Skip to content

Corinthians 1×0 Ponte Preta, 10 minutos para dinamitar uma ponte!

04/11/2015

O dia começou com a péssima notícia da suspeita de Dengue em Guerrero (não confirmada, pelo que entendi). Tite entrou com Vágner e fez o certo, pois Danilo não aguentaria 90 minutos nem se estivesse em boa forma.

Corinthians começou ofensivamente, como sempre. Ponte foi segurando, tocando a bola e… Pimba! Dominou e controlou o jogo por 45 minutos.

Não foi o primeiro jogo que perdemos o controle da partida – até nas partidas mais “babadas” do ano isso ocorreu – o que foi diferente foi a duração (1 tempo inteiro) e a sensação de plenitude do adversário. Taticamente, a Ponte recuou o atacante central para a meia e abriu dois wingers nas pontas. Isso deu superioridade numérica no meio (4×3) e pressionou nossas laterais. O jogo todo ficou lateralizado, os meio campistas adversários tocavam sempre para os pontas. Corinthians investiu no avanço de Elias, enquanto prendia mais o Renato.

Para nossa sorte, a Ponte é muito fraca tecnicamente no sistema ofensivo e demorou a construir alguma coisa. Quando construiu, surpreendeu uma defesa em linha, sem cobertura alguma para fazer um 0x1 mal anulado. O engraçado é um erro desses num jogo em que não achei a arbitragem caseira. Logo eu, tão criticado por ter cantado a ajuda nos jogos iniciais do Paulistão!

O juiz foi muito bem no jogo todo, mas o bandeira errou e errou muito feio. De onde eu estava não vi o lance, mas na TV… PUTZ! Foi na linha dele e não tinha ninguém para encobrir a vista. Infelizmente, pelo bandeira (não pelo juiz), a Ponte foi vergonhosamente prejudicada.

Por que um prejuízo tão grande? O Corinthians não poderia virar? Sim, claro! Mas o histórico de invencibilidade e a fragilidade ofensiva da Ponte, tornavam aquele gol único, uma pérola negra em Itaquera.

Esperava Danilo no 2º tempo, mas essa substituição demorou um pouco mais. O jogo recomeçou com Renato mais adiantado, Elias preso ao lado de Ralf e a velha empolgação corinthiana de início de jogo. E foi na blitz inicial que Renato fez o golaço classificatório: 1×0.

Não tinha mais dúvida da vitória, mesmo com um gol cedo e o domínio pontepretano. Recuaríamos como sempre e a uber-compactação faria o resto: praticamente nenhum ameaço ao gol de Cássio. Nisso, eu tiro o chapéu ao Tite, ninguém, no futebol mundial, tem uma compactação defensiva tão eficiente. Isso sim é ferrolho!

Faltou aquela “inspiração de 82”, mas teve um time que mostrou para sua torcida como pretende jogar o brasileirão-2015 e não é muito diferente daquilo que fez em 2011.

Anúncios
17 Comentários leave one →
  1. Cesar Augusto permalink
    04/12/2015 13:39

    Guto Ferreira e Gilson Kleina dando nó tático no Tite desde 2011.

    Ele, ainda, não apresentou soluções táticas para fazer a Ponte Preta sofrer. Vencemos, porque tecnicamente a diferença é abissal. O meia dos caras é o Renato Cajá…

    Agora, 3 jogos decisivos que decidirá o nosso ano. San Lorenzo e SPFC na Libertadores e, provavelmente, derby no Paulista.

    Considerando a intensidade da equipe, o ideal seria time misto na quinta-feira e titular no domingo, já sem Emerson e Guerrero.

    O jogo mais importante da semana é o derby. É assim desde 1917.

    Somos bem melhores que o Palmeiras, mas clássico é clássico. E mais, há uma importância histórica no jogo, pois será o primeiro derby decisivo da Arena Corinthians. Como diria, Casagrande, “tem que ganhar”.

    Curtido por 3 pessoas

  2. 04/12/2015 10:23

    Diferença de love e guerrero, este último faz o pivô mais recuado, chegando a ser meia às vezes, perdemos o meio de campo também por isso.

    Quanto ao erro, OK, mas essa é a história que já estamos acostumados, quando se erra para o Corinthians é um caso pro conselho de segurança da ONU, prisão de todo mundo, quando se erra contra o Corinthians é coisa do futebol.

    Curtido por 4 pessoas

  3. Cesar Cachaça permalink
    04/12/2015 9:30

    Não pude vir o jogo, ouvi partes pelo rádio. Pelo que ouvi e pelos melhores momentos, o domínio da Ponte no primeiro tempo foi claro. Voltamos a dois pontos já discutidos: primeiro, há de se pensar alternativas táticas. Hoje em dia, se você não tem super estrelas no time que podem resolver na individualidade, nenhum time se impõe taticamente por cinco ou seis rodadas sem ter seus adversários o estudando e adotando estratégias de contraponto. O segundo é: me parece que alguém com mais possibilidades do que Ralf faria a diferença nessas situações. Quanto ao erro do juiz, em impedimentos, eu sempre analiso mais antes de condenar, mesmo contrários a nós. O primeiro lance, do passe, é rápido e o Fagner que dá condição tá distante, é mais difícil de ver. Fosse ao contrário acho que não estaríamos nem comentando, é do tipo de lance que acontece uns 3 ou 4 por jogo.

    Curtido por 1 pessoa

    • bloguedotimao77 permalink*
      04/12/2015 9:58

      Quando o Corinthians não consegue sair, invariavelmente a culpa recai no Ralf, mas não vejo ele fora do time (principalmente com Cristian jogando contundido). Mas um Bruno já resolvia…

      O lance do impedimento era fácil pela linha da bola. O Cajá fica sempre metros atrás dela e ele marcou o impedimento do Cajá (se eu entendi a marcação).

      Curtir

      • Cesar Cachaça permalink
        04/12/2015 11:36

        eu achei que ele marcou o primeiro atrasado, mas mesmo o segundo, é fácil se vc presta atenção do lance no chute, mas é o tipo de lance que é comum o cara não prestar atenção nisso antes do rebote (é automático vc achar que a bola vai no gol, vai pra fora, o goleiro vai pegar), e quando o cássio defende o cajá tá bem a frente…é um erro muito comum em impedimento, talvez o mais comum. Enfim, vale a máxima, acontece 3 por rodada, mas como foi a favor do Corinthians…

        Curtido por 3 pessoas

  4. 04/11/2015 23:06

    O esquema de jogo funciona contra times que atacam e deixam o meio desguarnecido ai nosso time é mortal,quando o adversário vem fechadinho congestionando meio e travando Elias e R.A o time morre,e então o que fazer para sair da arapuca ?

    Curtido por 1 pessoa

    • bloguedotimao77 permalink*
      04/12/2015 9:54

      Disputar o meio, avançar laterais, ACORDAR o Jadson…

      Curtir

    • Nicolau permalink
      04/12/2015 10:13

      Um Winger com mais capacidade de armação que o Sheik ajudaria tb (Malcolm?), além do já sempre citado volante com melhor passe que o Ralph. Mas ai esta o problema de depender de um jogador com histórico instável do Jadson. Pro brasileiro, melhorar a defesa tem que ser prioridade, um zagueiro com mais confiança do lado do Gil. Mas um meia (se é que eles existem…) pode ser uma boa. Nesse sentido, nem achei tão ruim aquela história de Bernard, não tem bola pra seleção, mas fazia bem essa função no Atlético.

      Curtido por 2 pessoas

      • 04/12/2015 10:24

        No elenco acho que tem recursos, inclusive não testados.

        O volante da Copinha era muito bom (o Bruno tb) e lá tinha meia, meia-atacante etc.

        Tecnicamente, acho que Corinthians está muito bem, talvez o melhor. Falta mais flexibilidade no esquema tático.

        Curtido por 1 pessoa

        • 04/12/2015 10:48

          Realmente BH seria uma alternativa melhor nessas situações tem força e uma qualidade de passe maior na transição,Malcom no lugar do Jadson tb seria uma boa,sem fazer alterações ele poderia trazer Ralf mais a direita e empurrar Fagner lá na frente.E é uma pena mesmo a molecada da copinha não ser utilizada, Cassini por exemplo jogaria facilmente no lugar do suspenso Sheik(alias,que cavada),é rápido e driblador pode jogar nos lados e armar muito melhor quando se projeta ao meio,ai tenho que concordar com o Alvaro que faz Mendoza ali,tirando uma vaga dessas promessas ?

          Curtido por 2 pessoas

        • Nicolau permalink
          04/12/2015 11:00

          Contratar Mendoza foi um erro, menos pelas qualidades do colombiano, ele até tem algumas, mas por colocar mais barreiras para quem vem da base. Gostaria muito de ver o Cassini jogando algumas partidas no lugar do Sheik. Aquele que fazia a meia/ponta direita tb, esqueci o nome dele.

          Curtido por 1 pessoa

        • bloguedotimao77 permalink*
          04/12/2015 11:12

          Isso ^^^

          Se o elenco estivesse fraco, tudo bem. Mas Mendoza sozinho bloqueia um trabalho de anos na base

          Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: