jucas da vida.

    Curtido por 2 pessoas

    • bloguedotimao77 permalink*
      12/09/2014 11:18

      Sem dúvida!

      A entrevista foi tão boa, que parecia que ele tinha tudo decorado. Essa fala aí em cima é a síntese do pacto de mediocridade entre dirigentes e jornalistas,

      Curtir

  6. 12/08/2014 15:02

    Sobre o jogo:
    1 – Perdemos muitos gols. Ontem eu percebi que o Guerrero não é grande coisa. Eu não renovaria com ele. Sinceramente. Se eu fosse o presidente ofereceria um aumento e só. Poderia ser até o maior salário do elenco atual, mas não mais que 600 mil reais. Se não quiser, azar o dele.
    2 – Fábio Santos foi bem o ano todo, nas últimas partidas é que ficou devendo.

    Sobre 2015:
    1 – Como já falei. Guerrero é bom mas não é o Ronaldo, nem chega perto do Liédson, então não exageremos.
    2 – 2015, 2016, 2017, 2018… é crise. O Corinthians tem que reduzir a folha salarial. Não pode pagar mais de 400 mil reais pra jogador algum, muito menos para técnico.
    3 – Estamos precisando de dois zagueiros, 3 laterais (2 dir, 1 esq), dois meias, e dois atacantes. Vamos procurar jogadores sem contrato que possam chegar para ser titulares ou ao menos um bom reserva. Depois se precisar olhamos a base, que tem gente boa que precisa jogar. Como é o caso do Igor (lateral esq, que pra mim é razoável), Malcom, Tocantins, Arana e outros mais. Põe os caras pra jogar o paulistinha e vê como se saem. Depois é integrar com a primeira equipe. Feito.
    4 – Devolve o Jadson e pega o Pato de volta.
    5 – Renova com o Danilo por mais um ano. Mas só pra jogar o segundo tempo. O cara mostrou que merece e que serve pra alguma coisa.

       Portanto, não é dificil. Tem que pensar em cortar gasto. E se jogador quer rios de dinheiro que vá jogar no Catar. Se não fosse o Corinthians ele já estaria lá esquecido. Não dá mais pra ficar refém de jogadores e empresários. Tem que ser sustentável. Tem que trabalhar profissionalmente o marketing. Investir na base e procurar bons jogadores baratos como por exemplo o Petros. E parar de contratar jogadores e emprestar para outras equipes, o Corinthians tem muito disso, gastam milhões nisso e não ganham nada.
    
        A matemática é simples: Pago 1 milhão de reais pelo passe do cara, 200 mil de comissão. Pago 300 mil reais por mes = 3,9 milhões. Vendo o cara por 8 milhões,  mas fico com 25% do valor = 2 milhões, o resto vai para empresários. Lucro??? (menos) 3,1 milhões. Que empresa no mundo faria isso. É pra falir mesmo.
    

    Curtido por 2 pessoas

    • Morgana permalink
      12/08/2014 20:07

      Amigo, sinto em informar que quando foi feito o negocio com o Jadson não havia a possibilidade de devolução. Ao fim do ano ele é do Corinthians. Pato ainda é nosso, mas tbm ainda tem mais um ano de empréstimo.

      Curtido por 1 pessoa

    • bloguedotimao77 permalink*
      12/09/2014 11:16

      Eu também acho que o Guerrero está supervalorizado, muito também pela fragilidade do elenco,

      Contudo, a gente tem de reconhecer, que é mais barato pagar uma nota preta para ele do que tentar contratar no mercado alguém do mesmo nível,

      Curtir

  7. Cesar Augusto permalink
    12/08/2014 13:08

    Fim de mais uma temporada.

    Humilhação no Paulista. Goleada de 5×1 para o Santos, após 53 anos. Invasão no CT. Troca de Pato por Jadson. Saída de Emerson, Douglas e Paulo André. Aposta em jovens e, por fim, eliminação no Paulista após empate com a Penapolense e nenhum clássico vencido. O futuro era sombrio. E a pressão sobre Mano Menezes em 3 meses era surreal. Parecia que em 2013, o time tinha sido o suprassumo da eficiência e do bom futebol. Não havia ninguém na imprensa tampouco na torcida dizendo que Mano Menezes precisava de tempo. Queriam resultados imediatos, como se fosse possível em um time em transição.

    No Brasileiro, cá entre nós, nenhum corinthiano consciente esperava nada neste time. O time começou bem com empates fora de casa e vitórias em casa. Derrota para o Figueirense na Arena Corinthians. O time capengou, sofreu, mas se recuperou ao ponto de vencer o Cruzeiro, o bicho-papão da competição.

    Depois, boas partidas e resultados decepcionantes. Empates com sabor de derrota, vitórias com futebol medíocre e derrota muito roubada lá em Porto Alegre. O time não encaixava.

    No segundo turno, a oscilação continuava. Vitórias contra Atlético e São Paulo. Derrotas inexplicáveis para Figueirense e Atlético-PR. Vitórias contra Atlético-MG, na Copa do Brasil, e Cruzeiro. E derrota para o Botafogo. Irritante.

    E aí veio o maior vexame do ano: A eliminação contra o Atlético-MG após vantagem de 3×0 no agregado. Um fiasco de proporções catastróficas, mas a partir desta derrota, o time melhorou, mostrou vergonha na cara, correu pelo seu Treinador, evoluiu e foi campeão do 2º turno. Com a inversão de mando dos jogos contra o Botafogo, o Corinthians foi o melhor do returno pela 1ª vez em sua história.

    Resultado: Vaga na Libertadores ou Pré-Libertadores, como queiram. Objetivo cumprido. Pouco para o Corinthians, mas muito para um time em formação e achincalhado por todos os lados, inclusive pela torcida, que deu muitos ouvidos a mídia sempre anticorinthiana.

    E o que faz a diretoria do Corinthians?

    Não renova o contrato daquele que, com erros e acertos, colocou o time na Pré-Libertadores e montou uma boa base com um elenco recheado de lacunas.

    E quem será o contratado?

    Aquele que, em 2013, fez um trabalho horrível, com um ataque de riso de 27 gols e que se classificou 4 pontos acima da Zona do Rebaixamento.

    Ou seja, Mano Menezes consertou boa parte dos equívocos cometidos no Campeonato Brasileiro de 2013 e como prêmio recebe a demissão.

    E aquele que cometeu os equívocos em 2013, volta com status de grande treinador e não pegará um trabalho do zero.

    É surreal ou não é?

    O Corinthians quando não têm adversários e, hoje, apenas o SPFC é rival de verdade, cria, dentro do próprio clube, adversários. Como sempre digo: O maior adversário do Corinthians é, foi e sempre será o próprio Corinthians.

    Ontem estava conversando com o Jeff no Twitter, ele falou uma coisa, brincando, mas que vem se tornando realidade:

    “Mano Menezes é o corno da história. Ele sempre prepara a cama para outro deitar”.

    Mano Menezes, em 2010, deixou o Corinthians pronto para ser campeão. Veio Adilson e estragou tudo. Tite, verdade seja dita, quase salvou o centenário.

    Em 2012, no melhor momento da Seleção, foi trocado por Felipão que pegou só a parte do Filé. Felipão venceu a Copa das Confederações com 8 titulares do time que Mano, normalmente, escalava e foi elevado a condição de gênio.
    Mano foi ignorado pela crônica esportiva. Felipão não teve a decência de atribuir a montagem do time ao antecessor e, pior, fez a imprensa acreditar que tinha começado o trabalho do zero. A Copa do Mundo e os 7×1 fizeram justiça a Mano e a Felipão, por consequência.

    E agora, mais uma vez, Mano, boicotado por toda a diretoria, faz um trabalho de reconstrução, de reformulação, consegue o objetivo traçado por Gobbi, que livrou o Corinthians de um belo prejuízo com a Nike.

    E aí aparecem idiotas como Paulo Garcia e Roberto “ovo na boca” de Andrade, querendo a troca de comando por pura vaidade sem analisar a fundo o trabalho que foi feito. Demonstram, claramente, que não entendem nada de futebol.

    Neste aspecto, Mário Gobbi, que fez uma administração catastrófica, teve ao menos a coragem de demitir Tite, contra todas as opiniões, e trazer Mano para reerguer o time e colocar o Corinthians, novamente, nos trilhos.

    Não, o trabalho de Mano Menezes não foi perfeito, teve diversas falhas, mas tinha tudo para ser um ano perdido. Não foi. Há um time.

    Corinthianos, façam um simples comparativo de como terminou 2013 e como terminou 2014. Isso basta para analisarmos um trabalho péssimo e um trabalho, que renderá frutos se não for descartado, por completo.
    Por fim, façam mais uma comparação:

    Mano fez um trabalho ruim, segundo a imprensa, mas fez 69 pontos no Brasileiro.

    Muricy fez um grande trabalho, segundo a imprensa, com 70 pontos no campeonato. E, ainda, foi eliminado por Penapolense, Bragantino e Nacional de Medellin em mata-matas. E comparem o elenco. Há alguma incongruência nas análises, não?

    Mas, faz parte. A imprensa tem time e a torcida, ou parte da torcida, se pauta pela imprensa.

    Portanto, de minha parte, parabéns Mano Menezes, contra tudo e contra todos, chegou em quarto lugar. Eu diria que foi um milagre de São Jorge ou excesso de capacidade.

    PS: Se o Corinthians for eliminado na Pré-Libertadores, mais uma vez, atribuirão a culpa a Mano Menezes. Por que não classificou em terceiro lugar, pelo menos?

    E boa sorte ao Tite. Há um trabalho que precisa de continuidade.

    Curtido por 1 pessoa

    • bloguedotimao77 permalink*
      12/08/2014 13:13

      Sensacional! Muito bom! Leiam.

      Curtir

    • cesar cachaça permalink
      12/08/2014 13:25

      lembro que em 2010 chegamos na pré-libertadores (e não direto na fase de grupos) por um empate tosco contra um Goiás que já não queria nada com nada. Isso e a eliminação frente ao Tolima foram totalmente apagados da conta do Adenor, o que não deixa de ter certa razão. O que é incongruente é o duplo critério: os 5×1 contra o Santos e o inferno astral que foi o campeonato paulista / reformulação foram diretamente jogados na conta de Mano, mesmo ele estando os mesmos 3 ou 4 meses no cargo. E por aí vamos…embora eu particularmante ache Mano melhor técnico do que Tite, acho que a análise não é por aí. A análise é de qual é o forte de cada um.Em sua carreira Tite já tinha mostrado (antes do corinthians) que é bom em pegar elencos limitados e fazerem renderem mais do que o esperado. Foi assim que nos salvou do rebaixamento em 2004, por ex. Ao chegar no Corinthians novamente – embora haja controvérsias – conseguiu alcançar excelentes resultados tendo uma boa base montada e recebendo peças de qualidade inquestionável. Tite, ao meu ver, nunca mostrou capacidade de reformular completamente um time – que foi justamente onde insistiu em falhar em 2013. A irritação com Tite ano pasasdo não vem pelos resultados per se; vem pelo fato de que tendo falhado em fazer mudanças necessárias no primeiro semestre (e tocar o projeto megalomaníaco de melhorar o já campeão do mundo), passou melancolicamente o segundo semestre inteiro insistindo nas mesmas coisas, em vez de tentar coisas diferentes. Mano, por outro lado, pode ter muitos defeitos, mas se tem uma qualidade que já demonstrou ter é montar times. Fez no Grêmio da série B, chegando na final da Liberta, fez no Corinthians em 2008-2010 e quase fez na seleção. Fez novamente esse ano. Uma análise fria do contexto (e do cenário para 2015, quando não haverá dinheiro para grandes contratações) faz a troca Mano x Tite ser um erro de proporções gigantescas.

      Curtido por 2 pessoas

      • Cesar Augusto permalink
        12/08/2014 13:49

        Tite não consegue reformular os elencos por eterna gratidão àqueles que lhe fizeram campeão.

        Foi assim no Grêmio, onde não soube fazer uma renovação da equipe campeã da Copa do Brasil de 2001.

        Foi assim no Internacional, onde perdeu o campeonato brasileiro mais fácil da história, o de 2009, após ser campeão do primeiro turno.

        E foi assim no Corinthians, em 2013, onde não se livrou dos medalhões que foram essenciais e fundamentais nas conquistas de 2012.

        Com isso, ganha o respeito dos mais velhos de clube e ganha uma certa antipatia dos jogadores com menos tempo de clube, que percebem a situação e não se conformam. Martinez é o exemplo clássico.

        Ser grato é uma qualidade. Mas, no futebol, o que vale é competência.

        Mano, por sua vez, não tem compromisso com o erro e é mais competente para montar equipes com olho clínico.

        Mano foi injustiçado, mais uma vez.

        Mas talvez, para o Corinthians, Tite seja uma opção melhor após 1 ano de reciclagem, especialmente no que tange ao quesito paz.

        Tite é o técnico preferido da torcida e da imprensa. Isso ajudará, em tese.

        Curtido por 1 pessoa

        • bloguedotimao77 permalink*
          12/08/2014 14:20

          Na última entrevista do Tite para o uol, ele soltou que perguntou para os mais experientes do grupo pq ele não queria que o Neymar fosse marcado individualmente… A resposta, em coro, foi porque ele não queria ninguém crucificado se o Neymar acabasse com o jogo!

          Olha o tamanho na mediocridade!

          Imagina o contrário: o ridículo que seria alguém correr atrás do Neymar o campo todo!

          Curtir

        • 12/08/2014 16:44

          Não vi mediocridade óbvia aí, explique por favor. Por que se fizer sentido uma marcação múltipla do Neymar (e pode fazer), pode ser que para os jogadores a melhor maneira de passar isso de forma simples e direta é criar essa imagem (“não quero ninguém crucificado”). No final das contas os jogadores farão exatamente o que ele quer (todos se doando pelo grupo) e ainda darão sangue pelo “professor” que não quer ferrar ninguém. Se eu estiver certo (impossível saber), a psicologia dele foi brilhante. A não ser, é claro que houvesse um motivo inequívoco para que a marcação individual do Neymar fosse realizada. Acho que não há. E a propósito, o Neymar nunca acabou com nenhum jogo contro o Corinthians. Ou seja, na prática, funcionou. Mas claro que eu sei que você dirá que foi medíocre da parte do Tite, mas ele teve muita sorte. Se foi, então eu quero esse cara sortudo do nosso lado :-). Em tempo, não acho o Tite brilhante. Nem burro. O mesmo vale para o Mano.

          Curtir

        • bloguedotimao77 permalink*
          12/08/2014 18:07

          Sério que jogadores profissionais ganhando acima de 200k pensam assim? Eles falaram o que o professor queria ouvir, não o que eles queriam falar.

          A marcação individual sumiu do futebol há séculos. Imagina alguém correndo atrás do Newmar pelo campo!

          Eles responderam o que era óbvio para o pastor. E o pastor não tinha/tem uma resposta surpreendente para seu rebanho.

          Curtir

        • 12/08/2014 21:11

          Não só jogadores profissionais como profissionais em qualquer área agem assim. Parece psicologia barata, mas não é. Sabendo usar na hora certa (claro que a hora certa não é toda hora) funciona. Um líder de verdade é o cara que sabe dosar isso com todo o resto de psicologia de grupo. Acredite, não é só com profissionalismo que se faz um time campeão. Claro que é a parte mais importante, mas o pacote inclui isso. Pergunte para o Mano.

          Curtir

    • MARCO JR. permalink
      12/08/2014 14:54

      Concordo plenamente.
      E adiciono: eu fui enganado. Achei que o Corinthians estava numa nova era desde 2009.

      E o que vimos no caso Mano foi um completo jogo de interesses políticos bizarros e quem saiu perdendo nisso foi o Corinthians, uma continuidade de trabalho que estava SIM sendo bem feito.

      ok, o Mano é caro. e vai contratar quem por menos de 450 k/ mês? Nelsinho? Ou Joel? acho que nem eles.

      Olha, eu, como corinthiano quero esquecer esse 2014.

      E eu, sócio do clube, achei que estavamos a frente dos rivais em termos de profissionalismo.

      Estava enganado.

      Lamentável.

      Curtir

      • bloguedotimao77 permalink*
        12/08/2014 16:18

        Eu acho os valores pagos muito inflacionados. Continuo defendendo salários médios, pois é Corinthians, mas premiações estratosféricas. As maiores do mercado.

        Curtir

  8. Cesar permalink
    12/08/2014 9:20
    1. Segundo o G1 é o melhor time do returno.
    2. É muito cagada nao renovar com o Mano, que teve o seu trabalho minado constantemente pelo tal Edu Gaspar. A sensação que fica, ao menos pra mim, é de desânimo pro ano q vem, com a volta do Tite e suas titetes. Sua filosofia, suas entrevistas…Me parece que para sempre seremos reféns desse cara qdo ele nao estiver no comando do time e desempregado. Um sujeito que antes de ganhar os títulos no Corinthians, com uma base montada pelo Mano, era um Abel Braga piorado.
    3. Obrigado, Mano! Você defendeu o corinthianismo, contra todos, inclusive, contra corinthianos.

    Curtir

    • bloguedotimao77 permalink*
      12/08/2014 13:20

      1 preciso ver isso
      2 Mano está acusando Andres diretamente. Edu é cria dele.

      Curtir

      • permalink
        12/08/2014 15:52

        disse o @blogdosilvinho, no blog do globoesporte, que o corinthians fica na frente do Cruzeiro pelo saldo de gols

        Curtir

    • alexandre lemos permalink
      12/09/2014 9:56

      Estou tão certo, que não ganharemos nada, que a unica coisa boa que vai acontecer será a demistificação desse T1T1

      Curtir

  9. 12/08/2014 9:10

    Pois é Álvaro… mais uma vez Mano pega o osso e deixa o filé para o próximo!

    Assim como tirou o time da Série B, reformulou todo o elenco, conseguiu ainda ser campeão da Copa do Brasil em 2009 e deixar o time na liderança do Brasileirão 2010… ou alguém acredita que o time de Tite 2011 e 2012 foi montado por ele?

    A tristeza é que estamos andando pra trás… enquanto Cruzeiro vai pro terceiro ano de continuidade de trabalho… tiramos o comandante da reformulação quando ele encontrou a base e o melhor jeito do time jogar (qualquer semelhança com a CBF não é mera coincidência…), e agora voltaremos a estaca zero, na espera de um novo treineiro, com uma nova filosofia de trabalho…

    Ah! Pra terminar, nem o trauma do histórico com a primeira fase eliminatória da Libertadores fez nossos “grandes” dirigentes pensarem em manter a sequência do trabalho… ou seja, nossos cartolas já começam 2015 brincando com fogo!!!

    Curtido por 1 pessoa

    • Correa Leonardo permalink
      12/08/2014 9:30

      Vamos torcer para que, diferentemente da CBF, não tenhamos um 7×1 nos aguardando no caminho.

      Curtido por 1 pessoa

    • Cesar Augusto permalink
      12/08/2014 13:14

      As Titetes não gostam de ler as verdades, mas vou repeti-las:

      Dos 11 titulares da Libertadores, 7 foram trazidos por Mano Menezes. Tite só pediu Alex, Emerson, Cássio e Fábio Santos, ou seja, só jogadores conhecidos, inclusive o Cássio.

      Dos 11 titulares do Mundial, 7 foram trazidos por Mano Menezes. Tite pediu Guerrero. Acertou. Mas Guerrero não era aposta. Era realidade.

      Uma pergunta:

      Quantos Elias, Paulinhos, Castáns, Ralfs e Jucileis foram trazidos pelo olho clínico de Tite?

      Quantos?

      Curtido por 1 pessoa

    • bloguedotimao77 permalink*
      12/08/2014 13:19

      Como disse o Jeff, Mano é o corno da história…

      Acho que a morgana linkou uma chamada do Paulo Calcade dizendo que os dirigentes do Corinthians tinham voltado ao jardim de infância

      Curtir

      • Cesar Augusto permalink
        12/08/2014 13:33

        Como ganharam tudo entre 2011 e 2013 se acomodaram e acham que sabem mais do que, de fato, sabem. Em suma: Mascararam.

        Curtir

        • Morgana permalink
          12/08/2014 20:16

          Dói, mas bambinizaram o Corinthians.
          Seguiram o perfil saopaulino tal e qual.

          Curtir

  10. Max permalink
    12/08/2014 9:08

    1 Depois da renovação do Sheik eu achava que essa diretoria não teria como fazer burrada maior ai vem a não renovação do Mano

    2 Tite vem aí pra pegar o “Tolima” e se redimir? Haha

    3 E passando temos esse grupo com o atual campeão + SP + uruguaio, ou seja, a principal característica da Libertadores que é nível medíocre na fase de grupos não vale pro Corinthians 2015 e isso resultará em pontuação baixa na fase de grupos e decisões fora no mata mata. (sim sou otimista)

    Curtido por 1 pessoa

    • bloguedotimao77 permalink*
      12/08/2014 13:17

      1 com Tite ele volta…
      3 no histórico, Corinthians pega um freguês e viaja pouco. Só que eu ativa acho que despertadores é secundária.

      O próprio Tite disse que tecnicamente ela é fácil, difícil é o psicológico.

      Curtir

  11. Cesar Cachaça permalink
    12/08/2014 8:35

    Pois é…encerramos 2014 com um time montado – um time que, sem desfalques, não deve nada a nenhum brasileiro, vide os resultados em confrontos diretos – com 5 vitórias em 6 jogos (sendo a única derrota com uma interfeência gigante da arbitragem). Apenas mais uma indicação de quanto a imprensa é ruim / parcial: Dorival encerra com 1 ponto em 6 jogos, mas parece que o nível de indecisão geral se Corinthians e Palmeiras deveriam manter seus técnicos é parecido, como se eles fossem mais ou menos equivalente. Mas já cansou de falar disso, dá tanta preguiça e tanta raiva que ja pus na conta e to aguardando qual será a próxima cag* da diretoria. Tite deve chegar; imagina essa pré-libertadores e esse grupo da morte com Tite recém-chegado e com esse elenco sem reforços? 2015 começará sofrido…

    Tivesse Mano sido mantido, entendo que as prioridades de contratação são:
    – um banco para Guerrero, alguém com a característica (por ex) de Sóbis, que sabe jogar de centroavante mas também sai pros lados.
    – um zagueiro titular, para que Anderson Martinsn tomasse o lugar de Felipe como primeiro reserva (se Cléber voltar mesmo já atende)
    – um meia ofensivo, para compor com RA em jogos onde fosse necessária maior presença ofensiva. Petros é ótimo para compor um time mais balanceado, mas produz muito pouco.
    – um volante com saída de jogo (esse poderia ser uma aposta, alguém novo, para ir apredendendo).

    Com essas 4 novas peças acho que Mano teria tudo para fazer um belo time em 2015. Agora não tenho idéia do que poderá acontecer com a troca…quanto aos laterais, concordo com o que comentaram aqui: os nossos são limitados, mas as opções de mercado são sofríveis. Ontem ouvi numa rádio a “eleição” deles dos melhores do campeonato; laterais foram MIke e Egídio. Na boa, é longe de fazer inveja. E Danilo vc tem muita razão, é incrível ver como comentaristas em geral não entendem nada de futebol; vi gente comentando que Danilo deveria ser titular. É só ver que fisicamente Danilo joga hoje um futebol dos anos 80, não tem estamina nem velocidade para atuar em qquer situação que não seja de fato 30 min aqui e acolá (embora possa ser muito útil nesses momentos).

    Adenor chegará ganhando mais do que os tão falados 600 mil de Mano e terá pouco tempo para mostrar alguma coisa. Oremos.

    Curtido por 1 pessoa

    • bloguedotimao77 permalink*
      12/08/2014 12:44

      Sobre o Pretos, Mano disse na entrevista do UOL que ele precisa evoluir como meia ofensivo e que, jogando no Corinthians, ainda será cobrado por isso. Lembro de 2 jogos em que mano preferiu recuar o Petros e tirar o Elias.
      Talvez seja esse o caminho óbvio.

      Com Tite, fica tudo mais difícil, pois as decisões serão sempre em prol do sistema defensivo. É tanta proteção que vai ter maluco elogiando o Felipe (ou o Anderson, que eu acho que joga mais do que jogou… Não é possível ser tão ruim)

      Curtir

      • Cesar Augusto permalink
        12/08/2014 13:09

        Anderson Martins foi pedido por Tite, em 2012 ou 2013. Ele gosta do atleta.

        Curtir

        • bloguedotimao77 permalink*
          12/08/2014 14:02

          Denúncia grave.

          Outra que me falaram: o paraguaio foi coisa do Andrés e o Mano não queira… Isso explicaria em parte pq um site pro-Andres criticava muito o Mano, culpando-o pelo mau desempenho do menino.

          Curtir

        • Cesar Augusto permalink
          12/08/2014 14:34

          Ouvi dizer, ainda, que o Corinthians queria contratar jogadores da Série B para o ataque. Mano, disse não, razão pela qual apareceu Malcom.

          A contratação do paraguaio, não temos prova, mas, claramente, é uma ação entre amigos em detrimento do clube.

          Rosemberg só falou verdades na carta de apoio ao Roque Citadini…

          Curtir

  12. Raphael permalink
    12/08/2014 6:46

    Faz tempo que não posto nada aqui, apesar de continuar acompanhando o boteco semanalmente. Parabéns pelo blog e a “cobertura” de mais um campeonato brasileiro! O teu blog tá para mim o oposto do que o Mano tá para a imprensa esportiva hahaha

    Eu confesso que estou meio desanimado com futebol e com o Corinthians. Não consegui tempo suficiente para acompanhar decentemente o clube esse ano – dói pacas mas ao mesmo tempo me permitiu racionalizar um pouco sobre tudo o que se passa com o Corinthians e o futebol brasileiro.

    A falta de inteligência na administração dos recursos do clube, compromisso com a torcida, planejamento… enfim, o mínimo que se espera de um clube que arrota por aí que é a “marca mais valiosa do futebol sul-americano” ou então que tem o “estádio bilionário que abriu a copa do mundo” [aliás, nessa do estádio, parece que o torcedor que paga ingresso vai acabar bancando gato por lebre e enxendo bolso de político/dirigente/doleiro malandro]. A real é que futebol é importante demais, sério demais para ser tocado dessa forma.

    E essa crise de valores (em todos os sentidos da palavra) no futebol brasileiro tá acabando com o tesão de ver futebol. Um time bem medíocre foi o campeão porque ao menos fez o feijão-com-arroz na administração da casa, manteve treinador, montou um elenco com alguma fome de títulos e de futebol, e pensou um pouco afrente do resultado do próximo clássico. Como o Corinthians fez muito bem entre 2008-2010, até se deixar levar pela soberba, continuismo e a mais absoluta falta de capacidade administrativa.

    Para coroar com a cereja do bolo, o tal do Gobbi diz que “não renovou com o Mano pois nenhum dos possíveis presidentes o querem”. Essa frase diz muito sobre o atual e os possíveis próximos presidentes do Timão. Mas aí vale a pergunta: como a eleição é só em Fevereiro (dias antes da tal pré-libertadores), o treinador adjunto vai treinar o time até lá? Sei… na boa, acho que devem confirmar o Padre Adenor nos próximos dias e botar mais esta na lista de trapalhadas do Mário Gobbi, o presidente fanfarrão.

    Ah e para 2015, só temos uma opção razoável para presidente – e eu acho que o Citadini infelizmente não vai levar. E assim continuaremos nessa mediocridade braba. Eu ouço o povo criticar o tal ~futebol moderno~ mas no Brasil faz-se qualquer coisa menos futebol moderno. Não vejo a hora do tal futebol moderno chegar no país!

    Curtido por 2 pessoas

    • bloguedotimao77 permalink*
      12/08/2014 12:36

      Boa!

      A sensação é a mesma do final do episódio III da guerra nas estrelas

      Curtir

  13. alexandre lemos permalink
    12/08/2014 0:43

    Agora que aquele retranquiro vem, precisa renovar com Guerreiro nao, ele tem tem destruir carreiras de atacantes, vide Liédson.Ronaldo, e Nilmar, quase fudeu com Pato tbm, um conselho Guerrero, se T1T1 vier vai pro Cruzeiro, e obrig. pelo mundial , pq nao fosses tu e Cassio a vaca tinha ido pro brejo

    Curtir

    • 12/08/2014 11:40

      Acho que Guerrero não fica. Ele tem só 6 meses de contrato até o passe livre.

      Aliás, não entendo como o Corinthians deixou chegar nesta situação.

      Curtir

      • cesar cachaça permalink
        12/08/2014 13:28

        considerando que ele tem contrato até meio do ano, e que já deixaram chegar na situação que chegou, eu não renovaria pagando o que ele está pedindo, principalmente agora que Mano sairá do time. Em nenhum outro momento da já longa carreira dele ele jogou tanto quanto jogou nesse último semestre, e dificilmente voltará a jogar. Fica para jogar a Liberta e vai fazer seu pé-de-meia em outro lugar – aliás, preocupação muito justa do atleta.

        Curtir

        • bloguedotimao77 permalink*
          12/08/2014 14:08

          Concordo!

          Ele tem de aproveitar o momento. Se o Cruzeiro prometeu valores absurdos, que vá para Minas.

          Ao Corinthians cabe explicar como deixa o contrato chegar nesse ponto e não jogar a torcida contra o cara, quando não renovar seu contrato.

          Curtir

  14. Morgana permalink
    12/07/2014 23:16

    É bem a cara do Corinthians gastar o que não tem para contratar um volante/meia quando na verdade precisamos de um Romário na vida.
    Foi bem bonita a enquadrada que o Mano deu nos jornalistas, melhor que a indireta no Andrés.

    Sobre os dados, eu me baseio no trabalho do Ricardo, do blog Retrospecto Corinthiano.

    Mais de mês sem jogo, vou morrer de abstinência. =(

    Curtir

    • alexandre lemos permalink
      12/08/2014 0:40

      Aliás esse tal de retrospecto corinthiano passou o ano reclamando do defensivismo do Mano e pedindo a volta do T1t1, vai entender !

      Curtir

      • 12/08/2014 11:39

        Um monte de gente entrou nessa conversa do defensivismo.

        Às vezes, falta aos analistas estudar as outras equipes e perceber como se joga bola hoje.

        Curtir

        • Piki permalink
          12/08/2014 12:35

          Como assim?? Nao foi isso que vimos na Copa do Mundo.

          Curtir

      • Morgana permalink
        12/08/2014 20:04

        E lembro bem que ano passado tbm metia o cacete no tilt.
        Mas realmente, esse ano não foi corneta, foi trombone.

        Curtir

    • bloguedotimao77 permalink*
      12/08/2014 14:13

      Houve uma queda significativa nessa coisa de contratações. Ao mesmo tempo houve um aumento de valores exagerado.

      Contratamos Ibson! E colocamos para jogar!

      Que um Wallace seja contratado vez ou outra, é iritantemente normal num time sem tanto dinheiro. Mas a coisa passou um pouco do limite e justamente começou quando o Edu apareceu

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: