Skip to content

A botafoguização do S. C. Corinthians Paulista

01/09/2015

Se eu fosse torcedor do Botafogo ficaria decerto ofendido com o título do post. Mas não, não estou ofendendo o time que mais respeito no Rio. (Tenho de respeitar mesmo, afinal Corinthians não joga contra o Bota, Corinthians perde para o Bota).

O torcedor do Bota deve, como eu, AMALDIÇOAR o título do post e enfim reconhecer que ele está correto.

Escolhi o Bota por conta da temporada 2013, quando montou um bom time com Osvaldo Oliveira (= Campeão da Taça Rio, Guanabara e Carioca + 4º no bra-13 e, isso é importante, jogando bem). Quase chegou lá!

Aí, meio que de repente, o time cai para a B em 2014. “Faltou planejamento” diz o Obviousman.

Planejamento é principalmente alocação de recursos. Recursos financeiros.

Não olhar a coluna do DISPONÍVEL na hora de acertar salários e contratações é uma tática que monta repentinamente boas equipes. Ó lá o Bota-2013! Foi fácil montar aquele time ao redor do Seedorf, um craque que embolsou solamente R$ 18,3 milhões do clube. Essa e outras brincadeiras fizeram o Bota gastar R$ 234,7 milhões e gerar um déficit de R$ 80,3 milhões em 2013.

R$ 80,3 milhões!

Sem olhar a coluna do DISPONÍVEL é como se o Clube tivesse DINHEIRO INFINITO. Você cria e rola dívidas impagáveis que, mais dia menos dia, levarão ao não pagamento de salários ou de outros compromissos carregados de multas, taxas, processos e advogados. Hoje, o Bota deve módicos R$ 750 milhões.

Para 2015, a recessão já visível em São Paulo deve bater forte e reduzir a arrecadação com produtos, ingressos e mktg no futebol. A coluna DISPONÍVEL vai minguar.

Nesta 2ª semana de 2015, já se sabe que o Corinthians deve 6 meses para Mano, que ainda não pagou o 13º de 2014 e que só para Ralf deve R$ 3,2 milhões. Mesmo assim, o Clube não pestanejou em oferecer R$ 13 milhões por Dudu.

O orçamento do clube para 2015 é um peça de ficção. Dualibi dizia que quando ia para o vermelho, ele fechava a conta com a venda de jogadores. Essa maluquice, que já não era uma boa ideia naquelas eras, vira pó de ideia quando um Malcom (superior ao Dudu) ou um Marquinhos ou um Dodô, já estão fatiados entre os empresários amigos do Rei antes mesmo de tirarem a chupeta.

VAMOS AO FATO: em dezembro de 2013 devíamos R$ 193,6 milhões e em outubro de 2014 já estávamos em R$ 266 milhões!  Não se esqueça que 2015 é ano de inflação e juros altos, ou seja, um péssimo ano para contrair, manter ou rolar dívidas.

Crescimento da dívida de 2007 a outubro de 2014: 263% (Fonte: balanços do clube publicados no corinthians.com.br) Nota: trata-se do endividamento líquido. No padrão contábil que o clube adota EL= dívidas – recebíveis. A maior parte de recebíveis é valores de vendas de atletas

O Corinthians, no aspecto financeiro, é muito mal administrado e quem pensa o oposto, sonha.

Ano Receita líquida apenas futebol Dívida líquida clube R/D
2.007 111.622 101.490 1,1
2.008 93.361 97.237 1,0
2.009 143.729 99.821 1,4
2.010 166.230 122.068 1,4
2.011 248.990 178.493 1,4
2.012 293.448 177.057 1,7
2.013 266.394 193.664 1,4
out/2014 185.924 266.948 0,7
Anúncios
27 Comentários leave one →
  1. 01/14/2015 16:38

    Longe de mim querer dourar a pílula, a situação não é boa e caminha para piorar se não se aumentar o nível de responsabilidade e seriedade. Outro exemplo de ação pouquíssimo razoável é fatiar jogadores de base para pagar dívidas. Isso até pode ser uma opção, se absolutamente não houver outras, mas quando oferecido somente aos “escolhidos do rei” deixa uma aura criticável, para dizer o mínimo.

    Isso dito dois reparos ao artigo.

    1. Quem chama o Botafogo-RJ de Bota? Conheço o Botinha (Botafogo de Ribeirão Preto), mas o do Rio acho que é Fogão.
    2. Não acho razoável chamar de botafoguização do Corinthians. O que acontece com o Botafogo é agravado pela perda (ou ausência) de torcida significativa, o que não é o caso do Corinthians. O Corinthians tem a maior torcida no maior mercado do país, sempre terá um faturamento alto. O Botafogo tem a quarta torcida no segundo (talvez terceiro ou quarto) mercado do país (tem mais fora do Rio, mas ainda assim não tão significativa). Acho que seria apropriado chamar o que acontece hoje com o Santos de botafoguização. No caso do Corinthians eu chamaria de flamenguização, aquilo que ocorreu com o time nos últimos 5 anos, com aumento explosivo da dívida e relativa decadência esportiva (que podem ser limitados com a nova diretoria aparentemente mais responsável).

    De resto sem reparos, os dois últimos anos são no mínimo preocupantes do ponto de vista de administração e preparação. Como já disse no twitter, sonho com o dia que aprenderemos com nossos erros.

    Curtir

    • bloguedotimao77 permalink*
      01/16/2015 22:18

      Não lembra do Samba? bota, bota, Botafogo nisso…
      Caprichosos dos pilares (acho que era 83)

      Curtir

  2. 01/13/2015 14:06

    Um artigo bem lúcido quanto ao “apequenamento” dos grandes clubes:

    http://www.futepoca.com.br/2015/01/clubes-refens-e-humilhados.html

    Destaco o primeiro parágrafo:
    “No Brasil, o neoliberalismo chegou ao futebol através da chamada Lei Pelé. (…) Supostamente para libertar os jogadores do domínio dos clubes, jogou-os nas mãos dos empresários privados. (…) Os jogadores foram transformados em simples mercadorias, nas mãos dos empresários, que reinam soberanos, assim como o mercado e as grandes empresas fazem no conjunto da sociedade. (…) Interessa aos empresários privados que os clubes sejam fracos, estejam falidos, serão mais frágeis ainda diante do poder do seu dinheiro.” – Emir Sader

    Curtir

    • 01/13/2015 21:40

      Exatamente… o pior é ter empresários que dizem torcer para o clube e apenas fazerem negócio… e pior ainda é dirigente que acha que faz negócio e só atrapalha o clube…

      Curtir

    • Raphael permalink
      01/14/2015 8:30

      O Emir Sader culpa o “neo-liberalismo” por todos os problemas do mundo, inclusive agora no futebol. Não fosse a Lei Pelé, ele estaria hoje reclamando da “absurda exploração pelos clubes brasileiros da mão-de-obra farta e barata, na sua grande maioria negros que não tiveram chance na vida a não ser oferecer o seu suor aos interesses capitalistas que comandam o futebol. Os jogadores seriam escravos dos clubes, num mundo dominado pelo capital especulativo e bla-bla-bla”.

      E os direitos trabalhistas do jogador? Por que um jogador deveria ser um ativo de um clube e não um trabalhador como qualquer outro?

      A Lei Pelé não quebrou os então já quebrados clubes. Mas reformulou algumas regras do jogo (ou mercado) e pendeu a balança para o lado dos jogadores e seus empresários. Se for olhar somente pelo lado do futebol brasileiro – o resultado foi péssimo mesmo, porque antes os jogadores não tinham a facilidade que têm para sair. Pelo ponto de vista dos jogadores, das suas famílias e até dos empresários, foi sensacional – hoje qualquer jogador mais ou menos arruma um pé de meia, em especial com dinheiro sujo dos antigos burocratas amigos-do-partido da antiga URSS.

      É o típico pensamento reacionário querer culpar a “nova regra” ou a influência externa da globalização, e não olhar para si. Cadê a adaptabilidade? O futebol brasileiro precisa de mais competência. Mais modernidade, gestão, ciência. Chega logo, futebol moderno!

      Curtido por 1 pessoa

      • bloguedotimao77 permalink*
        01/16/2015 21:43

        Eu fui aluno do Emir!

        Excelente professor de Marxismo.

        O problema é que o excesso de militância faz perder o foco no resultado prático.

        Curtir

    • 01/14/2015 16:44

      Não acho que a lei pelé joga os jogadores nas mão dos empresários. Isso ocorre por que os clubes são pessimamente administrados e os empresários enxergaram uma maneira de faturar com isso. Sumarizando, acho que o problema é a administração do clubes, mas colocar a culpa nos empresários (que só estão aproveitando a oportunidade) é conveniente para os dirigentes dos clubes (que aparentemente gostam dessa bagunça) e para nós (nos poupa de culpar e cobrar algo que amamos, nossos times, pelos problemas).

      Curtir

      • bloguedotimao77 permalink*
        01/14/2015 17:08

        Parte você tem razão: essas novas restrições aos empresários criadas pela fifa são decorrentes da pressão dos times ingleses que reclamam não conseguir negociar com clubes brasileiros, pois os jogadores estão fatiados entre diversos donos.

        O caso do neymar entra nessa conta também

        Curtido por 1 pessoa

  3. Daniel CMS permalink
    01/12/2015 17:47

    A contratação do Pato foi realmente um erro, dinheiro jogado fora. Muitos aqui (eu, inclusive) eram contra, mas podemos entender que o objetivo era repetir a fórmula Ronalducho, porém a análise e execução foram péssimas: Ronalducho sempre foi o cara que renascia, enquanto Pato nunca nem amadureceu. Pelo que lembro R9 teve um contrato vinculado à obtenção de patrocínios, Pato pagamos upfront tudo. Coisa de gente arrogante e de dinheiro novo.

    Sobre a dívida, há que se analisar o perfil dela (curto/longo prazo) e os juros e condições de pagamento. Vivemos em um país onde o cara que não paga a dívida é sempre acariciado com um REFIS: a tentativa de coletar dinheiro outrora considerado como perda incentiva todos a não pagar em dia e esperar uma renegociação.

    Curtido por 3 pessoas

    • 01/14/2015 16:48

      Sobre o Pato, eu confesso, achei que era uma boa ideia. A única reserva era o valor, mas se desse certo se pagaria. Pois é, errei.

      Sobre a dívida, tem razão, nossa avaliação é superficial, mas mesmo assim o forte aumento é preocupante em qualquer situação.

      Curtir

      • bloguedotimao77 permalink*
        01/16/2015 22:25

        Eu tenho que jogador algum se paga, à exceção dos da base.

        Exemplo: o Renan (lembra dele?) já custou R$ 9 milhões e tem contrato até 2016. Salário: 80k/mês.

        E você se foi estudar Engenharia…

        Curtir

  4. Cesar Augusto permalink
    01/12/2015 11:43

    Acabou a grana.

    O pulo do gato seria o Corinthians diminuir os custos do futebol, em 2013, pois, como atual campeão da Libertadores do Mundo, contaria com o apoio da torcida, que estava em lua de mel com o time.

    Mas a direção do Corinthians preferiu gastar 60 milhões em contratações. 40 no Pato, 9 no Gil e 11 no Renato Augusto. Todas as contratações eram desnecessárias, especialmente Pato.

    E a partir desta atitude, muito equivocada, a coisa degringolou.

    A gestão Gobbi é um fiasco, mas não nos esqueçamos que viveu, intensamente, sob o fogo-amigo dos partidários do ex-presidente.

    A solução é investir os 10 milhões, que estão no orçamento em contratações, e subir os garotos da base. Economizar, diminuir custos e manter um time competitivo. Não sei se tudo isso é possível, mas está na hora do Corinthians gastar menos.

    Porém, há um detalhe: Se Da Nova vencer a eleição, esqueçam a austeridade financeira. Sem contratações, sem comissões para os parceiros. Gobbi vetou 5 contratações desnecessárias no início de ano: Danilo, Oscar Romero, Leandro Banana, Jonas e Dudu. Fez muito bem. O problema é que, em outros tempos, assinou cheques desnecessários, como o caso Pato, por exemplo.

    Em suma, financeiramente, o Corinthians está em situação caótica, mas sobreviveremos…

    Curtir

    • Correa Leonardo permalink
      01/12/2015 22:06

      Temos que agradecer aquele time lá que nem presta falar o nome por nos livrar do tal de Dudu. Eu investiria os 10 kk para contratações na RESCISÃO do contrato de Érmensson Sheik e o que sobrasse comprava mais uns 20% do Malcom.

      Concordo com sua análise, mas acho que Gil e RA ainda estão jogando pra fazer valer o investimento. O duro foi o tamanho da despesa com Alexandre Pato.

      Curtido por 1 pessoa

      • Cesar Augusto permalink
        01/13/2015 13:03

        Estão valendo o investimento, principalmente, o Gil, mas não eram tão essenciais assim à época. Os gastos foram altíssimos.

        Quanto ao Malcom, eu faria o mesmo. Compraria o que fosse possível do percentual do atleta. O mesmo se aplica ao tal Pirulão, que o Corinthians têm apenas 5%. São negócios obscuros com o tal Fernando Garcia, que merecia ser expulso do clube.

        Curtir

  5. Nicolau permalink
    01/09/2015 23:55

    Muito bom o post. Triste ver como os avanços conseguidos na gestão Andrés – inegáveis, como mostra o aumento da receita – estão sendo jogados fora tão rápido. Sanches é um tipo muito estranho, mas deu liberdade para um grupo bom de gente trabalhar quieto enquanto ele ficava nos holofotes fazendo política, que é sua praia. Rosemberg e o diretor financeiro da época, acho que Correa, organizaram muita coisa. Não resolveu tudo, a base foi deixada muito de lado, mas andou numa direção boa. Já a gestão atual é um pepino atrás do outro, lamentável…

    Off-topic – no treino, parece que Tite manteve o 4-4-2:
    http://www.meutimao.com.br/noticia/164479/depois_de_treino_fisico_puxado_tite_esboca_formacao_titular_do_timao
    Vamos ver quando chegarem as grandes partidas, se esse atacante extra aí não dança…

    Curtido por 1 pessoa

    • bloguedotimao77 permalink*
      01/10/2015 15:43

      O off-topic não será visível no paulistão ainda, mas o provável é um 422 no mesmo modo do inter que perdeu a CdB para nós em 2009

      Curtir

    • 01/10/2015 19:56

      Acho que você assiste muito a Band. Não caio nessa de que o Andrés é um grande gestor e mudou o Corinthians. Pra mim ele é um pilantra. Quando ele entrou que piorou a situação da base. Com ele a dívida piorou e as nossas chances de pagá-la diminuíram.

      Porém não podemos jogar fora àquilo que ele fez de bom que foi voltar a colocar o Corinthians como o mais amado e odiado clube do Brasil.

      Curtir

      • Nicolau permalink
        01/11/2015 20:37

        Na verdade, os números mostram que a relação entre divisa e receita melhorou muito no período do Andrés, isso é inegável. Teve coisas muito boas na gestão dele, como a rede poderoso timão, contratações muito acima das atuais, bancou a permanecia de Tite e Mano em momentos diferentes. A gestão dele foi muito melhor que a atual, não veio como negar isso. Mas concordo plenamente que a base foi largada de lado, o que era o principal discurso do próprio Gobbi quando candidato. E também concordo que o Andrés é um pilantra hehe.

        Curtir

        • 01/11/2015 21:50

          Pela tabela, a relação piorou.

          Contudo, as empresas que utilizam empréstimos têm sempre um nível de endividamento “confortável”. Precisaria estudar um pouco mais o balanço, mas parece que o Corinthians estava operando no 1,4 (como mostra a tabela).

          A disparada sangrenta 2014 foi consequência da divida com a receita.

          Como essa dívida foi provocada por falta de caixa (eu ouvi o Andrez falar que preferiu pagar os salários a pagar as DARFs) então, esse nível de Receita = 1,4 * Divida é inviável pois você opera com caixa descoberto.

          Enfim, a Dívida corinthiana já está nos levando para o buraco.

          Curtir

  6. 01/09/2015 23:06

    Mexendo em vespeiro:
    Talvez um dos poucos pontos positivos da transformação dos clubes em empresas é o possibilidade de criminalizar os diretores por gestão fraudulenta/temerária/de má fé. ..
    Gastou sem previsão, gerou prejuízo por dolo: xilindró!

    Curtido por 1 pessoa

    • bloguedotimao77 permalink*
      01/10/2015 15:40

      Verdade, mas ao mesmo tempo cria uma regra que só rico pode ser candidato a presidente de um clube.

      Na minha opinião, você tocou no ponto mais foda em termos de regulacao.

      Curtir

    • 01/10/2015 19:47

      Bastaria utilizar a ficha limpa nos clubes e federações.

      Curtir

  7. 01/09/2015 18:55

    1- O Corinthians depois do Dualib só piorou (dívidas), mas ao mesmo tempo as receitas subiram. Porém isso ocorreu com todas as equipes (aumento de receita). Se pergarmos qualquer equipe grande da Série A do ano passado podemos comprovar isso. E provavelmente a dívida das mesmas tenha aumentado também.

    2- Nenhum dirigente brasileiro (o que me lembram os políticos do nosso país) é sério. Parece que todos tem rabo preso. Até mesmo ex-jogadores, ídolos dos clubes, não prestam. Pudemos ver no Vasco com o Dinamite. Vemos o Edu no Corinthians, político, fazendo negócios estranhos.

    3- Acredito que o Corinthians poderia estar com no máximo 50 milhões em dívidas hoje. Levando em conta a receita que tiveram desde 2008. Também acredito que essas receitas poderiam ter sido pelo menos 40% maiores. Como? Não permitindo a venda de “partes” de jogadores, colocando um teto salarial, fazendo contrato por objetivos, utilizando pelo menos 50% de jogadores da base no elenco, contratando jogadores de maior qualidade, não utilizando a base como vitrine para empresários e dirigentes, fazendo um marketing de qualidade, exigindo contratos melhores com os patrocinadores entre outros.

    4- Poxa, se eles tem dúvidas ou querem alguma dica, entrem aqui no blogue e nos perguntem. Tenho certeza que seriamos melhores que eles. 8P

    5- É isso. O problema do futebol brasileiro, do Corinthians e do Brasil são esse tipo de gente. Às vezes me pergunto se os políticos não são nada mais do que o reflexo dos brasileiros. Uma pena, mas é difícil acreditar que sairemos dessa situação.

    Curtido por 2 pessoas

    • bloguedotimao77 permalink*
      01/10/2015 15:38
      1. Verdade absoluta
      2. Idem, infelizmente
      3. Carajo, IDEM!
        4.idem
        5.100%. Você e eu somos a mesma pessoa!

      Curtir

  8. Correa Leonardo permalink
    01/09/2015 15:26

    Perguntinha: valores referentes ao estádio entram nessas contas aí?

    Curtir

    • bloguedotimao77 permalink*
      01/09/2015 15:40

      Não.

      Inclusive o clube contabiliza o estádio como receita não operacional em 2014. Não entra na conta.

      Curtir

Trackbacks

  1. Amanhã tem eleição no Corinthians: pense no Botafogo antes de votar. | Não pára de lutar!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: