Skip to content

O possível duelo Vitória x Timão

11/19/2010

O novo time do Antônio Lopes joga muito parecido com aquele outro time que vocês babaram ovo e eu cantei que ia cair…

Ramon depende de testes no vestiário e no seu lugar pode aparecer a revelação Elkenson (que parte do passe é do Benfica e o S4n7os está tentando comprar). É provável que eles venham espelho do Timão e bem fortes na marcação de meio, como no jogo do Avaí. Outra característica é o avanço do Nino e um jogo excessivamente lateral:

Tite mexe por imposição da regra estúpida do cartão amarelo que suspende jogador — nunca entendi porque suspender um jogador de uma partida inteira, afinal não tem punição maior do que o 2º amarelo durante o jogo .

Voltando às mudanças, com Danilo e JH, Tite preferiu modificar as peças sem mexer na estrutura, o que está corretíssimo! Não é o sistema dos meus sonhos, mas faltando 3 jogos e estando na liderança, não tem porque mudar agora. Então, vamos de contra-ataque.

E se o Vitória não sair para o jogo? Bom… Aí… Só nesse caso… Vamos de contra-ataque!

Danilo, que já está cansado só de pensar que vai jogar, pode dar a qualidade na armação que Bruno não conseguiu por alguma razão dar no jogo passado. Futebol tem, a parte física é que é…

VAI CORINTHIANS!

Anúncios
23 Comentários leave one →
  1. mucio rodolfo permalink
    11/21/2010 12:32

    A historiografia oficial e tradicional costuma creditar os direitos obtidos pelas massas populares a gestos humanitários das elites dominantes e governantes e não como resultado das lutas dos grupos dominados e explorados. Assim, a abolição resultou de um gesto magnânimo de uma princesa muito boazinha e não da existência de um movimento abolicionista que reuniu negros e brancos num mesmo ideal; os direitos trabalhistas que amenizam a exploração sofrida pelos trabalhadores é fruto de bondade de um presidente que ficou conhecido como o pai dos pobres e não das greves, passeatas e outras formas de luta realizadas pelos trabalhadores. O Corinthians vive algo parecido. Suas conquistas são sempre vistas como obras de conchavos e manobras dentro de federações e confederaçõesm nunca resultado da garra e da técnica de seus jogadores empurrados por uma torcida fantástica e apaixonada.

    Curtir

  2. Celso permalink
    11/20/2010 22:17

    O ódio da imprensa para cegar o torcedor

    Mauro Carrara

    Não por acaso, o Sport Club Corinthians Paulista assume frequentemente o lugar do Partido dos Trabalhadores (PT) como alvo do ódio das elites. O modelo de acusação é idêntico.

    A ordem é insultar, desqualificar e criminalizar. Sistematicamente. No caso do clube fundado por operários no bairro do Bom Retiro, esse bombardeio midiático acaba de completar 100 anos.

    Desde a época do antigo Velódromo, se o vencedor era o Corinthians, havia na página grafada sempre uma adversativa, um desmerecimento e um delito apontado.

    Afinal, a que glória podia aspirar a agremiação dos carroceiros do Mercadão, das lavadeiras do Glicério, dos amoladores, dos braçais, dos italianos rotulados de carcamanos, dos negros sem sobrenome, dos espanhóis malaguetas, dos índios sem tribo, dos japas de fala enrolada e dos mestiços de toda sorte, tão brasileiros que pareciam merecer somente a exclusão.

    E onde foi parar toda essa fúria de preconceitos? Cessou?

    Não! Mantém-se intacta, ainda que estrategicamente oculta pelos interesses comerciais da mídia monopolista. Afinal, como afrontar diretamente 27 milhões de consumidores?

    Ora, mas basta a dúvida para se revitalizar o ódio centenário.

    Esta noite de sábado, estive com a neta ao estádio do Pacaembu. De lá das arquibancadas, assistimos ao fogo do prélio. E vimos também, inequivocamente, um zagueiro forte arremeter-se desastrosamente contra as costas do artilheiro Ronaldo.

    Ora, pois, pênalti, indiscutível. Pênalti! Está na regra!

    Fosse no meio-campo ou aos cinco minutos do primeiro tempo e seríamos poupados do teatro acusatório contra o árbitro.

    Em casa e pude rever o lance na telinha, várias vezes. Não há disputa da bola pelo alto, e sim um golpe claramente faltoso do azulino. As câmeras oferecem registro límpido e cristalino da jogada.

    Entretanto, a mídia precisa enodoar, mais uma vez, o triunfo do time do povo. Não me surpreendi, pois, ao topar com os comentários de Mauro Cezar Pereira, o mesmo que criminalizou o paixão de Lula pelo Corinthians, o mesmo que criou uma fábula para ver delito petista no projeto do estádio mosqueteiro.

    Recentemente, o Corinthians viu surrupiados dois gols legítimos em Campinas, diante do Guarani. Os erros custaram ao clube dois pontos, caríssimos nesta reta final do campeonato.

    Antes ainda, no primeiro turno, o Cruzeiro fora beneficiado pelo mesmo Sandro Meira Ricci, que desconheceu pênalti de Henrique sobre o alvinegro Bruno Cesar.

    Tampouco se viu indignação de locutores e comentaristas quando o Fluminense foi auxiliado no jogo contra o Grêmio, no Engenhão. Um pênalti clamoroso de Leandro Eusébio sobre Jonas acabou desconsiderado pelo árbitro.

    Mas os jogos do Corinthians são sempre um Enem em potencial. Há sempre um detalhe a ser midiaticamente convertido em escândalo. Afinal, a ordem é criminalizar os intrusos, os penetras da festa chique.

    Lamentável é ver articulistas da chamada esquerda, como Laerte Braga, seguindo irresponsavelmente a procissão, repetindo venenosamente o coro acusatório.

    Para refrescar a memória do leitor, Zezé Perrella, o ruidoso detrator do árbitro Meira Ricci é “raposa” política matreira, inescrupulosa e oportunista. Construiu sua carreira ao alinhar-se com o obscurantismo mineiro e com as forças do velho PFL.

    Curiosamente, foi destacado pela CBF para comandar a delegação brasileira que vai ao Qatar, para o amistoso contra a Argentina.

    Em boca fechada, não entra mosquito. Dedos inteligentes poupam articulistas da vergonha da ignorância e da contradição.

    http://www.viomundo.com.br/opiniao-do-blog/corinthians-provoca-racha-na-esquerda.html

    Curtir

  3. mucio rodolfo permalink
    11/20/2010 18:57

    Será que não tem ninguém pra chegar no Defederico e falar: “Olha garoto, se vc quer ser alguém no Corinthians, se colocar numa galeria junto com o Tevez e o Herrera…esta é a sua chance. Até agora vc teve como desculpas o fato de jogar em times mistos com jogadores desmotivados ou senão o de entrar quando “inês era quase morta”. Amanhã, vc vai começar jogando e ao lado de quase todos os titulares uma verdadeira decisão. Vc vai colocar o Ronaldo na cara do gol e não o Souza. Carregando o piano para vc vai estar o Ralf e não o Edu ou o Marcelo Matos. Então meu filho, amanhã jogue com a vontade de um Herrera porque um pouco do talento do Carlitos vc parece ter” ?

    Curtir

  4. Nicolas permalink
    11/20/2010 11:58

    Eu sempre vejo o Danilo aberto pela esquerda.Tenho minhas dúvidas se poderá jogar na função do BC no meio de campo losango.É um jogador com pouco dinamismo e que terá de se desdobrar para dar conta do recado.

    Eu gostaria da ideia de tentar o Defederico para jogar por dentro,que é como se diz na gíria dos treinadores.Admito que o jogador não foi bem em alguns jogos.Mas tenho minhas dúvidas se foi tão mal,ao ponto de cair em total desgraça.O clube investiu pesado na sua contratação.E deveria testar o jogador,saber se investiu errado ou não.Muitos jogadores argentinos estão conseguindo êxito no Brasil(Montillo,Conca)e nem tinham o mesmo prestígio que o Defederico.Porém,reconheço que é complicado usar o jogador em um momento decisivo do campeonato.

    Incluo o William Morais e o Dodô na relação de jogadores a serem testados.Os testes devem ser feitos,até para que o clube não corra o risco de liberar bons jogadores.Por outro lado,as contratações especuladas (André,Marcinho) não são nada extraordinárias.Na minha opinião,são jogadores absolutamente comuns.

    Curtir

    • Renan Costa permalink
      11/20/2010 14:03

      Tem q botar esses caras pra jogar no paulistinha, agora o time está fechado, no máximo DF e WM

      Curtir

    • Emboava permalink
      11/20/2010 14:15

      Acho que a culpa do Defederico não ter dado certo ainda é dele mesmo… parece que ele não se esforça muito nos treinamentos… ou ainda não esteja ‘formado’… mas no Paulista deveriam olhar bem pro garotos da base… e àqueles que estão emprestados como o Everton Ribeiro… deveriam dar uma chance pros caras… e usálos no Brasileirão 2011…

      Curtir

  5. JosuéFR permalink
    11/20/2010 10:30

    Grande Álvaro,

    Finalmente “JC”!!!

    O garoto tem vontade, está merecendo a chance e até agora tem dado conta do recado.

    Torço muito por ele!!!

    Vai Corinthians!!!

    Curtir

  6. Cesar Augusto permalink
    11/19/2010 21:39

    O Danilo e a sua lerdeza extrema é um fator preocupante.

    E é preocupante, principalmente porque não temos no elenco ninguém com as características do Bruno Cesar e ninguém com características de armação, a exceção do próprio Danilo, que como você bem disse, já entra cansado.

    Aliás, o Danilo se cuidar de uma tartaruga, certamente, deixaria a bichinha fugir.

    O Danilo é uma substituição certa, uma vez que seu preparo físico está muito aquém do que o futebol exige atualmente. O cara está fora de forma desde janeiro.

    E aí reside mais uma preocupação:

    No segundo tempo, lá pelos 20 minutos sai Danilo e entra quem?

    Se estivermos perdendo vamos de William Moraes.

    Se estivermos vencendo poderíamos ir de Paulinho e avançar Elias e Jucilei.

    E o Defefederico?

    Em tese, seria uma boa opção, pois é canhoto, veloz, rápido de raciocínio, mas não vem jogando nada e o Tite já o deixou fora do banco algumas vezes. O seu último jogo, contra o Flamengo, foi péssimo, especialmente pela enorme displicência e isso treinador nenhum admite.

    Analisando Corinthians e Vitória, de 1 a 11, percebemos com imensa clareza que somos melhores, muito melhores em todas as posições e qualquer resultado que não seja a nossa vitória será zebra, mas tem um detalhe:

    Temos que jogar como Corinthians, sem medo, sem maiores receios, buscando a vitória a todo o instante, com inteligência, mas sem apatia.

    É o jogo do título, corinthianos. E esse é o pensamento que deve prevalecer no domingo. Somos nós contra o mundo.

    E venceremos.

    >>>

    Muricy Ramalho, o queridinho da imprensa, meu Deus, armará o glorioso Fluminense com 3 volantes, Fernando Bob, Valência e Diguinho e Washington e Fred na frente, razão pela qual ao São Paulo bastará apenas anular o Conca, marcar os laterais Mariano e Carlinhos e sair em rápidos contra-ataques.

    Teremos chuveirinho do início ao fim, sem trégua.

    O São Paulo, se tiver disposição e hombridade, não perde. E ganha, no contra-ataque. na pior das hipóteses, não perde.

    O Fluminense só terá chances se o seu melhor jogador no campeonato, a sorte, novamente estiver do seu lado. Só a sorte mesmo para um clube como o Fluminense, dirigido por um treinador medíocre no meu entender, explica como a equipe carioca ainda luta pelo título. Aliás, o Muricy é o segundo técnico mais sortudo do Brasil. O primeiro, de longe, é o Felipão. O cara sempre faz um arroz com feijão bem chinfrim, mas sempre está nas cabeças com suas equipes praticando um futebol muito tosco. É o caso típico de um sujeito com muito mais sorte que competência. O Muricy se enquadra na descrição. E o outro que se enquadra é o Zagallo. Esse, aliás, teve sorte como jogador e como treinador.

    E, por fim, o Héber,que não deu um pênalti absurdo Leandro Euzébio no Jonas será o soprador de apito, mas ninguém fala nada, porque não é interessante.

    Ele vem fazer o serviço, se precisar.

    Curtir

    • mucio rodolfo permalink
      11/19/2010 22:49

      Deixa eu dar um pitaco sobre o Felipão, que assumiu uma seleção brasileira desacreditada. Ou seja, se não fosse campeão ninguém iria falar nada (ao contrário do Parreira em 2006 e do Dunga agora) ou, pelo menos, a crítica seria mais moderada. Ai deu a sorte do Brasil ao longo da competição praticamente só pegar babas e acabar campeão. Pronto: virou quase um semideus! Sobre o Zagalo, eu lembro de uma frase do “Bufalo” Gil: “Ah o Zagalo foi campeão do Mundo? Com aquele time até a minha mãe seria!”.

      Curtir

      • Cesar Augusto permalink
        11/20/2010 11:49

        Múcio, a Seleção estava descreditada, mas o time era muito bom. Foi o auge de Cafú, Roberto Carlos, Rivaldo, Ronaldo, Marcos, Klebérson, entre outros. E, cá entre nós, demos sorte, aliás muita sorte, porque só pegamos times fracos. E fomos muito beneficiados pela arbitragem contra a Bélgica e Turquia, mas, mesmo assim, não sobramos na turma.

        E é isso que contesto no trabalho do Felipão. Suas vitórias, exceto 2002, sempre são carregadas no trinômio sangue,suor e lágrimas. Eu nunca vi um time do Felipão ser campeão, apenas na bola. O anti-jogo é uma das marcas de suas equipes. O Grêmio era copeiro, mas um time canalha. O mesmo aplica-se ao Palmeiras, que ficou canalha, catimbeiro e matreiro com o Felipão, que apesar de todo aquele elenco, nunca sobrou na turma.

        Com um pouco menos de sorte, o Felipão não teria os títulos que conquistou. Repare que as vitórias sempre aconteceram nos pênaltis ou no sofrimento ou jogando bolas em campo, mesmo com bons elencos, como era o caso do Palmeiras de 97 a 99, principalmente.

        Só para ilustrar, voltemos a 99, na Libertadores:

        Sabe quantas finalizações o Corinthians deu contra a meta do Marcos, na primeira partida das quartas de final?

        36 finalizações.

        E o Palmeiras?

        9 finalizações.

        E o resultado?

        2×0 para os caras.

        Que esquema é esse?

        A verdade é que o Marcos pegou muito, mas o Corinthians foi muito incompetente nas finalizações.

        Essa, em geral, é a postura. Covarde, medrosa e bico pra frente e bola para o campo, quando a coisa aperta. A única vantagem deste esquema é que as defesas são sólidas, o meio-campo marca muito e a capacidade ofensiva é muita pobre. Vive de bola parada, chuveirinho e contra-ataque, mas é competitivo.

        É bom, mas só até a página 5. E tem mais:

        É adorado pela mídia, que pouco comentou sobre o seu retumbante fracasso no Chelsea, tentando associar a fraca passagem ao boicote de alguns atletas, o que não é verdade.

        A imprensa delirou quando Vanderlei Luxemburgo falou um péssimo espanhol ao se apresentar no Real Madri.

        Mas, a mesma imprensa, achou legal o Felipão, em Londres, apresentar o seu mais que macarrônico inglês. São os dois pesos e duas medidas que existe, sempre contra o Luxa.

        A imprensa o adora e, bem ou mal, foi campeão do mundo e conquistou vários títulos, mas nunca deu show.

        Para mim, taticamente, é pior que o Celso Roth. O seu treinamento é baseado em pouca inventividade e muita repetição, igual ao Muricy.

        Mas a sua melhor característica é a mesma do Muricy, ou seja, a sorte.

        É mais um com mais sorte que talento, que teve como ícone o Zagallo, que, em 1998, foi um dos piores técnicos da história da Seleção.

        Levou Zé Carlos, o imitador de galo do São Paulo. Levou Gonçalves e sua peruca para agradar aos cariocas. Levou Doriva. E não levou Marcelinho, que ra no esquema que ele implantava o jogador ideal para atuar pela direita.

        Preferiu Leonardo, torto pela direita.

        E só assumiu que o MC poderia ser o cara, quando viu no Brasileiro de 98 ele arrebentar no campeonato.

        Não sabia nada de tática. Era arrogante, presunçoso, mas podia,pois, em geral, sempre esteve na Seleção.

        É fácil ser arrogante quendo se tem Pelé, Rivelino, Gerson, Tostão, Romário, Ronaldo, Rivaldo, entre outros.

        Curtir

  7. mucio rodolfo permalink
    11/19/2010 20:28

    Boa noite amigos. Gostei do comentário sobre o Danilo (só de pensar em jogar já fica cansado). Se os bambis já passavam raiva devido a lentidão do jogador, imagine a gente. Mas quem colocar no lugar do Bruno César? O Willian Morais teria mais “eletricidade”, mais impeto, mas talvez lhe faltasse experiência para este momento. Se bem que os demais jogadores poderiam lhe dar a tranquiidade necessária. Poderia se colocar o Iarlei na frente,recuando o Jorge Henrique, mas ai como ficaria a armação das jogadas? Uma terceira opção seria o Defederico. Eu propus isto no blog do Silvinho e alguém respondeu “qualquer um menos o Defederico”. Não sei. Contra o porco o ano passado ele teve participação efetiva nos nossos dois gols; tem capacidade para deixar os outros atacantes na cara do gol. Quanto ao jogo em si, se encararmos a partida com o caráter decisivo que ela, tem ganhamos. Porém, não podemos e nem devemos nos iludir com a situação do adversário e nem com os desfalques que ele terá.

    Curtir

  8. Emboava permalink
    11/19/2010 18:55

    Eu ainda acho que esses três jogos são os mais difíceis do campeonato… Deveriam jogar com fez o Cruzeiro no Pacaembu… dominar o meio e atacar… não contra-atacar… mas tomara que dê certo…

    Acho que o Timão teria mais motivação se estivesse em segundo a um ponto atrás do Flu que estando em primeiro… pois em primeiro os caras ficam ansiosos e com medo de errar e é aí que o jogo dele não rende… mas espero que os psicólogos + R9 + RC + William + Chicão deem calma pro resto do time…

    Dá igual se ganham de 1×0 com gol contra ou sem querer… o importante é ganhar, não tomar gol e tocer por um tropeço dos concorrentes…

    Curtir

  9. ANDRE.T permalink
    11/19/2010 17:40

    Eu tava mais apreensivo com esse jogo, mas o time ta com uma concentração e motivação que não via desde a copa do brasil do ano passado. To achando que vamos nos surpreender e será menos sofrido do que o esperado. Pra coroar o Flu não ta com cara de que vai ganhar dos bambis , cheiro de empate. Quanto ao esquema: a vantagem da entrada do Danilo é a maior liberdade que o Elias terá , torcer pro JH voltar com o pique de antes, e q R9 esteja com muita sorte.

    VAMO PORRA!

    Curtir

  10. fabiano permalink
    11/19/2010 15:16

    que me desculpem os que pensam o contrário, mas para um time que quer ser campeão, jogando contra um que está na zona do alerta, a vitória tem que ser moleza… senão tem que se contentar com a Libertadores mesmo e deixar de almejar o título…

    essa de que time no desespero é mais difícil de enfrentar do que um que está disputando o títuluo é balela… desculpa antecipada para um possível fracasso… e a mídia vive dizendo isso: “O ‘timeABC’ está jogando tudo neste jogo e virá com tudo para cima”. O Timão viveu isso em 2007, tomou porrada de tudo quanto é lado nas últimas rodadas, mas o discurso dos adversários era o mesmo: “O Corinthians vai ser um grande obstáculo”… foi nada!… Perdeu quase tudo na reta final…

    Pra cima deles, Timão!…

    Curtir

  11. Mario Santiago permalink
    11/19/2010 13:29

    Álvaro, acho que você só errou na cor dos uniformes, pois acredito que o Vitória abrirá mão de jogar com seu uniforme principal para se utilizar da tática varzeana, já utilizada pelo Palmeiras do Muricy Ramalho no ano passado, de jogar com o uniforme n.º 2 e forçar o Corinthians a jogar todo de preto, para que o time sofra mais com o calor do Nordeste às 16:00h, uma vez que lá não vigora o horário de verão. Tenho quase certeza disso.

    O time do Corinthians é infinitamente superior ao do Vitória e por isso é franco favorito. Mas a imprensa anti-corinthiana está dizendo que o jogo é extremamente difícil e colocando o Vitória como favorito para o jogo. É apenas mais uma tentativa de colocar sob suspeita a provável vitória do Timão em Salvador.

    Pra mim, o Vitória é um time frágil e tenho a convicção que o Corinthians vence até com certa facilidade.

    Vai Corinthians !!!

    Curtir

    • gabriel permalink
      11/19/2010 13:51

      Acho que agente vence, mas não com facilidade. Eles tão caindo, jogando em casa, estádio lotado, vão correr q nem loco, vai ser foda pacaralho. Mas temos condições de ganhar sim.

      Curtir

    • Daniel CMS permalink
      11/19/2010 15:11

      o jogo vai ser fueda, haja coracao amigo!!! nada e’ facil pro Timao!

      Curtir

  12. EDDIE/SCCP1910 permalink
    11/19/2010 13:02

    O Danilo, desde os tempos de São Paulo sempre pende pra ponta esquerda. Não gosto mas acho que nesse jogo pode funcionar

    Imagino que Jorge Henrique faria o mesmo pelo lado direito e o time jogaria num 4-1-4-1 com uma boa contenção do jogo lateral deles.
    A saida mais forte pro contra-ataque seria pelo lado direito com Alessandro, Elias e Jorge Henrique

    Curtir

  13. Marcos Andrade permalink
    11/19/2010 12:01

    Me desculpe mas não concordo, o Danilo não tem e nunca teve futebol, é um caso similar ao Bambi Lugano e outras pérolas inventadas pela imprensa cor-de-rosa e que mesmo corinthianos inteligentes e ligados como você acaba caindo na armadilha.

    Curtir

    • gabriel permalink
      11/19/2010 14:02

      Acho o Lugayno um bom zagueiro. Ele é um zagueiro à moda antiga – açogueiro, grosso, bate em todo mundo, intimida, e desleal. nem por isso é ruim.
      O Danilo já teve futebol, mas não tem mais condições físicas pra jogar em alto nível. Ele não consegue ganhar uma na velocidade nem na força, nem nada. Eu corro mais que ele.

      Curtir

    • 11/19/2010 15:11

      Pô, o cara tem categoria. O problema é que joga de calça jeans, como já disse alguém por aí.

      Contudo, um mega-exagero essa história de Zidanilo e muito menos compará-lo com o Douglas (quando ele foi contratado, o Juca K. disse que o Corinthians estaria melhor servido com o Danilo).

      Parece que esse estilo cansado sempre foi assim.

      Curtir

  14. mucio rodolfo permalink
    11/19/2010 11:59

    Danilo, que já está cansado só de pensar que vai jogar….

    Esta foi sensacional!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: