Skip to content

Corinthians 1×1 SFC, invencibilidade mantida.

04/05/2015

Corinthians entrou com o mesmo time que fez um show em Itaquera quarta-feira. E começou forte, no ritmo de quarta. Dominou, criou e perdeu chances, lembrando bem o time campeão do 2º turno do brasileirão-2014. Esse “perdeu chances” acho também que não podemos generalizar… O certo é Guerrero perdeu chances.

Já expliquei aqui, que o chamado 4-1-4-1 é, na verdade, o posicionamento defensivo desse time. Ofensivamente, temos um 4-3-3. Assim como o Real Madrid, que também joga no 4-3-3 (apesar de Tite chama-lo de 4-1-4-1). SFC veio mal montado num 4-4-2, com a injustificável escalação do Elano. Partida horrorosa do outrora “grande desfalque da seleção de 2010”.

Foram 30 minutos de pegada intensa. Mas, depois dos 30, miou.

Não que adversário tenha dominado a partida, isso nunca ocorreu, mas a pegada não era mais a mesma. Mesmo assim, veio o Felipe 1×0, um belo cabeceio numa falha do sistema defensivo praiano.

Alguém comentou nesse boteco mesmo, sobre a questão da “intensidade” nos últimos 15 minutos de cada tempo. Creio, inclusive, que eu assisti uma entrevista de Mano discorrendo sobre o último terço. Basicamente é um problema de plano de jogo: você deve dosar as forças para atuar com mais intensidade nesse período ou, talvez, estar preparado para o que vai ocorrer. Corinthians passou a impressão de que não tinha reservas de estamina para o período.

Começa o 2º tempo e o problema da intensidade física é camuflado pelo eterno recuo tático. Como o time sempre recua quando está na frente, demorou um pouco para a gente perceber que alguns andavam em campo: Renato, Elias, Sheik…. Nosso sistema supercompacto, com laterais presos e muito congestionamento no meio funcionava, impedindo a progressão do bom Lucas Lima e alguma arte de Robinho.

Se a compactação é mãe, o miolo de zaga corinthiano também é: 1×1, falha feia do miolo (mas analisando melhor, faltou um volante acompanhar o Lucas, segurando o Felipe na defesa.)

Se adversário equilibrou o jogo, aproveitando-se do nosso cansaço no meio, então era hora de trocar os esbagaçados e entrar com estamina nova!

Mas aí sai Guerrero e entra Vágner…

Quando finalmente Petros entrou, melhorou muito a dinâmica do meio, mas o ataque já estava bem mais fraco tecnicamente (e fisicamente).

Corinthians conseguiu algo fantástico: manter a invencibilidade em Itaquera. Não duvidem: isso tem um baita efeito psicológico sobre os adversários.

1982

Circulou uma notícia sobre a seleção de 82… Eu acho que Tite não disse ou não quis dizer o que disse.

Muricy

Praticamente assumiu que a saúde não permite mais trabalhar e não duvido muito que seja isso, pois cometeu barbaridades no jogo contra o S. Lorenzo. Mano seria figurinha fácil, mas acho que ele deve estar urubuzando alguma chance no Grenal…

Anúncios
48 Comentários leave one →
  1. 04/07/2015 23:06

    Só uma curiosidade engraçada, assisti o jogo Brasil 2 x 3 Itália da copa de 1982 na cadeia e de binóculo. Vou parar por aqui para atiçar a curiosidade alheia :-).

    Curtido por 1 pessoa

  2. Cesar Augusto permalink
    04/06/2015 20:31

    Se não fosse o Bobô Andino teríamos goleado com facilidade. Ele perdeu uns 3 gols “imperdíveis”.

    A ideia era fazer um gol até os 15 e voltar ao Titenaccio. Não fez e o time cansou em busca do gol. O Santos não é bobo, mas em condições normais não aguenta o Corinthians.

    O resultado foi excelente. O time é o líder da primeira fase do Paulista. Como em 2012…

    Curtido por 2 pessoas

  3. Rodrigo Galdino permalink
    04/06/2015 18:45

    Alvaro me tire uma duvida referente a 82.Muitos a questionam por ter perdido a copa e ter vencido alguns adversários fracos como Escócia e nova Zelândia.Claro venceu jogando bem a Argentina de Maradona e parou em Paolo Rossi.Mas certa vez vi aquele mala do Renato Mauricio Prado dizendo que aquela seleção não se tornou mágica na copa, já chegou ao torneio grande favorita por ter feitos grandes exibições em eliminatórias e amistosos contra seleções europeias.Ele estava correto sobre isso ?

    Curtido por 1 pessoa

    • Cesar Augusto permalink
      04/06/2015 20:27

      Oi Rodrigo.

      A Seleção de 1982 chegou como favorita a Copa, porque, um ano antes, em 1981, venceu na sequência Inglaterra, França e Alemanha em solo europeu e jogando muito bem.

      Há os jogos no youtube.

      De fato, não vencemos grandes adversários na Copa, mas jogamos muito bem, exceto contra a URSS, onde, taticamente, o Brasil foi dominado e ajudado pela arbitragem. Vencemos no talento individual de Sócrates e Éder. Sempre digo que se o juiz não rouba a URSS, o Brasil pegaria Polônia, do Boniek, e a Bélgica, que eram adversários mais fracos.

      O que poucos sabem é que aquele meio-campo, Cerezzo, Falcão, Sócrates e Zico só foi jogar juntos na Copa. Serginho era reserva do reserva, mas contou com a contusão do Careca e a teimosia do Telê em não chamar Reinaldo, muito mais qualificado. Telê, dizem, não gostava das posições políticas de Reinaldo. Mário Sérgio era o titular da ponta-esquerda. Perdeu a posição, primeiro para Éder, depois para Dirceu. Era um grande time, cheio de talentos, mas que subestimou a Itália, que era uma grande seleção.

      E mais, a Itália tinha 7 ou 8 que jogaram a Copa de 78 e o Brasil, no time titular, só tinha Waldir Peres, Oscar, Zico e Cerezzo que jogaram na Argentina. Eles eram mais experientes, convenhamos.

      Mas foi um pecado para o futebol. A seleção encantou, jogou um futebol mágico, mas, infelizmente, perdeu. Os culpados: A Itália, que era um grande time, e Telê, que era mais teimoso que uma mula. Vendo os VT´s, hoje, chego a esta conclusão.

      E teve Cerezzo…

      Curtido por 1 pessoa

      • Rodrigo Galdino permalink
        04/06/2015 20:50

        Obrigado pela explanação,irei procurar esses vídeos no you tube.E realmente foi uma pena essa geração não ter vencido,a derrocada de 82 e a vitória de 94 acredito que sejam um dos grandes fatores para a mudança de rumo do nosso futebol e instituir “importante é vencer”.

        Curtir

      • Múcio Rodolfo permalink
        04/06/2015 23:22

        1- Do time italiano de 82- Zoff, Gentile, Scirea, Cabrini, Tardeli, Paulo Rossi e Antognoni estiveram em 1978 como titulares. No Brasil de fato estiveram Cerezo, Oscar, Zico e Waldir Peres, mas este último não passou de terceiro goleiro reserva e o Galinho de Quintino perdeu a posição para o glorioso Jorge Mendonça.
        2- César, me permita uma correção: Mário Sérgio chegou a ser convocado uma ou outra vez. O titular no time do Telê era o Éder com que ele já havia trabalhado no Grêmio entre 1977 e 1978. E de fato Telê era teimoso. A convocação de Roberto Dinamite para o lugar do cortado Careca prova isso. A vaga era do Reinaldo, mas….. Lembro aqui que a intenção inicial do treinador era deixar o Doutor no banco, mas teve de se render a sua inegável categoria.
        3- As eliminatórias naquele tempo eram mais tranquilas. Não havia grupo único como agora. Em quatro partidas já estava resolvida a questão. Nossos adversários foram as poderosas Bolívia e Venezuela. E, assim, me parece que houve uma superestimação daquela excursão brasileira à Europa, na qual venceu uma França desfalcada e derrotou a Alemanha porque o Breitner desperdiçou duas cobranças de pênalti. Aliás tal lance foi fundamental para dar a Waldir Peres a titularidade no gol da seleção. Depois vieram alguns amistosos pouco convincentes contra adversários de nível duvidoso. É claro que no meio teve partidas contra adversários de bom nível como a Tchecoslováquia, na qual se não me falha a memória a seleção foi vaiada e mais uma vitória contra a Alemanha na qual um iniciante Lothar Mathews anulou o Zico.
        4- De fato era um grande time, mas sempre me passou a sensação de que poderia capitular diante de um adversário de qualidade como era a Itália, como poderia ter sido a França ou até mesmo a Argentina -se não tivesse em crise na época. A estreia contra a URSS já tinha demonstrado isto. Não era um time imbatível como muitos imaginavam na época.

        Curtir

        • bloguedotimao77 permalink*
          04/07/2015 8:36

          2- Bem lembrado!

          Mas o Sócrates foi convocado como reserva na 1ª convocação do Telê, depois virou o capitão.

          De fato o time era bom antes da copa, mas a formação final não apareceu durante o jogo contra a URSS, mas no seguinte. Lembro bem que Dirceu atrapalhou mais que ajudou e Paulo Isidoro corrigiu o problema quando entrou.

          Fora que a atuação do Sócrates como um VOLANTE foi das mais brilhantes da carreira.

          4- Existia mais equilíbrio também. Maradona já era um craque-celebridade.

          Curtir

        • Cesar Augusto permalink
          04/07/2015 9:59

          Exatamente. Eles eram mais experientes. Os nossos que jogaram, em 1978, em sua maioria nem titulares eram.
          Mário Sérgio, salvo engano, começou o ano de 1982 como titular da Seleção. Estava em ótima fase. E nem para Copa foi. Telê preferiu Dirceu e, claro, Éder. Roberto Dinamite foi teimosia. Reinaldo era bem melhor. E se a coisa apertasse, o ideal era colocar o Sócrates como centroavante abrindo espaço para um meia.
          As eliminatórias foram fáceis. O jogo mais difícil foi contra a Bolívia, do Aragonés. Waldir Peres carimbou a titularidade, de fato, ao pegar 2 pênaltis do Paul Breitner. O jogo contra a Tchecoslováquia foi a despedida do Jairzinho, no Morumbi. Zico, o aniversariante do dia, foi vaiado. Brasil x Alemanha, domingo à tarde, no Maracanã foi um jogaço. Difícil. O Brasil teve dificuldades, mas ganhou no final com gol do Júnior, um golaço, com passe do Adílio, que não foi para a Copa.
          O tempo mostrou que a Seleção tinha vários defeitos. Quer um. Júnior Capacete. Apoiava brilhantemente e se defendia de forma patética. Ele, mais que o Cerezzo, afundou o Brasil contra a Itália. Quer outro. Luisinho. Era técnico, clássico, mas Edinho era muito mais firme, tinha muito mais liderança. Outro. A falta de variação tática. O quadrado mágico só foi jogar junto, salvo engano, no jogo contra a Escócia. Parecia que jogavam juntos, há séculos tamanha a categoria, mas contra a Itália, foi apenas o 4º jogo, juntos, do quarteto.

          Curtir

      • bloguedotimao77 permalink*
        04/07/2015 8:43

        Muito bom!

        A melhor síntese de 82 li no Inverting the Pyramid, mas que você pode encontrar neste artigo do Jonatha Wilson. Esse trecho MATA A PAU:

        It’s 30 years ago this month that, according to Zico, football died. (…)
        It may not have been the day that football died, but it was the day that a certain naivety in football died; it was the day after which it was no longer possible simply to pick the best players and allow them to get on with it; it was the day that system won. There was still a place for great individual attacking talents, but they had to be incorporated into something knowing, had to be protected and covered for. In truth, that had already been apparent; even the free-flowing style of 1970 might not have worked anywhere other than Mexico, where the heat and the altitude made hard pressing impossible.

        Curtido por 1 pessoa

    • 04/07/2015 2:18

      Não sou uma enciclopédia como os colegas, mas assisti em lágrimas a derrota durante da Itália.
      Há várias lendas, mas a verdade é que não tínhamos goleiro nem atacante titulares de qualidade. Apesar de Carlos e Dinamite estarem no banco.
      Casagrande também estava arrebentando, recém retornado da Caldense, mas só foi convocado em 86.
      E a culpa não foi do Cerezo, não apenas dele, mas o incensado Oscar (mais ainda o Luizinho) deixaram Rossi duas vezes sozinho na área.
      Depois disso nunca mais jogamos com dois volantes de armação, botaram a culpa no Cerezo, em uma seleção que tinha três meias extraordinários, e outros dois muito bons, mas um zagueiro de grife e um goleiro de piada.

      Curtido por 1 pessoa

      • bloguedotimao77 permalink*
        04/07/2015 5:24

        Somos 2.

        O goleiro eu concordo que tem boa dose de culpa, pois a bola do PR a partir do toque do Cerezo era defensável.

        Mas pontualmente, quem falhou mesmo foi o Júnior ao não sair da área no escanteio.

        :**)

        Curtido por 1 pessoa

        • Golfo permalink
          04/07/2015 9:09

          Tenho uma teoria que raramente exteriorizo pela polêmica e porque não se pode falar de certas vacas sagradas …
          Pra mim o titular da lateral esquerda teria que ser, sem dúvida, nosso Wladimir, melhor que já vi.
          O Junior era mais jogador sem dúvida, mas enquanto lateral não servia pra limpar as chuteiras do Wlad.
          Basta ver o terceiro gol da Itália. O Junior a 30 cm do Paolo Rossi sequer se mexeu.

          Curtido por 1 pessoa

        • bloguedotimao77 permalink*
          04/07/2015 9:17

          Cacete!!! Eu falava isso o tempo todo em 81-82!!!!

          É claro que hoje eu reconheço que Júnior era um lateral muito mais moderno e habilidoso (tanto que acabou jogando na meia quando foi para a Itália).

          Só que aquele time não precisava do lateral ofensivo. Precisava da segurança do Wladimir.

          Com ele em campo, não sairiam os gols de escanteio, pois Wladimir foi o lateral mais regular da história do futebol. Não erraria num lance que aprendi a não errar no dente de leite.

          Uma regularidade impressionante.

          Curtido por 1 pessoa

        • 04/07/2015 9:40

          Faltou um lateral mais pilhado, embora digam que Junior ia dar uma porrada no Cerezo se ele não parasse de chorar após o passe errado.
          Faltou um raçudo mesmo, Falcão, Oscar, Zico: de grife, Eder e Chulapa: destemperados, Cerezo e Sócrates nao eram os motivadores (a liderança do doutor era inegavelmemte política, mas ele não dava gás a quem precisava de gás).
          Faltou o Wlad mesmo.

          Curtir

  4. cesar cachaça permalink
    04/06/2015 15:04

    Eu acho que a queda depois do gol do Santos foi mais emocional do que física, pelos motivos que o alvaro explicou (os 10 titulares de linhas não jogaram tanto jogos assim). O time não teve força emocional para se controlar, retomar o controle do jogo e voltar a se impor. Faltou também ao técnico ler isso e mudar antes peças que dariam uma outra dinãmica. Acho que Tite (e se foi isso acho que acertou) achou que era mais seguro manter a estrutura e não perder o jogo a arriscar a ganhar. Acho o empate de bom tamanho; perder seria obviamente ruim, mas o empate dá uma baixada de bola, essa história de jogar Champions e toda essa exagerada…Um grande time se impõe em vários aspectos diferentes, e falta muita coisa a esse time para ser considerado grande. Do que vi até agora, estou muito satisfeito, mas talvez o desafio será segurar a onda, saber variar esquemas e posturas nos diferentes momentos e…ah, essa defesa. Um golzinho como esse de ontem num mata-mata de liberta põe tudo a perder. RO cabeçeou sozinho no meio do três, enquanto Uendel tentava um horiuken patético na bola. O time tem tomado muitos gols bobos; para todo o momento temos uma desculpa. Espero que não tenhamos que arrumar uma desculpa para um golzinho desse eliminador…

    Curtido por 1 pessoa

    • bloguedotimao77 permalink*
      04/06/2015 17:18

      Também achei o empate um ótimo resultado e baixa a bola da mídia baba-ovo.

      O time é bom, mas precisa treinar melhor a defesa mesmo, apesar de que ela está blindada de críticas (“Felipe monstro”).

      O KUNG FU FIGHTING do Uendel foi das coisas mais ridículas do ano. Ele tentou alcançar a cabeça do Ricardo Oliveira — 10 metros maior que ele — com o pé!

      Curtir

  5. Ph1910 permalink
    04/06/2015 13:53

    Grande Gylmar dos Santos Neves, maior goleiro da nossa história, maior goleiro da história deles. Senão me engano, foram os únicos clubes por onde ele jogou, certo?

    Acho que ontem faltou Malcom ou Mendoza (DM ainda?), Sheik pareceu cansado.
    Bruno Henrique também daria outra dinâmica ao nosso meio-campo, mas valeu pela invencibilidade. Será que completaremos um ano sem perder em Itaquera? Eu aposto que sim!

    Curtido por 2 pessoas

  6. 04/06/2015 13:26

    Vou brincar de técnico-tático.
    No primeiro tempo, e durante a temporada, nossas melhores oportunidades foram quando Elias compõe o quarteto mais avançado.
    Forma um quinteto na verdade, já que Guerrero nunca fica sozinho à frente, está sempre no bafafá. Isso lembra algo do 4-6-0 de 2011/12, ok, mas há mais qualidade no toque e presenças importantes na área.
    Esses médios avançados acabam por proporcior infiltrações e toques de bola na zona em que uma falta leva perigo real de gol (ainda mais com Jadson ungido pelas armas de São Jorge). E ainda marcam a saída de bola (vi Manchester U e o beloved Liverpool – I´ll never be alone – três semanas atrás, o North West Derby já é tenso, mas ver Rooney marcando toda saída de bola é motivo de inspiração para Guerrero).
    O que faltou no segundo tempo foi isso, sem movimentação naquela área, com Guerrero expondo a gravata junto com Renato Augusto (que jogou um partidaço na primeira etapa), o time ficou frágil.
    E que ninguém nunca mais critique o Tite, trocar dois jogadores excepcionais e cansados (ao menos ultimamente) por dois que se movimentam foi essencial para readquirir o equilíbrio.
    Ave Tite! (pelo menos até a próxima série de derrotas).

    Curtido por 2 pessoas

    • bloguedotimao77 permalink*
      04/06/2015 13:49

      A saída do Guerrero achei exagerada, ele tinha ainda Malcom (melhor que o Love) e Bruno para fortalecer mais o meio.

      De qualquer modo, fica a discussão: a intensidade não deveria ser melhor dosada ao longo do 1º tempo?

      Curtir

      • Emboava permalink
        04/06/2015 15:04

        Acho que não, pois a estratégia é marcar um gol e recuar. Depois defender e atacar contra-atacando. O Madrid de Mourinho fazia isso, inclusive contra times pequenos. O Madrid fazia isso pela características dos jogadores do elenco e para poder ganhar do Barça que fazia qualquer time jogar assim… então o Mourinho é um gênio, pois treinava contra-ataque contra todas as equipes afim de ganhar do Barça… e deu certo… 😀 😀 😀

        Curtir

  7. Múcio Rodolfo permalink
    04/06/2015 12:20

    Esta idolatria do dono do boteco pelo Mano…..
    Bom o primeiro tempo lembrou alguns jogos do Timão em 2012 quando sufocava o adversário mas não conseguia traduzir tal sufoco em vantagem no placar. Ok quem perdeu as oportunidades foi Guerrero, mas tais oportunidades lhe foram proporcionadas pelo resto do time. Logo….

    Curtido por 2 pessoas

    • bloguedotimao77 permalink*
      04/06/2015 13:51

      Verdade verdadeira, não é idolatria minha, é mais má vontade do resto com o ex-treinador.

      A citação do Mano está no contexto do problema principal do time.

      Curtido por 1 pessoa

    • Emboava permalink
      04/06/2015 15:06

      Uma coisa que não vejo muito aqui no Brasil é chutes de fora da área. Deveriam chutar no mínimo 20 vezes por jogo. Uma vai entrar.

      Curtir

  8. mestretite permalink
    04/06/2015 10:11

    eu ja disse, esse blog é muiiiito chapa branca do mano. que papo é esse do time jogar como “o campeao do segundo turno 2014” !?! tá louco? só o blogueiro vê isso em toda a midia esportiva!! ou ele é um “jenio”, ou será que recebe verba publicitaria dos contratados pelo carlos leite?

    Curtir

    • bloguedotimao77 permalink*
      04/06/2015 10:26

      Bom, você pode ficar chateado com isso, chorar, cortar os pulsos…

      Ou pode debater ideias como todos fazem aqui.

      Só não pode se esquecer de quem tem sempre a razão nesse boteco! 😛

      Curtido por 2 pessoas

      • Emboava permalink
        04/06/2015 11:39

        Exatamente, eu sempre tenho razão. Foi bom você avisar. 😀

        Quando se perde muitos gols é por que jogasse igual aos times do Mano mesmo.

        O Mano se não fosse pilantra e azarado poderia ser um técnico brasileiro na Europa… assim como eu acho que o Tite também poderia aprender espanhol e inglês e tentar a sorte na Europa… mas só depois de ganhar o Paulistinha 15, a Libertadores 15, Copa do Brasil 15, Brasileião 15, Mundial 15, Paulistinha 16 e Recopa 16… é por isso que estou torcendo pra ele ganhar todos os títulos que disputar pelo Corinthians… depois disso… melhor tentar a sorte na Europa…

        Curtido por 1 pessoa

  9. Andre.T permalink
    04/06/2015 9:51

    Achei bom o resultado, com gosto de derrota, pra baixar um pouco do oba oba. Veio em boa hora. Tá na hora do Tite começar a fazer rodizio dos jogadores, claramente o time cansou (ou descansou) no segundo tempo.

    Curtido por 2 pessoas

    • bloguedotimao77 permalink*
      04/06/2015 10:05

      Cansaço estranho, considerando que esse time fez pouquíssimos jogos no ano

      Curtir

      • Ph1910 permalink
        04/06/2015 14:00

        Acho que o cansaço é por culpa da Cucaracha-Cup. Com certeza é a prioridade interna do ano para o grupo, os caras estão se entregando como nunca nesses jogos da Libertadores.
        Talvez nas finais do Paulistão tenhamos o mesmo desempenho apresentado nos jogos internacionais! ehehe

        Curtir

        • bloguedotimao77 permalink*
          04/06/2015 14:06

          Em parte sim, mas é inegável que com o rodízio, esse time jogou poucas partidas no ano.

          Curtir

  10. Emboava permalink
    04/06/2015 2:37

    Eu não vi o jogo…

    Mas já tinha previsto que jogar com o mesmo time do último jogo não ia dar muito certo… até por que era clássico… não queremos perder na Nova Fazendinha…

    Mas eu culparia o regulamento que limita o número de jogadores e a grande quantidade de jogos do campeonato… não é atoa que não aguentam jogar o segundo turno do Brasileirão…

    Não acho que o Tite daria muitas chances àqueles jovens da copinha, mesmo podendo escalar quem quisesse… pois não é o perfil dele… nenhum treinador do Brasil faz isso pois não tem como… só em casos extremos…

    Mas está bom… empate… sem derrota… Robinho calado… time invicto no paulistinha…

    Eu apenas esperando a próxima fase… pois a de grupos já deveria ter acabado a 4 rodadas…

    PS: No Brasil… os times em geral tem que manter um elenco de uns 35 jogadores… para poder jogar os estaduais, Copa, Brasileiro, Libertadores, Sulamericana… é muito jogo… muito jogador… faz com que a qualidade seja baixa já que um bom jogador é caro… imagina manter todo mês 35 bons jogadores… e no Brasil qualquer jogadorzinho recebe 100 mil por mês… estou falando da Série A logicamente… imagina viajar com 20 jogadores, mais técnicos e outros… imagina pagar hospedagem pra todos… pagar comida… direito de imagem… décimo terceiro… prêmios… por mais que a Globo pague bem… não dá… se o time ganhar algum título beleza… mas se não ganhar… ferrou… dívida na certa… ainda mais times que não tem torcida…

    Curtido por 2 pessoas

    • bloguedotimao77 permalink*
      04/06/2015 6:47

      Assino embaixo

      Curtir

    • Múcio Rodolfo permalink
      04/06/2015 12:22

      Bom.. Em 2012 ele escalou o Marquinhos -como zagueiro- num clássico contra o Manjbuinha lá no Boqueirão. O Antonio Carlos e o Gomes também tiveram oportunidades.

      Curtir

      • bloguedotimao77 permalink*
        04/06/2015 13:55

        Já em 2015, nem acompanhou os treinos para a Copinha, não escala o Malcom para não prejudicar o Sheik…

        Curtir

      • Emboava permalink
        04/06/2015 15:10

        Então… ele escalou mais por falta de opção que por outra coisa… o Marquinhos de hoje seria titular e ele o escalaria seguramente… pois já é um jogador ‘feito’…

        Curtir

  11. Correa Leonardo permalink
    04/05/2015 22:16

    Que lance é esse da seleção de 82 que eu devo ter perdido entre um chocolate e outro?

    Curtir

    • bloguedotimao77 permalink*
      04/06/2015 7:40

      Tite deu bom dia a cavalo… (Recebi no uzap e perdi o link, já já reaparece)

      Curtir

      • PH1910 permalink
        04/06/2015 8:14

        É disso que vocês estão falando?

        http://m.terra.com.br/video/7805557

        Curtido por 1 pessoa

        • bloguedotimao77 permalink*
          04/06/2015 8:32

          Esse.

          Como diz aquele ditado popular:

          “Quem faz muita media training dá bom dia a cavalo”

          Curtir

        • bloguedotimao77 permalink*
          04/06/2015 10:34

          Mas eu acho que exageraram no lead da matéria…

          Apesar de que ouvi gente dizer: “Ah, mas não dá para jogar no nível de 82 sempre…”

          Provavelmente, quem disse isso não era nem nascido em 82.

          Quem não viveu 82, nunca vai entender o sentimento.

          Curtido por 1 pessoa

  12. Fabiano permalink
    04/05/2015 21:22

    O dono do boteco fala tanto do Mano que se ele for para o sp, to achando que ele vira bambi

    Curtir

    • 04/05/2015 21:31

      Não acho que ele vai para lá, até porque a torcida não aprovaria.

      A citação do Mano é meramente “técnica”, no vídeo ele explicava o problema do último terço de modo teórico.

      (MAS É CLARO QUE TEM DE FALAR DO MANO!)

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: